Depois de adquirir um veículo, seja novo ou usado, a maioria dos proprietários têm a preocupação de fazer um seguro automotivo. Como são diversas as empresas que oferecem esse tipo de serviço e são diversos os fatores que influenciam no valor final da apólice, fica difícil decidir por qual prestadora optar.

Apesar dos altos valores, o seguro do veículo sempre vale a pena (mesmo quando não for utilizado). Nada melhor do que ter a consciência tranqüila de que, se algo ruim acontecer com o seu carro, você não precisa se preocupar tanto e pode acionar a seguradora.

Por isso, sempre é bom prestar atenção antes de adquirir um seguro para ver se tudo o que você precisa está coberto por ele.

Abaixo, seguem algumas informações que podem ajudá-lo a conseguir um valor de seguro mais barato:

  • Veículos com condutores menores de 24 anos são mais caros já que a maioria dos sinistros acontecem com pessoas dessa faixa de idade. Se você tiver essa faixa etária, dê preferência à veículos 1.0, assim o seguro pode ficar num valor mais em conta. Há também diferença de valor de acordo com o sexo.
  • Pessoas que já tiveram o carro roubado ou que já se envolveram em acidentes graves (como condutor) costumam pagar mais caro pelo seguro.
  • Pessoas que guardam seu veículo em garagens, tanto em casa quanto no trabalho, tendem a conseguir um valor mais barato do seguro. Antes de fechar o contrato, descubra o que o seguro considera como garagem. Algumas seguradoras não aceitam espaços que não são cercados e com portão, descobertos e etc.
Seguro de carro

Pesquise bastante antes de adquirir um seguro automotivo

  • Pessoas com emprego fixo, principalmente funcionário público, costumam obter um desconto no valor do seguro.
  •  O preço do seguro está diretamente relacionado ao índice de roubo do veículo. Quanto mais visado o veículo, maior o valor do seguro. Só para se ter um exemplo, um Civic pode ter um seguro mais barato do que um Gol.
  • O local de trabalho e residência também interfere no valor. Se no local houver um número grande de roubos, consequentemente o valor do seguro será maior.
  • Carros importados e veículos em versão esportiva também possuem seguro mais caro. Se o carro for importado e antigo, o valor sobe ainda mais.
  • Carros zero possuem o valor do seguro mais baixo do que carros seminovos.
  • Veículos utilizados por mais de um condutor também eleva o valor do seguro.
  • Se for parcelar, divida em no máximo 4 vezes. Acima de 5 vezes são cobradas taxas.
  • Se o seguro não for usado, na hora de renovar, o consumidor pode ganhar descontos de até 20%. Renovar com a mesma seguradora também pode ocasionar diminuição de valor.
  • Quando possível, exclua a opção de carro reserva e a cobertura de acessórios.
  • Caso for pagar à vista, peça um desconto.

Tenha em mente que, antes de fechar o contrato, é necessário pesquisar. Peça a cotação para diversos corretores de diferentes empresas. Você também pode realizar esse levantamento através da internet, muitas empresas possuem sites que oferecem esse tipo de serviço.

Aproveite para verificar sobre os tipos de cobertura que o seguro oferece e os valores de indenização e de franquia. Dependendo do preço, muitas vezes o que é oferecido é desnecessário e outras vezes é de menos. Também, dê preferência para as empresas que cobrem danos naturais, nunca se sabe o que pode acontecer.

Depois de analisadas todas as possibilidades e feitos todos os levantamentos, escolha a apólice e a seguradora que melhor se adapta ao seu perfil.

Veja também como escolher uma oficina para o seu carro e qual a melhor opção, consórcio ou financiamento.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)