Qualquer um que já teve que ir a um mecânico para verificar um problema no carro, seja porque a luz na injeção eletrônica acendeu, ou algum tipo de indicador mostrou que o carro está com algum erro. Talvez você tenha levado o carro só para fazer uma verificação rápida no scanner automotivo, para garantir que não tenha nada errado. Qual é o custo desse serviço? Está certo a oficina cobrar para fazer isso?

Aparelho de scanner automotivo: tem que ser cobrado sim!

Um bom mecânico vai cobrar a taxa pelo scanner automotivo, se você optar por não fazer o reparo com ele, algo que é mais do que certo. O que seria incorreto, na nossa opinião, é o mecânico cobrar o diagnóstico e o reparo em um mesmo serviço, já que em um estará incluso o preço do outro e o cliente estará pagando duas vezes pelo mesmo serviço. Mas por que o mecânico deve cobrar pelo serviço de diagnóstico, caso não seja feito o reparo na oficina?

Para fazer o diagnóstico, o mecânico investiu tempo, conectou equipamentos ao veículo que poderiam estar sendo utilizados em outro diagnóstico. Geralmente, o veículo estará também ocupando o espaço de um outro carro que poderia estar sendo reparado naquele momento. Tudo isso custa dinheiro e recursos. A oficina terá que colocar um mecânico por conta do veículo, para verificar os erros, investigar os códigos de falhas, abrir o capô, talvez levantar o carro no elevador para confirmar algumas falhas ou códigos de erros que possam parecer leituras “bizarras” no scanner automotivo. Raramente passar o carro no scanner é só conectar o veículo.

Inclusive, suspeite de oficinas que falam que fazem esse diagnóstico gratuitamente, ou que passam o scanner gratuitamente. Esse diagnóstico, com quase 100% de certeza, vai ter alguma coisa errada.

Em resumo: pague por um diagnóstico completo, não apenas para passar o scanner automotivo. Passar o scanner é só uma etapa do diagnóstico, e mesmo demorando pouco menos de 1 hora, é melhor entender o que pode estar acontecendo com seu carro pagando o especialista do que deixando um amador fazer o serviço de graça.

Cobrança de diagnóstico de problemas em carros

O diagnóstico de problemas em um veículo é um serviço como qualquer outro, e deve ser cobrado do cliente para garantir que o problema foi devidamente identificado e o serviço bem feito. (Foto: www.ebay.com)

Quanto custa para passar o scanner automotivo?

Para alguns, vai parecer caro, mas é porque bons mecânicos, os que tem os melhores scanners automotivos, hoje estão adotando o procedimento de cobrar por hora de trabalho nos veículos. E vai variar muito.

Um diagnóstico simples, que só precise ligar o scanner para detectar os problemas ou não detectar qualquer problema, pode acabar custando menos de 10% de um salário mínimo. Agora, se há algum nível de complexidade no problema, pode ser um pouco mais complicado.

Problemas intermitentes ficarão registrados na central do veículo, por exemplo. Mas no diagnóstico, o mecânico terá que simular essas falhas para confirmar esses erros ou se foram falhas que não foram apagadas da central. Outros testes podem ser necessários, como enviar sinais para um sensor e ver se ele responde ao scanner, testar a detonação com um osciloscópio do scanner, entre outros testes. Percebe o cuidado, a complexidade, e a preocupação em encontrar o problema do veículo? Nesses casos, o preço pode chegar a 25% do valor de um salário mínimo, podendo ser até mais para problemas mais complexos.

Passar scanner no motor: mas pagar mesmo não fazendo nada?

Se você chegou até aqui achando que ao passar o scanner no motor o mecânico não está fazendo nada, sugiro que releia este artigo, porque você não está prestando atenção. O profissional, ao passar o scanner, basicamente estará dando as direções ao proprietário sobre todos os reparos necessários em um veículo. Se o proprietário escolher não fazer os reparos com o mecânico, ele terá como fazer os reparos em outra oficina ou por conta própria. É justo que o mecânico que encontrou a falha não seja remunerado por isso? Claro que não. O mais correto a se fazer é, inclusive, deixar que o mecânico faça o reparo dos problemas detectados. Nesse caso, quase sempre, o mecânico só vai cobrar o valor do reparo, e que acabará saindo bem mais barato do que se você tivesse levado para um mecânico qualquer que não faz um bom diagnóstico e já sai trocando peças do carro logo de cara. O barato, lembre-se sempre, pode sair bem caro.

Você leva seu carro para passar no scanner automotivo “de graça” ou prefere pagar para um bom diagnóstico? Já teve algum problema com um diagnóstico mal feito de um veículo?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)