O aumento do preço dos combustíveis e dos custos de manutenção de veículos é uma realidade, e esses custos são cada ano maiores. Ao adotar boas técnicas e medidas preventivas durante a direção de seu veículo, é possível economizar tanto no consumo de gasolina quanto nos custos de manutenção do veículo. Vejamos quais são os hábitos de direção que você tem que mudar para economizar e não estragar seu carro.

Como economizar gasolina? Ande com mais pessoas no carro!

Tanto em caronas para o trabalho, quanto levando filhos para escola, cônjuge para o trabalho, ou mesmo em passeios de lazer, quando você sai de carro com mais pessoas, é uma economia. Vocês podem dividir a conta da gasolina, a conta do estacionamento, até os custos de manutenção do veículo dá pra dividir. Além disso, quando você anda sozinho no carro, tende a cometer mais abusos na direção, que podem resultar em estragos caros para seu veículo.

O excesso de velocidade estraga o motor

Dirigir rápido não só vai resultar em uma multa e maiores gastos com gasolina. Ao forçar seu motor aos extremos, ele funcionará em uma temperatura mais alta, em uma rotação maior e, consequentemente, terá um desgaste mais rápido. Mesmo motores mais modernos e feitos para maiores velocidades podem sofrer com o aumento da temperatura. É melhor para o veículo que você mantenha sempre uma velocidade estável, sem chegar aos limites do carro.

Melhorando a direção e economizando com o carro

Ao adotar melhores hábitos na direção do veículo, você prolonga a vida útil dele, e consegue ter menos gastos com manutenção e combustível. (Foto: whocanfixmycar.wordpress.com)

Esticar marcha estraga o motor?

Esticar a marcha significa deixar o carro rodar em uma marcha menor por mais tempo, com rotação maior, até trocar a marcha. Sabe aquele barulho que você ouve em que o motor está trabalhando mais? É exatamente isso que é esticar a marcha. Além de forçar a rotação do motor, isso consome mais combustível, dando dois prejuízos para o motorista.

Para dirigir corretamente, acelere gradualmente seu carro, trocando a marcha quando o carro “pedir”. O momento certo para troca depende do veículo, mas geralmente está em torno de 3.000 rotações.

Frenagem súbita com o o carro: perigo para o estado de conservação do veículo

Você acelera desesperadamente nas ruas e, de repente, um sinal fica vermelho e você tem que frear rapidamente. Isso significa desgaste desnecessário dos freios, gasto desnecessário de combustível, e se as rodas travarem, um desgaste desnecessário dos pneus. É melhor dirigir lentamente, fazer frenagens graduais, e prestar bastante atenção ao trânsito.

Excesso de peso no carro

Quanto mais pesado o seu carro é, mais gasolina ele utiliza. Além disso, um peso extra no carro vai causar sobrecargas no sistema de suspensão e maior desgaste nos pneus.

Respeite os limites de peso do seu carro. Isso significa não deixar o porta malas lotado de tranqueiras pesadas e ainda, colocar mais coisas no suporte de teto do veículo.

Andar com pneus com baixa pressão

Torne um hábito verificar a pressão dos pneus pelo menos uma vez por semana. Pneus perdem pressão naturalmente, e precisam ser inflados para a pressão ideal. Pneus com baixa pressão desgastam mais rapidamente e consomem mais combustível. Além disso, pneus com menor pressão são instáveis, e podem causar acidentes.

Marcha lenta do carro

Quando você estive esperando um amigo, namorada, ficante, cônjuge, ou mesmo parado em um congestionamento, desligue o carro. Gasta menos combustível desligar e religar o veículo do que deixá-lo na marcha lenta.

Evite usar o ar condicionado do carro

O ar condicionado pode aumentar o consumo de combustível. Além disso, por usar o mesmo sistema de polias e correias que o motor, o ar condicionado efetivamente reduz a eficiência do motor, exigindo que você force mais o acelerador, aumentando o desgaste do motor.Sempre que possível, prefira abrir as janelas para resfriar o veículo.

Manter o pé na embreagem

Ao manter o pé na embreagem, você pode estar forçando o disco, o que resulta em desgaste e esforço desnecessário da marcha para transferir a potência do motor para as rodas do veículo. Quando não for necessário usar a embreagem, simplesmente deixe seu pé no descanso do lado esquerdo da embreagem.

Não usar controle de velocidade durante um trajeto

Durante um trajeto, ao invés de fazer vários trechos acelerando e desacelerando, freando, e trocando de marchas, é melhor manter uma velocidade constante. É menor o desgaste e mais economia de combustível, além do tempo de viagem não fazer tanta diferença assim. Como bônus, você ainda estará prezando pela sua própria segurança e de seus passageiros, ao adotar uma direção mais controlada. Principalmente dirigindo na chuva, a velocidade controlada pode salvar vidas.

Você tem alguma experiência com a mudança desses hábitos? Sabe de outros hábitos de condução que podem custar caro?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)