Em motocicletas Honda que possuam injeção eletrônica, quando um dos sistemas ou sensores eletrônicos falha, uma luz no painel da moto irá piscar, com ou sem pausas entre as piscadas. Geralmente essa luz é da cor âmbar. Conhecida popularmente como luz da injeção, essas “piscadas” indicam exatamente o sensor ou componente eletrônico do sistema de injeção da motocicleta que está com defeito ou funcionando irregularmente.

Código de piscada Honda: como ver o código de de erro?

Ao ligar girar a chave da motocicleta para a posição ON, com o painel de instrumentos ligados, conte o número de piscadas e de pausas entre as piscadas, preferencialmente anotando em um papel. Se você não teve tempo de fazer a leitura antes das piscadas pararem, e não tem um scanner de injeção eletrônica em casa, é simples para fazer a leitura do erro.

Desligue a motocicleta

Remova a lateral da motocicleta, do lado da bateria. Em alguns modelos, como a CB300, o conector 300 está localizado abaixo do banco da motocicleta. Verifique no manual da sua moto.

Localize o conector DLC da motocicleta (de cor vermelha). Remova a capa protetora do conector.

Com o conector em mãos, você fará o chamado “jump”. Com um fio normal, conecte uma ponta na porta do conector DLC onde o fio azul (exposto depois de remover a capinha) termina, e a outra ponta na porta do conector DLC onde o fio verde preto termina.

Gire a chave de partida para a posição ON

A luz da injeção vai começar a piscar, com piscadas longas e/ou curtas, e com ou sem intervalos entre elas.

Como ler piscadas da injeção em motos Honda

A leitura dos códigos de erros da injeção em motos Honda é simples, e não é necessário um scanner moderno para isso, apesar do scanner facilitar bastante esse trabalho. (Foto: www.youtube.com)

Leitura das piscadas da injeção eletrônica em motos Honda

Conte as piscadas da seguinte forma: cada piscada longa significa uma dezena. Cada piscada curta significa uma unidade. Intervalos entre as piscadas significam que há mais de um código de erro sendo mostrado, ou seja, que mais de um componente apresenta defeito. Anote as piscadas e o código de erro que elas representam.

Como apagar a memoria de erros da injeção nas motos Honda?

Após consertar o defeito, com a motocicleta com a chave na posição ON e com o jumper no conector DLC, remova uma das pernas do jumper e conte até 5. Desligue a chave.

Coloque a moto no modo ON novamente e verifique se a luz da injeção fica acesa constante (ficará acesa porque o conector DLC está desconectado, o que significa que deu certo o procedimento de apagar a memória.

Basta então reconectar o conector DLC e colocar a chave na posição ON novamente, verificando se o erro persiste.

O vídeo abaixo é bem instrutivo, e mostra a leitura do código e como apagar passo a passo:

 

Índice de códigos do MIL ou códigos de erros de piscada

São alguns dos códigos de erros mais comuns e os componentes eletrônicos aos quais estão relacionados, bem como possíveis falhas e sintomas no veículo.

  • 1 piscada curta – Sensor MAP (pressão do ar da admissão).
  • 7 piscadas curtas – Sensor EOT (temperatura do óleo do motor)
  • 8 piscadas curtas – Sensor TPS (posição da borboleta do acelerador)
  • 9 piscadas curtas – Sensor IAT (temperatura do ar da admissão)
  • 1 piscada longa e duas curtas – Injetor de combustível
  • 2 piscadas longas e 1 curta – Sonda lambda
  • 2 piscadas longas e 3 curtas – Aquecedor da sonda lambda
  • 2 piscadas longas e 9 piscadas curtas – Válvula IAC (controle de marcha lenta)
  • 5 piscadas longas e 4 piscadas curtas – BAS (sensor de inclinação do chassi)

Cada um desses problemas pode apresentar ou não problemas no funcionamento do veículo. Na maior parte das vezes, o motor funciona normalmente, e o veículo só vai apresentar algum problema quando já é tarde demais e o sensor já não funciona, praticamente.

Teste dos dispositivos através do terminal DLC

Quem quer ir um pouco além de apenas saber qual sensor está dando problema, e já é um pouco mais do que um simples mecânico hobbista, é possível realizar testes dos sensores e dispositivos defeituosos através de um dispositivo de teste do ECM 33P, um multímetro, e o manual de serviços da motocicleta. No manual, serão indicados os valores esperados, o tipo de leitura que será feito com o multímetro (voltagem, resistência, etc) e os procedimentos adequados, passo a passo, para cada erro apresentado pelos sensores, antes que seja necessário removê-los para testes.

Se ainda ficou alguma dúvida, nossos comentários estão abertos para suas perguntas.

2 comentários para “Códigos de erro e piscada de motos Honda!”

  1. Elias

    Minha moto esta código 29, se eu ficar andado podera da defeioto, se eu anda uma senama.

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Elias, cada caso é um caso, o ideal é verificar as instruções do fabricante.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)