Qual a moto mais rápida do mundo?

Escrito na categoria "Motos e scooters" por André M. Coelho.

Em um mundo de carros, jatos e barcos super rápidos, é apropriado reconhecer a eminência e popularidade das motocicletas super rápidas também. Embora a comunidade de motocicletas e a participação no mercado sejam bastante grandes, eles não chegam nem perto dos carros, o que poderia ser a explicação para o motivo pelo qual eles não obtêm tanto reconhecimento quando comparados aos carros.

Em nossa humilde opinião, as motocicletas não costumam receber os créditos que merecem e, de alguma forma, são esquecidas no mundo da tecnologia também – isso é em comparação com quanto amor e inovação os carros recebem regularmente. Dito isso, as motocicletas são tão úteis e importantes quanto os outros meios de transporte. Na verdade, para algumas pessoas, as motocicletas são consideradas melhores porque podem passar sem esforço por (e para) lugares onde os carros não ousam ir. Os motociclistas em muitas cidades do mundo podem chegar a seus destinos muito mais rápido do que carros.

Qual a moto mais rápida do mundo?

Uma coisa é possuir uma motocicleta e outra é possuir uma bicicleta esportiva super rápida, o que certamente não é algo que você encontra com tanta frequência. Motos ridiculamente rápidas realmente existem, porque os fabricantes de motocicletas têm feito motos que atendem ao desejo cada vez maior dos clientes por velocidade. Portanto, se você está pensando em colocar as mãos em uma das motos mais rápidas do mercado, nós o encontramos.

Sem mais delongas, estão listadas abaixo as 10 motocicletas mais rápidas em 2021. Esta lista será atualizada com o tempo, mas garantimos que será difícil roubar o primeiro lugar.

Motocicletas mais rápidas

As motos rápidas mudam todo ano, mas alguns modelos estão em listas já há bastante tempo. (Imagem: Top Speed)

MV Agusta F4 1000R (180,8 MPH ou 291 km/h)

Com um motor 998 cc de quatro cilindros, 4 tempos e 16 válvulas que produz uma potência máxima de 195 cv e 110,8 Nm de torque máximo com uma velocidade máxima de 180,8 mph/291 km / h no processo, o mais recente MV Agusta A F4 1000R começa na lista de bicicletas mais rápidas do mundo. Um clássico moderno vindo diretamente da Itália, a moto esportiva MV Agusta F4 1000R certamente estabelece alguns tipos de padrões no que diz respeito ao motociclismo esportivo, com um desempenho e design impressionantes.

Yamaha YZF-R1 (185,7 MPH ou 299 km/h)

Vindo logo atrás do MV Agusta F4 1000R, está a Yamaha YZF-R1 que lhe dá aquela sensação de MotoGP. Outra coisa estimulante sobre esta moto é que ela é uma moto legal para as ruas, apesar da incrível velocidade que é classificada como MotoGP. A bicicleta esportiva acelera de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em incríveis 2,6 segundos com uma velocidade máxima de 185,7 mph/299 km/h e possui uma potência máxima de 200 cavalos que é produzida a partir de um 998 cc, refrigerado a líquido, Motor de quatro cilindros em linha de 16 válvulas, DOHC. A Yamaha YZF R1 é uma fera absoluta.

Kawasaki Ninja ZX-14R (186 MPH ou 299 km/h)

A marca Kawasaki é conhecida por suas motos super-rápidas de alto desempenho, portanto, esta entrada não deve ser uma surpresa. O Kawasaki Ninja é movido por um motor 1441 cc de quatro válvulas refrigerado a líquido que bombeia 197 cavalos de potência e um torque máximo de 158 Nm, e pode acelerar de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em 2,5 segundos, com uma velocidade máxima de 186 mph/299 km/h.

MV Agusta F4 RC (187,7 MPH ou 302 km/h)

Esta versão do MV Agusta é rotulada de rua e seu motor de quatro cilindros é uma besta pura, pois produz 212 cavalos de potência e 115 Nm de torque máximo. Esta motocicleta pode acelerar de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em 2,4 segundos e é uma das motos italianas mais rápidas até hoje, com uma velocidade máxima de 187,65 mph/302 km/h.

BMW S1000RR (188 MPH ou 303 km/h)

A BMW é muito estimada por sempre oferecer nada além do melhor, e é exatamente isso o que a marca alemã fez com a BMW S 1000 RR 2020 que até agora é uma das motos mais rápidas que a marca já produziu. A moto esportiva apresenta um motor de 4 cilindros em linha de 999 CC com refrigeração líquida, 4 tempos, que produz 205 cavalos de potência e 113 Nm de torque, atingindo o feito de aceleração de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em apenas 2,6 segundos. Esta poderosa moto esportiva também possui uma velocidade máxima de 188 mph/303 km/h.

