Compensa comprar um carro financiado?

Escrito na categoria "Automóveis e veículos" por André M. Coelho.

Esta é a prática mais comum ao comprar um carro. Cerca de 70% dos carros vendidos no Brasil são comprados segundo esta modalidade de venda. Estou falando do financiamento de carros, a prática da compra de carros financiados em prestações a perder de vista e que fazem os juros altíssimos passarem despercebidos. Apesar de ser comum, podemos dizer que comprar o carro financiado pode ser uma roubada. Na verdade, é uma roubada, no sentido mesmo de roubo, pois no final das contas o valor do carro pode ser aumentado em até 30%, e você estará dando este dinheiro de bandeja aos bancos e às montadoras.

Na verdade, a pessoa que deseja comprar um carro financiado deve antes fazer uma análise de sua vida financeira e de suas reais necessidades. Muitas vezes não há escolha, e somente financiando um carro é que será possível a compra. Em casos de urgência, como comprar um carro para trabalhar, onde o empregador exige que o empregado tenha um carro próprio para realizar viagens pela empresa, ou outras situações similares de necessidade. Agora, quando a compra de um carro não exige urgência, é melhor esperar um ano, juntar o dinheiro por conta própria e pagar o carro à vista. Sabe por que? Vamos aos números! Tomemos um caso de troca de carro, onde você oferece o seu carro de 25 mil na troca por um de 50 mil. Os 25 mil restantes serão financiados por você. O caso é que o financiamento desses 25 mil restantes se transformarão em 40 mil, você terá pago juros de nada menos que 15 mil reais! Em qualquer simulação de financiamento chegamos a esses valores, que só não são percebidos imediatamente por que as prestações diluem os juros absurdos que são cobrados.

Cuidados ao fazer o financiamento de carro

Será que o financiamento de carro compensa? Os custos do carro com o financiamento podem ser bem pesados para muitos bolsos, e acabar com sua vida financeira. (Foto: divulgação)

Outro absurdo que muitas pessoas cometem é o de comprar carros importados financiados. Ela sairá perdendo por vários motivos: prestação alta, juros altos, alta depreciação do importado… Ao final de um ano uma pessoa poderá ter jogado fora de 30 a 40 mil reais!

A questão é que as facilidades de compra tem seduzido muitos consumidores. A não necessidade de comprovar renda, as entradas mínimas, as prestações baixas (apesar de eternas), tudo isso cria a falsa aparência de que o consumidor sai ganhando, quando na verdade está perdendo muito dinheiro. O financiamento de carros é a segunda linha de crédito que mais cresce no Brasil, e o número de pessoas que não consegue pagar o financiamento de seu carro até o fim? Também é altíssimo! Por falta de pagamento o consumidor pode ter seu carro apreendido, que até o final da quitação do financiamento é propriedade do banco, embora ele esteja em seu nome!

Para que você veja por si mesmo os valores, aqui estão os links de alguns simuladores de financiamento de carros:

Em todo caso, tenha absoluta certeza de saber e enter o C.E.T (Custo Efetivo Total) do contrato de financiamento do seu carro antes de assinar.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário