Afim de determinar por que o sua luz de injeção está acesa ou por que seu veículo está apresentando um defeito, um mecânico irá conectar um dispositivo portátil ao conector OBD II sob o painel do seu veículo. Isso permite que o profissional possa fazer uma leitura do código de erro armazenados no veículo e comece a diagnosticar o problema. Mas há diferentes tipos de dispositivos para fazer essa leitura, cada um com uma complexidade e finalidade diferente.

Leitor de código de erros automotivo x Scanner automotivo

Você vai encontrar duas categorias principais de dispositivos que geralmente são classificados como scanner automotivo, mas não são. São os leitores de códigos de erros e os scanners automotivos. Há uma grande diferença entre eles, tanto na funcionalidade, quanto no preço.

Leitor de código de erros: o que é?

É geralmente a mais barata das duas opções, e também a mais limitada em termos de funcionalidades. Eles basicamente se conectam a uma porta OBD II e informa qual é o código de erro de um veículo, seja através de uma tela própria do leitor ou através da conexão com um aplicativo de celular. Você pode então escolher limpar o código e em alguns casos, realizar alguns testes básicos com o veículo.

Diagnóstico de problemas com scanner automotivo

Um scanner automotivo é diferente de um leitor de código de erros, e ambos podem ser bem usados para diagnosticar problemas de um veículo. (Foto: www.mblimpex.com)

Scanner automotivo: o que é?

Geralmente fabricada para uso em uma oficina mecânica, fornece um conjunto robusto de ferramentas para testes, diagnósticos e muito mais. Um scanner automotivo também pode acessar mais do que apenas os códigos de erros, podendo acessar e controlar o sistema ABS, sistema de controle de tração e outros sistemas suplementares.

Diferenças entre um leitor de código de erros e scanner automotivo

Além das diferenças em termos de funcionalidades, há também uma diferença considerável no preço. Um leitor de código de erros é muito barato, em comparação a um scanner automotivo que pode mais do que o triplo do preço, facilmente. Alguns dos scanners mais modernos, inclusive, tem a cobrança de mensalidades devido ao suporte mensal incluso no serviço, incluindo também o acesso a manuais de serviço de veículos, ajuda no diagnóstico de problemas, e mais.

Scanner automotivo: para que serve?

Tanto o scanner quanto o leitor do código de erros fazem um trabalho semelhante, em escalas de complexidade diferentes. Um leitor de código de erros vai conseguir informar por que sua luz da injeção está acesa. Porém, para uma leitura completa de dados dos sensores do seu veículo, códigos de erros registrados na memória, códigos pendentes, verificações em tempo real, e fazer testes complexos para o correto diagnóstico de problemas de veículos, você vai precisar de um scanner automotivo.

Basicamente, um leitor de código de erros é uma ferramenta de leitura de código de erros, não fazendo uma via dupla de comunicação com seu veículo. Um scanner, por outro lado, já pode fazer essa comunicação, estabelecendo contato com os sistemas do veículo e enviando sinais para os sensores para testes e relatórios. É preciso lembrar que quem usa essas ferramentas precisa ter conhecimento de como usá-las, tomando cuidado para não cometer erros que possam prejudicar o funcionamento do veículo.

Scanner automotivo para PC e celular

Com o desenvolvimento das tecnologias, muitas ferramentas de diagnóstico tem criado integração com aparelhos inteligentes, tais como smartphones, tablets, e computadores. Muitos scanners automotivos mais baratos tem um módulo de comunicação que pode ser conectado ao conector OBD II do veículo e conectado a um PC, tablet, ou celular, via cabos adaptados, WiFi, ou Bluetooth. Há modelos que são leitores de códigos de erros e outros mais avançados, que já são scanners completos. O interessante é que o preço desses modelos é mais acessível do que um scanner automotivo dedicado, já que a unidade de leitura dos códigos de erros e de envio de testes é substituída por um computador, smartphone, ou tablet que o próprio usuário já vai ter, sendo necessário apenas a instalação de um programa ou app para uso. Vale ressaltar que esses leitores ainda são menos eficientes que um leitor dedicado.

Profissional: o scanner automotivo ideal

Para um amador, hobbysta, ou mecânico de fim de semana, um scanner básico, que usa um computador, smartphone ou tablet como interface, ou até mesmo um leitor de código de erros, já está mais do que suficiente para satisfazer as necessidades de manutenção. Um profissional, contudo, vai precisar de mais do que isso.

Um scanner automotivo dedicado, com várias ferramentas de teste e preferencialmente, um site com manuais de serviços de veículos é o mais recomendado para os mecânicos profissionais. É um investimento alto, mas o diagnóstico certo é um baita carro chefe para “vender seu peixe” para seus clientes. Com um bom scanner, quase todos os problemas de um veículo serão detectáveis com mais facilidade. Acrescente então o serviço adicional de um bom suporte com um site de manual de serviços online, e você tem uma ótima fórmula para o sucesso.

Como você usa um scanner automotivo? Quais modelos você conhece? Qual recomendaria: um leitor de código de erros ou scanner automotivo?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)