Descarbonização de motor é um procedimento criado para remover o carvão formado no motor devido à queima incorreta de combustível ou por causa de um vazamento de óleo/água dentro dos pistões do veículo. É um processo diferente da limpeza da borra, apesar de ambos geralmente estarem relacionados. Mas como é feita a descarbonização? Quando ela é necessária? Dá pra fazer em casa? Vamos entender um pouco mais sobre isso.

O que é o motor carbonizado? E as causas?

Os motores a gasolina e diesel acumulam depósitos de carbono dentro dos cilindros durante um período de tempo. Esta acumulação do carbono acontece por várias razões: queima imprópria do combustível, qualidade inferior do combustível, acumulação de resíduos devido ao tempo de uso do veículo, queima de óleo, etc. O carvão se deposita como fuligem em torno das válvulas de escape, no escape, na cabeça do cilindro, no pistão e no coletor de admissão e escape.

A acumulação de resíduos ocorre durante um período de tempo. Normalmente, o melhor momento para descarbonizar um motor é depois de ter rodado cerca de 50.000 km, mas pode variar para menos, caso você use o veículo em situações mais extremas (uso do veículo todos os dias em trânsito pesado, uso do veículo em áreas rurais, etc). Este é um procedimento de manutenção preventiva, que muitas vezes sequer será necessário, se você tomar os cuidados essenciais de manutenção com seu veículo.

Motor carbonizado: sintomas

Especialmente em carros mais velhos, esta acumulação de resíduos pode fazer com que as válvulas não fechem corretamente, fazer as velas de ignição falharem, causar a falha de sensores de escapamento e outras questões. Alguns dos primeiros sintomas de acumulação de carbono irão incluir a falta de potência e baixa quilometragem do carro. Casos graves também aparecem como depósitos de fuligem preto derramando fora do escape, ou fumaça preta saindo pelo escapamento do veículo.

Carbonização do motor

Na foto, um motor carbonizado. Pode não parecer, mas essa camada de carvão pode prejudicar muito o funcionamento do motor, acabando com o desempenho do seu veículo. (Foto: YouTube)

Cuidado com os serviços de descarbonização desnecessários

Muitos mecânicos tentam vender esse serviço, mesmo se o seu veículo tendo apenas cerca de 20.000 km ou quando o veículo não tem necessidade desse reparo. Dependendo da marca do carro, você pode estar perdendo muito dinheiro e pior ainda, pode estar pagando por uma descarbonização não completa e que vai prejudicar ainda mais o funcionamento do seu veículo, até danificando sensores, válvulas, etc.

Motor carbonizado: o que fazer? Tipos de descarbonização do motor

Há duas maneiras pelas quais um motor pode ser descarbonizado: descarbonização química e descarbonização física. Existem algumas soluções caseiras, que vamos falar abaixo. Um aviso: não nos responsabilizamos por quaisquer reparos caseiros que você faça no seu veículo. Sempre recomendamos que você procure os serviços de um profissional, para evitar danos ao motor. Portanto, se quiser descarbonizar seu motor, saiba dos riscos envolvidos, e que qualquer dano será sua responsabilidade.

Descarbonização química: envolve o uso de um composto químico, juntamente com o combustível, através do motor para decomposição de depósitos de carbono. Os depósitos de carbono são então liberados junto com os gases de escape. Há várias maneiras em que isso é feito, mas geralmente envolve misturar um descarbonizante no combustível do veículo e colocar o motor para funcionar por um tempo, usar um descarbonizante diretamente dentro dos pistões do veículo com ele desligado, ou usar uma máquina ligada às linhas de combustível do veículo com o químico de descarbonização. Este método de descarbonização do motor deve ser usado em uma rotina de manutenção preventiva. Fazendo isso a cada 50.000 km irá impedir a acumulação de carbono no motor e mantê-lo limpo, aumentando a sua vida útil. Esse processo, se não for feito adequadamente, pode prejudicar a leitura dos sensores do carro, aumentando o consumo de combustível e prejudicando o funcionamento ideal do motor.

Descarbonização física: para os motores que tem acumulação de carbono grave, uma descarbonização química não será muito eficaz. Neste caso, será necessário fazer um procedimento físico de descarbonização. Isso envolve a abertura do cabeçote, remoção das válvulas de admissão e escape, e raspagem dos depósitos de carbono das válvulas, cabeçote e colectores. Antes da remoção, geralmente o motor e as peças passam por um banho químico para “amolecer” os depósitos de carvão. O coletor de escape também terá de ser desmontado e limpo completamente usando água em alta pressão. Se o silencioso de escape estiver obstruído com depósitos de carbono, às vezes ele precisará ser aquecido antes de enxaguar com água, para expandir o coletor e ajudar na remoção dos resíduos. Este procedimento de descarbonização é dispendioso, uma vez que implica custos de mão-de-obra mais elevados e o serviço de terceiros, como um torneiro mecânico.

Soluções caseiras para carbonização do motor: existem alguns remédios caseiros que você pode usar para manter seu motor em boa saúde e evitar a acumulação de carbono. Usar um aditivo no combustível uma vez cada dois meses ajudará em manter o motor limpo. Várias marcas vendem produtos que se misturam com gasolina ou diesel e ajudam a remover depósitos de carbono.

Lembrando que depois de qualquer descarbonização, é bom passar o scanner no motor e verificar se os sensores estão funcionando corretamente, pois a carbonização e descarbonização podem ter prejudicado o funcionamento do motor.

Descarbonização do motor: quanto custa?

Para descarbonizar um motor, os custos dependem da região do Brasil e da qualidade de mão de obra contratada. O serviço de descarbonização em uma retífica geralmente sai entre meio salário mínimo e um salário mínimo, dependendo da complexidade e extensão da carbonização. Já o serviço mecânico para desmontagem e montagem do motor, com regulagem de todos os sistemas, pode ter um valor de até 6 salários mínimos, e pode depender também da disponibilidade de peças para seu motor (o que encarece ou deixa mais barato o reparo).

Nossa dica, é sempre cuidar do veículo com manutenção preventiva de qualidade, para evitar reparos caros como a descarbonização. Mas se chegar a esse ponto, leve a um mecânico de confiança, pois mesmo se sair caro, uma descarbonização bem feita evitará dores de cabeça no futuro.

Você já teve um motor carbonizado? Como resolveu o problema? O que fez para descarbonizar o motor?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)