Veículos flex que estejam abastecidos com uma proporção maior de etanol ou veículos movidos a etanol podem ter um pouco de dificuldades para dar a partida em temperaturas mais frias. Para solucionar esse problema, engenheiros criaram o reservatório de partida a frio para ajudar o veículo a dar partida quando a temperatura não está ideal para a queima do etanol. Mas como funciona esse reservatório de partida a frio?

Reservatório de gasolina para partida a frio: para quê serve?

O etanol tem menos poder calorífico em relação à gasolina. Isso significa que o a relação entre a quantidade de calor liberada pelo etanol em sua combustão é menor do que a da gasolina. Em temperaturas menores, por conta desse poder calorífico, o etanol pode não queimar corretamente ou sequer queimar, impedindo que o motor comece a funcionar corretamente.

O tanque de partida a frio entra aqui então com o papel importante de armazenar gasolina extra para adicionar à mistura de ar e combustível quando a temperatura é muito baixa e a maior parte do combustível é o etanol.

Funcionamento do reservatório de partida a frio

O reservatório de partida a frio é essencial para o bom funcionamento de veículos flex ou movidos a álcool, ajudando na partida quando o motor ainda está muito frio. (Foto: Jornal do Carro)

Reservatório de gasolina partida a frio: como funciona?

A tecnologia usada no reservatório de partida a frio varia um pouco entre as fabricantes, mas o sistema de funcionamento é o mesmo. Basicamente, os sensores do motor vão detectar qual é o combustível que está sendo injetado na câmara de combustão e a temperatura atual do motor. Casando essas informações, a central do veículo saberá se a temperatura está ou não ideal para dar a partida normalmente. Se a central identificar uma maior proporção de etanol na mistura do combustível e perceber que será necessário enriquecer a mistura para a partida a frio, a central usará um pouco do combustível disponível no tanque de partida a frio para dar a partida no veículo. Simples, não é? O complicado desse reservatório é a manutenção, que muitos motoristas esquecem de fazer.

Tanque de partida a frio pode ficar vazio? Não!

O tanque de partida a frio é um componente que fica fora do sistema normal de alimentação do veículo. Em outras palavras, ele precisa ser abastecido separadamente do tanque normal do veículo, preferencialmente com gasolina aditivada. Por que isso?

Bem, a gasolina no tanque de partida a frio pode ficar um bom tempo sem ser utilizada, principalmente nos meses mais quentes do ano. Nesse tempo, a gasolina pode estragar, o que vai prejudicar o funcionamento do seu veículo mais tarde. A gasolina aditivada vai durar mais tempo antes de estragar. Mas mesmo assim, é preciso observar o tanquinho e trocar a gasolina completamente depois de alguns meses.

Note também que algumas fabricantes configuraram o sistema para usar uma pequena parte do combustível do reservatório para evitar que a gasolina estrague. Por isso, o reservatório pode esvaziar sem você perceber, e é importante monitorar semanalmente os níveis no reservatório de partida à frio.

Se você deixou a gasolina estragar no tanquinho, é bom dar uma lavada nele antes de encher com gasolina nova.

Mas todo carro flex tem reservatório de partida à frio?

Como toda tecnologia, o sistema de partida a frio em veículos flex também evoluiu. Novos sistemas de injeção de veículos estão usando desde componentes para aquecer o etanol até componentes para aumentar a pressão do etanol dentro da câmara de combustão, ambas formas eficientes de facilitar a queima desse combustível.

Seu carro tem o reservatório de partida à frio? Qual a manutenção que você dá para esse componente? Já teve problemas com ele?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)