Você já parou para pensar no quão seguro é seu carro? Já levou em consideração que apenas ter freios ABS, airbags e todos os opcionais de segurança podem não ser o suficiente para garantir que você e sua família saiam ilesos ou com muito poucas feridas após um acidente? Um engenheiro, ao construir um veículo, tem de levar em conta diversos fatores que influem na segurança de um veículo, incluindo aqui o quanto ele se deforma na hora de um acidente, para onde o motor vai quando deslocado durante um impacto, as chances de incêndio caso haja um vazamento do tanque em um acidente entre muitos outros fatores que nós, leigos, desconhecemos.

Para que não tenhamos de nos fazer essas perguntas, o Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI) do Brasil criou um índice com uma pontuação para elementos de segurança dos veículos que circulam por solo brasileiro. O CESVI estuda detalhadamente os veículos criando indicativos técnicos sobre sua segurança. Tais indicativos são utilizados em rankings divulgados ao mercado para fins de comparação ou mesmo melhorias na engenharia dos veículos.

No estudo feito sobre a segurança de cada veículo, eles são classificados de acordo com a disponibilidade de componentes destinados à segurança ativa, segurança passiva e patrimonial, sendo divididos por categorias de veículos. Um consumidor pode consultar comparativos e orientar melhor sua escolha de um carro novo, podendo escolher o melhor custo-benefício de acordo com o site ou apenas buscar o modelo mais seguro de acordo com seus gostos pessoais. Abaixo, três diferentes rankings que foram criados a partir de estudos do CESVI:

Rankings CESVI para carros brasileiros

Neste ranking, quanto maior o número de estrelas, menor o risco de um veículo passar por problemas em caso de enchentes. (Foto: zap.com.br)

Rankings CESVI para veículos brasileiros

Neste ranking, veículos com maior visibilidade disponível para o motorista recebem maior pontuação. (Foto: webmotors.com.br)

Rankings CESVI para veículos brasileiros

Neste ranking, temos a reparabilidade dos veículos, ou seja, o valor para reparos necessários aos mesmos após algum tipo de dano ou colisão. (Foto: vocesa.abril.com.br)

A classificação vai de 0,5 a 5 estrelas, sendo que as notas mais altas servem para demonstrar a disponibilidade maior de componentes de segurança. De acordo com o próprio site do CESVI, os rankings são elaborados de acordo com uma ponderação entre os componentes destinados à segurança ativa (45% de participação no cálculo), segurança passiva (40%) e patrimonial (15%) presentes em cada modelo, seguindo os seguintes pesos para cada componente:

  • Componente de série: 100% do valor da pontuação.
  • Opcional: 50% da pontuação.

Qualquer modelo/versão de veículo vendido no mercado brasileiro pode fazer parte do ranking, seja ele importado ou fabricado no País. Havendo a ocorrência de um lançamento de veículo, ele será devidamente enquadrado na respectiva categoria. Outros fatores também entram em índices criados pela CESVI, como índices de visibilidade do veículo e o risco que um veículo corre no caso de enchentes.

O CESVI também leva em consideração o nível de reparabilidade de um veículo. Isto é, o preço para ser reparado após um impacto, um índice que é levado em consideração principalmente pelas seguradoras.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)