Honda CBR1100XX Super Blackbird (190 MPH ou 306 km/h)

A Honda CBR1100XX Super Blackbird possui um motor inline-4 de 1137 cc com refrigeração líquida que entrega 152 cv, atingindo assim uma velocidade máxima de 190 mph/306 km/h, tornando-a a moto mais rápida que a Honda já produziu até hoje. A motocicleta já teve o título de motocicleta mais rápida em 1997, derrotando a Kawasaki ZK-11. Possui o eixo de equilíbrio duplo que ajuda a moto a alcançar uma suavidade excepcional.

Suzuki Hayabusa (193,8 MPH ou 312 km/h)

Esta moto super rápida apresenta um motor de 1340 CC, quatro tempos, DOHC, 4 cilindros e 16 válvulas que produz 197 cv e 115 Nm de torque máximo, com uma velocidade máxima registrada 193,8 mph/312 km/h . A Suzuki Hayabusa ainda é a superbike mais rápida da Suzuki até o momento e deve o seu nome ao Falcão Peregrino – o pássaro mais rápido do mundo que atinge uma velocidade máxima de 203 mph/327 km/h. A moto possui um sistema de controle de marcha lenta que ajuda a estabilizar o motor em diferentes condições, permitindo que ele corra de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em 2,5 segundos. Ele também possui um sistema avançado de injeção de combustível da Suzuki para alta eficiência de combustão.

MTT Y2K Turbine Superbike (226,8 MPH ou 365 km/h)

Oficialmente conhecida como MTT Y2K Turbine Motorcycle, este lindo menino é uma das bicicletas esportivas de produção mais potentes já fabricadas. Embora não seja produzida em massa em série contínua, cada Y2K Turbine Superbike é exclusivamente feita à mão sob encomenda, após receber as especificações do comprador. A moto é movida por um motor turboshaft Rolls-Royce 250-C18 com uma transmissão semiautomática de 2 velocidades, que produz 320 cavalos de potência e um torque máximo de 425 lb-ft. A MTT Y2K Turbine Superbike pode ir de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em apenas 2,5 segundos, com uma velocidade máxima de 226,8 mph/365 km/h.

Kawasaki Ninja H2R (248,5 MPH ou 400 km/h)

A Kawasaki Ninja H2R é a motocicleta de rua mais rápida do mundo que você pode facilmente ter em suas mãos em 2021. Com um motor DOHC 4 em linha supercharged de 998 cc que dá a partida em 310 cv, a Kawasaki Ninja H2R 2021 pode atingir uma velocidade máxima estimada de 248,5 mph/400 km/h, o que é um feito inacreditável para uma motocicleta. O Kawasaki Ninja H2R é claramente mais rápido do que alguns supercarros, com sua transmissão dog-ring de 6 velocidades e torque máximo de 156 Nm. A superbike possui disco único de 250 mm com pinças opostas de 2 pistão como freios traseiros e 2 discos de montagem radial semi-flutuante dupla de 330 mm com pinças de quatro pistão nos freios dianteiros. A Kawasaki Ninja H2R é de fato uma força a ser considerada considerando o fato de que também pode acelerar de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h em inacreditáveis ​​2,5 segundos.

Dodge Tomahawk (350 MPH ou 563 km/h)

A marca Dodge é muito conhecida por seus motores e veículos de alto desempenho, então não deveria surpreender ninguém porque o Tomahawk está em nosso primeiro lugar. A Dodge Tomahawk é a motocicleta mais rápida e potente já produzida, e nenhuma outra motocicleta foi capaz de superar seu desempenho até agora.

A Dodge Tomahawk possui um motor V-10 SRT 10 Dodge Viper de 8,3 litros com uma transmissão manual de 2 velocidades que produz uma potência insana de 500 cavalos e um torque máximo de 525 libras-pés. Este monstro de quatro rodas pode ir de 0 a 60 mph/0 a 100 km/h mph em apenas 2,5 segundos com uma velocidade máxima surreal de 350 mph/563 km/h). Apenas nove unidades do Tomahawk foram produzidas entre 2003 e 2006, então não será uma tarefa fácil conseguir uma em 2021.

Quais outras motos vocês gostam? Quais acham as mais rápidas?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário