Motos são veículos simples: duas rodas, um motor, e vários quilômetros de liberdade na pilotagem. Mas, como com tudo na vida, essa simplicidade vem com um preço, principalmente para aqueles cogitando a compra de uma moto esportiva. É preciso conhecimento, preparo, e muita paciência para não trocar os pés e mãos pelo chão, comprando uma moto desse estilo.

O que é uma moto esportiva?

Para começar, entenda que uma moto esportiva é a moto onde a posição de pilotagem é praticamente deitada, como em corridas de motos profissionais. O desenho da motocicleta é feito para proporcionar maior aerodinâmica e os pneus são largos, para proporcionar maior estabilidade. Combinando com um motor potente, desenhado para entregar alta aceleração e velocidade final, você tem motos esportivas desde 250 cilindradas até mais de 1000 cilindradas rodando nas vias brasileiras.

Qual a melhor moto esportiva para comprar: os custos de propriedade

Embora seja verdade que algumas motocicletas obtém melhor quilometragem por litro de gasolina do que os carros, e que elas sejam muitas vezes mais barato de comprar, o fato é que o custo de propriedade de motos vai além de questões de economia de gasolina. Estamos falando de custos de manutenção, reparos, seguro da motocicleta, IPVA, DPVAT, e por aí vai. E motos esportivas, tenha 100% de certeza de que você irá cair dela em algum momento. E o reparo não é tão barato quanto você imagina.

O que acontece é que motos esportivas, mesmo as mais baratas, não são motos de modelo popular. Portanto, uma simples queda que arranhe uma carenagem ou estrague um retrovisor podem causar um prejuízo inesperado.

Uma regra financeira para compra de motos esportivas: se você não ganha, pelo menos, 20% do valor da moto por mês como salário, espere um pouco antes da compra. Lembrando que esse valor deve ser calculado descontando o financiamento ou consórcio que você estiver pagando. Só se descontando esse valor e seu salário continuar 20% do valor da moto é que você pode comprá-la com mais segurança de não ter prejuízo.

Custo de moto esportiva

Motos esportivas são caras, mas o prazer de dirigir uma delas pode ser tudo que você precisa para se convencer da compra. (Foto: Maxim)

Qual a melhor moto esportiva para iniciantes?

Iniciantes não devem comprar motos esportivas. Não somos nós falando. São os especialistas, pilotos profissionais, e até fabricantes de motos.

Motos esportivas tem características únicas de pilotagem, mesmo quando tem baixa cilindrada. Sua montagem voltada para uma maior aceleração e velocidade final são perigosíssimas para iniciantes que sequer sabem como cair de uma motocicleta para minimizar os danos.

A recomendação de especialistas é que todo iniciante que pretende ter uma moto esportiva comece com um modelo city, ou seja, motos de até 300 cc voltadas para andar na cidade e com a posição de pilotagem montada (levemente inclinada para a frente).

Iniciantes nas motos esportivas, ou seja, aqueles que vão comprar sua primeira moto esportiva, devem começar com baixas cilindradas. 300 cc a 500 cc é uma boa faixa para a primeira moto esportiva. Após um a dois anos de experiência com a motocicleta, o piloto pode optar por trocar a motocicleta por uma de maior cilindrada.

Moto esportiva cara vale a pena? Custos da manutenção

Aqui é onde as coisas pesam nas motos esportivas. Carros rodam muito mais tempo entre os intervalos de manutenção, além de rodarem mais antes de uma troca de pneus, vela de ignição e substituição da correia. Pneus podem ser especialmente caros em motocicletas esportivas. E dependendo de como duramente você dirige, você pode ter que mudar pelo menos o pneu traseiro com menos de 10.000 km. Correntes e correias de transmissão precisam de substituição ocasional. Adicione mudanças regulares de óleo, manutenção da corrente, e várias outras pequenas manutenções, e você tem ainda mais custos para adicionar.

Equipamento para moto esportiva

No mínimo você vai precisar de um capacete, custando pelo menos metade do salário mínimo, obtendo a melhor segurança e conforto possível. Mas se um capacete é tudo que você pensa que precisa, você deve fugir das duas rodas.

O piloto de uma moto esportiva que valoriza sua pele também usará uma jaqueta ou macacão, preferencialmente resistente à alta abrasão, luvas e botas em todos os momentos. E enquanto a maioria das pessoas andam de jeans, a verdade é que, se você roda em alta velocidade, o jeans vai parecer como uma toalha voando e atrapalhando a pilotagem. Calças de proteção são altamente recomendadas, bem como botas e capas de chuva, além de luvas resistentes. Você deve planejar inicialmente gastar pelo menos 2 a 3 salários mínimos no equipamento inicial de uma motocicleta esportiva, lembrando que esses equipamentos se desgastam com o tempo e precisam ser substituídos.

Qual a melhor moto esportiva em custo/benefício?

Tudo bem, então você ainda está decidido a comprar sua moto esportiva, e se julga preparado para ter uma. Então por onde começar? A melhor coisa que você pode fazer por si mesmo, assim como todos os outros na estrada, é se inscrever para um curso de pilotagem de motos. Os custos são baixos e, dependendo de onde você mora, é muito mais barato do que uma viagem ao hospital porque você não tinha ideia do que estava fazendo ao dirigir a moto esportiva. Um curso dará instruções de como montar na moto, dirigir em retas e curvas, dirigibilidade em situações de risco, uso e manutenção do equipamento, etc. As aulas são geralmente ensinadas em um estacionamento, espaço aberto, ou pista de corrida, então você tem o benefício de cometer erros sem carros ameaçando sua segurança. Esse é o melhor custo/benefício que você pode ter de uma moto esportiva: a segurança.

Em segundo lugar, na escolha da moto em si, lembre-se de nossa recomendação dos custos da moto. De nada adianta comprar uma moto esportiva cara para, no primeiro tombo, ter que esperar meses até ter dinheiro para consertar a motocicleta e poder voltar a andar. Motos de marcas populares são melhores, nesse aspecto, pois a disponibilidade de peças originais e paralelas no mercado possibilita que os custos sejam bem menores na manutenção.

E aí, decidiu comprar sua moto esportiva? Qual você comprou? Por que comprou ela?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)