Projetar uma moto cafe racer é uma mistura de arte e ciência, e cada moto é diferente de sua própria maneira. Reflete o ambiente, a era e o dono da moto. No entanto, existem coisas que podemos fazer para garantir que o resultado seja sólido e profissional na montagem de sua moto cafe racer.

Listamos abaixo os elementos mais importantes na construção de uma café racer, ensinando como traçar as linhas de design da moto, bem como as instruções para mantê-la com um design de personalidade.

Moto cafe racer: a linha de base

A fundação contribui mais para a estrutura, a direção e o visual geral que faz uma moto uma cafe racer. As cafe racer são definidas pela linha plana que corre de frente para trás, dando um olhar único e velocidade para o design. É uma boa ideia, embora não vital, que esta linha permaneça ininterrupta, sem curvaturas.

Esta linha é a primeira que seu cérebro vai ver e orientará seus olhos ao longo da motocicleta. Se houver quebras e rupturas, isso elimina a continuidade e torna a experiência desconfortável. Esta poderosa base fica acima de duas rodas de tamanho razoavelmente dimensionado.

Linha de base: da parte da frente da moto até a parte traseira, paralela ao chão e sobre as duas rodas.

Os pontos de corte de uma cafe racer

Essas linhas são as linhas centrais da roda. Qualquer coisa que vá além dessas linhas vão fazer a moto parecer estranha. Ir muito sobre a roda traseira fará com que a moto pareça pesada e mal planejada. É muito comum que as motos façam isso, no entanto, e não é um grande problema se a linha for levemente cruzada. Se você ultrapassar demais, minimize a profundidade do assento ou da carenagem traseira. Não há nada pior do que uma carenagem grande pendurada na parte de trás da bicicleta. A frente é menos problemática, mas os pára-lamas dianteiros cortados na linha das rodas vão parecer melhores.

Pontos de corte: duas linhas perpendiculares ao chão que passam sobre o ponto central de cada roda.

Como montar uma café racer

Modificar uma moto para que ela se torne uma café racer vai tomar um bom tempo e exigir um bom planejamento de sua parte. (Foto: Pipeburn.com)

Como transformar sua moto em uma café racer: limite de altura

Tão importante quanto os pontos de corte. O limite de altura dá um aspecto planejado ao design. Definido como o ponto mais alto do tanque de combustível, qualquer coisa que se projeta muito acima desse ponto vai estragar o visual liso e racionalizado de uma cafe racer. Mantenha a motocicleta baixa e com um visual limpo. Combinando com os pontos de corte, esta caixa imaginária deve conter todos os principais elementos do seu design.

Limite de altura: trace uma linha paralela ao chão e que passa sobre o tanque. Corte essas linhas pelos pontos de corte das rodas. Dentro do retângulo formado dentro dos limites dessas linhas é que deve estar a maior parte das “informações” de sua café racer, ou seja, banco, motor, e carenagens.

A linha corporal de uma cafe racer

A linha corporal serve para descrever onde o ponto mais largo da estrutura da moto está. Este é o lugar onde você vai refletir sobre seu assento, tanque e farol. Aqui, o centro da lâmpada do farol está na mesma altura da linha corporal, uma ótima decisão que une toda a parte superior. Isso faz com que a aparência da moto pareça que ela não seja apenas uma confusão de peças.

Linha corporal: linha paralela ao solo e que passa pela lâmpada do farol da moto e vai até a carenagem traseira.

O peso visual de uma café racer

Aqui é onde a principal massa da moto está, e pode ser dividida em duas partes. Em primeiro, a massa principal é o motor. Este é o seu “parâmetro do tanque”. Um tanque mais longo do que essa estrutura parecerá excessivamente grande e pesado, e um tanque menor perderá o estilo cafe racer.

Em segundo é o eixo do peso visual, que passa no meio do “parâmetro do tanque”. Ele geralmente é definido pelo meio do motor, ou com mais precisão, no meio do cilindro / pistão. Isto irá definir a forma ideal do tanque. O topo do tanque deve cair diretamente sobre ou muito próximo ao eixo. É incrível o quanto mais robusto e “esportivo” uma moto se parece quando isso é incorporado no design.

Geralmente, quanto ao peso visual, as modificações feitas envolvem esconder a bateria da moto, trocar o assento por algo mais linear e modificar o quadro de suporte do assento para um alinhamento mais reto. Para algumas motos, pode ser necessário trocar o tanque. A remoção das carenagens frontais é uma necessidade para a montagem da melhor estrutura para uma cafe racer.

Peso visual: duas linhas perpendiculares ao solo e que passam pelo começo e pelo fim do tanque, com uma linha central passando pelo pistão do motor e chegando até o ponto mais alto do tanque.

O ângulo do assento

Idealmente, você quer que o assento e o tanque pareçam fazer parte de um mesmo conjunto. Podemos fazer isso certificando-se de que a curva do tanque flua para a curva da carenagem traseira. Isso fará com que pareça quase o tanque e o assento já foi uma única peça de metal, e alguém escolheu um lugar para um motorista se sentar.

Ângulo do assento: trace um ângulo circular que começa na ponta frontal do tanque e vai até a parte final traseira da moto.

Ângulos primários

Muitas vezes esquecido, os diferentes ângulos em quadro, juntos com os garfos, suspensões e outras peças podem fazer uma mistura de linhas arruinando todo o seu trabalho. Seja atencioso com essas estruturas ao adicionar novas peças. Você deve combinar perfeitamente com o ângulo do garfo dianteiro, tornando-o coeso com o resto da estruturas.

Ângulos primários: para o ângulo da frente, mede-se a partir do centro da roda, indo até acima do guidão. A inclinação é pouca, de menos de 30º em relação à uma linha imaginária perpendicular ao solo. Para o ângulo traseiro, a linha deve ser paralela ao ângulo frontal, passando pelos dois garfos de amortecimento traseiros.

Ângulos secundários

Mesmo em pequenas áreas, os construtores tentaram fazer paralelos de dois ou mais ângulos em diferentes partes. Esta é uma coisa subliminar aqui. Você pode não perceber isso mas você pode apostar que seu cérebro faz em um determinado nível.

Ângulos secundários: inclui a angulação do farol, o ângulo do berço frontal do quadro, e o ângulo do escapamento.

Distância do garfo

Mantenha a roda dianteira o mais próxima do corpo da moto quanto possível. Dá à moto uma posição agressiva. Isso significa construir uma roda que não esteja tão distante do final do quadro da moto.

Distância do garfo: duas linhas, uma passando pelos centro da roda e outra passando pelo fim do quadro da moto.

Como montar sua café racer?

Kits prontos para conversão de motos em café racer são um bom começo para montar a sua motocicleta. Porém, é preciso também algum conhecimento em soldagem e mecânica de motos para ter sucesso na construção da sua cafe racer. É necessário saber que haverá muito ensaio e erro na construção de uma moto nesse estilo. Recomendamos também que você procure um mecânico que seja capaz de auxiliar durante o processo e que já tenha o conhecimento para te ajudar na transformação da sua motocicleta. Tome muito cuidado, principalmente nos primeiros testes com a moto.

Você já fez uma café racer? Como montou sua café racer? Quais procedimentos seguiu para montar a sua?

Marcadores: ,

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)