Qual a velocidade certa para passar marcha? Mesmo quem tem um carro automático precisa saber dessa informação para garantir que a transmissão do veículo não esteja apresentando problemas na passagem das marchas.

Como passar a marcha corretamente em carros: conhecendo o sistema

Na maioria dos veículos, as primeiras 4 marchas formam uma aparência de “H” na alavanca das mudanças. Neutro é a posição que fica no traço que liga as duas “pernas” na formação da alavanca de embreagem. Para engatar a marcha-ré, você às vezes tem que empurrar a alavanca de câmbio para baixo ou levantá-la para colocar na ré. Diferentes veículos tem configurações diferentes. Portanto, sempre verifique como engatar a ré em um veículo novo.

Além das 4 marchas iniciais, um carro mais novo pode ter uma quinta ou sexta marcha. Essas marchas são um “braço extra” no “H” formado pela alavanca, geralmente ao lado direito do “H”.

Em motocicletas, a primeira marcha é atingida quando se coloca o pedal para baixo. Um clique no pedal para cima, e você está no neutro. Mais um clique para cima, segunda marcha. Cada clique para cima sobre uma marcha e cada clique para baixo reduz uma marcha. Motocicletas geralmente tem 5 a 6 marchas, e só motos muito grandes e triciclos tem a marcha-ré.

Função de cada marcha em um veículo

A primeira marcha é usada para mover-se, manobrar e para andar lentamente no trânsito, trevos, e cruzamentos.

A segunda marcha é usada para se deslocar em aclives muito íngremes, aumentar a velocidade depois de se afastar e dirigir em baixas velocidades.

A terceira marcha é usada para aumentar a velocidade e quando você precisar de mais energia para subir morros. Ela também aumenta o seu controle quando em declives íngremes e ao lidar com algumas curvas.

A quarta marcha é usada dirigindo em velocidades geralmente mais altas do que 50 km/h, onde não há nenhum perigo à frente na estrada.

Por que aprender mais sobre sua marcha

Conheça bem as marchas do seu veículo e você vai garantir tanto um melhor desempenho do veículo quanto um menor consumo de combustível. (Foto: Driving Test Tips)

Quando devo usar a quinta marcha?

A quinta ou sexta marcha não estão presentes em todos os veículos. Porém, quando existente, proporciona uma melhor economia de combustível. Essas marchas normalmente é usada apenas em estradas abertas quando viajam constantemente em velocidades mais altas.

Qual a velocidade certa para cada marcha?

Primeiro, encontre uma estrada bastante reta, larga, onde há pouco ou nenhum outro tráfego. Se você ainda está nas aulas de direção, lembre-se de fazer esse pedido ao seu instrutor.

Desloque-se na primeira marcha e mude para a segunda marcha assim que puder, geralmente quando o veículo está a 10 km/h ou 20 km/h ou quando a faixa de RPM no painel estiver chegando no vermelho ou na faixa ideal de troca (para painéis digitais). Acelere até cerca de 25 km/h a 35 km/h e, em seguida, mude para a terceira marcha (novamente, preste atenção na faixa de RPM). Acelere na terceira a cerca de 40 km/h até 50 km/h e depois mude para a quarta marcha (sempre prestando atenção na RPM também. Você só precisa praticar usando a quinta e sexta marchas quando você for competente usando as 4 primeiras marchas do veículo. Com o tempo, o próprio som do motor, que vai ficando mais “agudo” ao chegar próximo da troca de marchas, vai te avisar quando mudar de marcha corretamente.

Reduzir marcha no tempo certo para motos e carros

Para reduzir as marchas. quando você construiu a sua velocidade até 50 km/h e você está na quarta marcha, olhe no espelho retrovisor para se certificar de que é seguro reduzir a velocidade. Freie suavemente para reduzir a velocidade para cerca de 35 km/h. Solte o freio e mude para a terceira marcha. Verifique o espelho retrovisor novamente e, se for seguro, reaplique o freio suavemente e reduza para cerca de 15 km/h. Vá reduzindo as marchas dessa forma, até parar o carro completamente.

Em seus primeiros momentos de aprendizado com a marcha, tente não “pular” marchas. Ao invés disso, vá de uma em uma, para aprender melhor. Não há problema, contudo, em reduzir da quarta para a segunda marcha, ou da quinta para a terceira, se o veículo estiver em baixa velocidade e a marcha for adequada para aquela faixa.

Os benefícios deste estilo de condução incluem melhor economia de combustível, menos desgaste geral, menos cansaço do motorista em viagens longas e mais controle de direção em situações de emergência.

Pratique, aperfeiçoe, e aprenda melhor a passar a marcha de veículos. Há jogos online para ensinar como passar a marcha corretamente. Prolongue assim a vida útil da sua transmissão e economize uma boa dose de combustível.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)