Coifa homocinética, o que é?

Escrito na categoria "Acessórios e opcionais" por André M. Coelho.

Os eixos de velocidade constante, comumente chamados de juntas homocinéticas, são o componente que transfere a potência da transmissão para as rodas para impulsionar o veículo para a frente. Eles têm uma junta de velocidade constante flexível que permite que o eixo se flexione de várias maneiras para acomodar o movimento da roda criado durante as curvas e quando a suspensão se desloca. Para proteger essas juntas, é usada uma coifa de proteção. Mas o que é esta coifa?

O que é a coifa homocinética?

Esta junta flexível é coberta por uma capa de borracha conhecida como bota CV. Esta bota serve como uma cobertura simples contra poeira para a junta homocinética, destinada a impedir a entrada de poeira e sujeira e manter a graxa que lubrifica a junta homocinética.

Quando uma coifa do eixo homocinético sai, isso abre o potencial para a junta homocinética ser danificada por contaminação. Normalmente, uma inicialização de CV problemática irá produzir alguns sintomas que podem notificar o motorista de que atenção pode ser necessária.

Mas quais os sintomas de problemas na coifa da homocinética? Vamos procurar entender o melhor disso.

Coifa para homocinética

Identifique problemas na junta homocinética para fazer a troca quando for necessário. (Imagem: Agaesse Peças Automotivas)

Vazamento de graxa na junta homocinética

Um vazamento de graxa é o primeiro sintoma mais comumente associado a uma coifa da homocinética defeituosa ou com falha. Com o tempo, com a exposição aos elementos, uma oifa da homocinética pode ficar seca ou quebradiça e rachar ou rasgar. Quando uma coifa racha ou rasga, geralmente vaza graxa para o interior da roda.

Frequentemente, a graxa também pode ser lançada no chassi ou em outras peças na parte inferior do veículo conforme o eixo CV gira. Uma coifa rasgada também pode permitir que sujeira, detritos e umidade entrem na junta homocinética, o que danificará a junta.

Vibrações do eixo da homocinética

Outro sintoma de uma coifa da homocinética com defeito são as vibrações provenientes do eixo da homocinética. As vibrações podem ser o resultado de umidade ou detritos entrando na junta homocinética e causando danos. Normalmente, um eixo da homocinética com vibrações precisará ser substituído.

Barulho na junta homocinética durante as curvas

Outro sintoma mais sério de uma coifa potencialmente rasgada são os ruídos de clique do eixo durante as curvas. Este é um sintoma de que a junta homocinética ficou frouxa a ponto de se desenvolver a folga, fazendo com que ela estalasse durante as voltas. Uma junta homocinética de clique precisará ser substituída, pois a maioria das juntas homocinéticas geralmente não pode ser reparada.

Manutenção da coifa da homocinética

As coifas da junta homocinética têm um propósito simples, mas importante, e permitem que os eixos e as articulações homocinéticas permaneçam limpas e desfrutem de uma longa vida útil.

Com o tempo, elas podem ressecar e rasgar, e devem ser substituídas antes disso acontecer. Assim, você evita que sujeira entre na sua junta homocinética e acabe danificando seu componente, resultando em um reparo muito caro.

Se você notar ou suspeitar que sua coifa pode estar danificada, peça a um técnico profissional, como o de uma oficina mecânica autorizada, que inspecione o veículo para determinar se uma substituição da coifa é adequada ou se toda a junta homocinética deve ser substituída.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário