Quais são seus pensamentos quando a luz da injeção eletrônica acende no seu carro? Deu algum problema elétrico? Lá vou eu gastar mais fortunas no mecânico? Será que pode ser algo que me atrapalhe a dirigir o carro até em casa? Vários pensamentos podem encher sua mente, o que poderia ser evitado se você tivesse em casa uma ferramenta simples: um scanner Bluetooth para injeção eletrônica.

O que é um scanner Bluetooth para injeção eletrônica?

Quando ocorre uma falha no motor do seu carro, ela é detectada pela Central do veículo. Esta, por sua vez, identificará qual sensor está apresentando defeitos e leituras irregulares, registrando essa falha em uma memória e enviando o código para acender a luz na injeção, mostrando que algo está errado com o veículo e deve ser devidamente verificado.

O scanner identifica qual o exato código de falha está sendo enviado para a luz da injeção, ou seja, a causa exata da luz da injeção estar acesa. Ele é um tradutor da linguagem dos computadores para poder repassar aos técnicos e aos leigos um diagnóstico apropriado. Assim, na hora do reparo, se for necessário, ele ficará muito mais barato porque será direcionado apenas às partes defeituosas ou, com um scanner, você estará melhor informado na hora de ir em um mecânico e começar a achar que ele está colocando defeitos demais no seu carro.

Para que serve um scanner Bluetooth

Com um scanner Bluetooth, fica muito fácil diagnosticar as causas de uma luz acesa da injeção e a partir daí, começar a pensar nos possíveis reparos. (Foto: pa.olx.com.br)

Códigos OBD e OBD II no scanner Bluetooth

Ao usar um scanner Bluetooth, o padrão de código de erro utilizado por um scanner desse tipo é o OBD ou OBD II. Esse padrão ajuda a reduzir os custos de ferramentas e manutenção de vários veículos. São números e letras, em alguns casos, que mostram qual sensor ou parte de um veículo que apresenta defeito. Para um bom scanner Bluetooth, você vai querer uma compatibilidade com os códigos OBD e OBD II.

Scanner Bluetooth automotivo e aplicativos para celulares e tablets

Para um mesmo scanner Bluetooth, você vai encontrar vários aplicativos compatíveis, devido ao código OBD. O ideal é encontrar um scanner Bluetooth que tenha um aplicativo dedicado, ou seja, que foi desenvolvido pela mesma fabricante do scanner, para evitar problemas de compatibilidade.

Vai querer também um que tenha um carregador para se ligar ao conector 12v do carro, mesmo que tenha bateria própria. A portabilidade, ou seja, o quão pequeno o scannner é não é tão importante assim, salvo se você pretende carregar o mesmo em uma mochila ou bolsa.

Leitura dos códigos de erro com um scanner Bluetooth

No aplicativo compatível com o scanner Bluetooth, há um ícone que irá exibir quaisquer códigos de diagnóstico do motor, junto a códigos de problemas avançados para certos sistemas do veículo (para alguns modelos e fabricantes). Aplicativos mais completos são capazes de dar detalhes melhores sobre a anomalia e o código OBD  ou OBD II relatado. É possível também apagar os códigos de erros, evitando que a luz da injeção eletrônica fique acesa sem necessidade após um erro ser corrigido.

O código de erro é simples: uma combinação de números ou números e letras, associado a um sistema específico do veículo, de acordo com uma padronização internacional. Nos aplicativos mais completos o código já vem com o nome do sistema ao qual ele está associado, facilitando a leitura do erro.

Leitura de dados em tempo real através do scanner Bluetooth

Os bons scanners Bluetooth e com bons aplicativos também permitem visualizar e recolher uma grande variedade de parâmetros de dados em tempo real sobre como o motor está funcionando. Tais dados devem ser cruzados com outras informações para se obter certos diagnósticos de um veículo, e direcionar um reparo apropriado ao problema apresentado.

Scanner Bluetooth automotivo: o que ele tem de utilidade para você?

Muitas pessoas não tem tempo para fazer um curso de mecânica básico, ou ler mais sobre mecânica em casa. Chegam então em uma oficina mecânica às cegas, sem saber o que está sendo feito com seus veículos ou o que pode estar acontecendo. Em outros casos, essas mesmas pessoas podem estar distantes de um mecânico e um carro começar a apresentar defeito. Para este grupo, usar um scanner automotivo, que é bem intuitivo, ajuda a dar uma noção sobre o que esperar na oficina. Lógico que não dá pra saber tudo, e o carro pode apresentar problemas que não apareceram no relatório. Mas você vai poder questionar o mecânico.

Por exemplo, se um bico injetor não apresentou defeito no relatório do scanner OBD e o mecânico disse que ele precisa ser substituído, peça o mecânico para remover o bico injetor na sua frente e testar o bico injetor. Se um mecânico não puder fazer esse tipo de teste, é possível ser compreensivo (oficinas lotadas, cheias de trabalho, não podem deixar serviço esperando, etc), mas os mecânicos que vão o caminho extra para testar a peça na sua frente e ganhar sua confiança merecem muitos pontos.

Outro grupo de pessoas, os entusiastas ou mecânicos, pode não ter tanto dinheiro para investir em um scanner profissional, que além de ter o custo de compra tem o custo de uma mensalidade para as atualizações do sistema. Nesse caso, são economias de centenas de reais, literalmente, para ter um scanner que vai proporcionar informações e dados semelhantes a um profissional ou semi profissional, a uma fração do preço.

Para qualquer um dos grupos, acreditamos que o scanner Bluetooth automotivo é uma ferramenta indispensável na caixa de ferramentas básicas de um carro.

Você já tem um scanner Bluetooth automotivo? Qual? Recomendaria para outros leitores?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)