Uma vez que você tenha escolhido o seu novo carro, a emoção pode muitas vezes se tornar uma confusão quando o comerciante lhe apresentar a lista de extras opcionais. A maioria dos fabricantes de automóveis agrupa diferentes extras em grupos para tornar o trabalho mais fácil, mas há sempre algumas decisões difíceis a tomar.

Se você quer preservar o valor do carro, garantir que você escolhe com sabedoria pode ser vital, porque a montagem dos extras certos vai tornar o carro mais atraente para os compradores quando você for vendê-lo ou trocá-lo. Pois mesmo havendo inúmeros extras que você pode obter no mercado paralelo, os opcionais de fábrica fazem bastante diferença.

Mas, mais importante, as opções corretas são suscetíveis de tornar o carro muito mais agradável com o tempo também. Então, quais devem ser os opcionais? As opções mais populares tendem a ser aquelas visuais, tais como rodas de liga leve, pintura metálica, teto solar, etc. No entanto, muitos compradores de carros novos nem sempre levam em consideração o quão desejável a sua escolha de opções serão, quando, por exemplo, optam por uma cor mais extravagante ou assentos com uma pintura de pele de leopardo. A cobertura dos assentos pode ser removida, mas combinações de cores que você fez durante a configuração do veículo pode tornar o processo caro e difícil.

Surpreendentemente, características de segurança são baixas na lista de prioridades já que os compradores de carros usados ​​não vão pagar mais por aparelhos apetrechos que melhorem a direção ou frenagem. Talvez a direção hidráulica e o ABS façam uma diferença aqui, mas apenas estes.

O tipo de opcionais bons são aqueles que fornecem uma diferença visual para o carro ou características de conforto, tais como bancos de couro e ar condicionado. Deve-se notar que opcionais simplesmente fazem o carro mais fácil de vender. Eles não necessariamente melhoram valores.

Ainda é melhor escolher o nível de acabamento padrão ao invés de carregar seu carro com opcionais. Extras normalmente mantém mais do que cerca de 20 por cento do seu custo, enquanto um novo derivado melhor equipado pode reter cerca de 90 por cento das despesas adicionais originais. Ou seja: opcionais visuais adicionam valor ao carro mas podem ser obtidos por preços mais baratos no mercado paralelo.

O comércio gosta de dizer algumas opções são “essenciais”, mas isso tende a ser verdade só nos casos em que você quer vender de volta para a rede de concessionários de franquia. Os valores no mercado de usados ​​mostram que, em muitos casos, a pena de valor residual para a ausência de um recurso é realmente menor do que o custo de originalmente de comprá-lo novo.

Opcionais para carros que fazem a diferença

São tantos opcionais que ficam até difícil de decidir qual escolher. Mas só alguns deles fazem a real diferença. (Foto: www.airportautoparts.com)

Quais opcionais vale a pena comprar de fábrica?

Levando tanto em consideração o preço no mercado paralelo e o preço de fábrica, além da valorização e conforto do veículo, aqui estão os opcionais que valem a pena comprar de fábrica nos tempos atuais:

  • Ar condicionado: no mercado paralelo, tende a ficar mais caro na instalação e manutenção;
  • Bluetooth: seja para músicas, ligações telefônicas ou outras utilidades, é um item bom para se ter em um veículo hoje em dia;
  • Pintura metalizada: desde que não seja em uma cor ridícula, pintura metálica pode fazer seu carro ainda mais desejável:
  • MP3 Player: apesar de você poder pegar bons modelos no paralelo, os modelos de fábrica, incluindo as caixas de som, tem um ótimo equilíbrio entre todos os elementos de sua construção;
  • Xenon/Luzes HID: muitos compradores ainda querem faróis brilhantes;
  • Couro: é pouco provável que faça o seu carro valer mais quando você vender, especialmente considerando o investimento inicial, mas certamente vai ser mais desejável e mais fácil de limpar e cuidar;
  • ABS e direção hidráulica: dois opcionais que deviam se tornar itens de série logo;
  • Controle de velocidade: faz dirigir na auto estrada muito menos estressante;
  • Rodas de liga leve: não é necessariamente melhor, mas, nos dias de hoje, os compradores preferem os de boa aparência e viram o nariz para carros sem eles;
  • Sensores de estacionamento: um extremamente útil extra e mesmo que eles possam arruinar o visuak de alguns carros, a vantagem que eles dão supera isso.

Considerações finais

Lógico que seu gosto pessoal também irá influenciar consideravelmente suas escolhas de opcionais. E uma coisa muito importante a se fazer é pesquisar o quanto alguns destes opcionais, principalmente aqueles estéticos, custam no mercado paralelo e quanto custam de fábrica. Desta forma, você pode deixar algumas mudanças para depois e gastar menos.

E você? Concorda ou discorda da nossa lista? Deixe-nos sabendo quais suas escolhas seriam postando seus comentários abaixo.

3 comentários para “Quais opcionais vale a pena comprar de fábrica?”

  1. Maurício Costa

    Eu não abro mão de air bag de forma alguma; e por outro lado eu excluiria da lista: Xenon/Luzes HID, Bluetooth.

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Oi Maurício!

      Ainda bem que existem brasileiros conscientes!
      Sem dúvidas os itens de segurança são muito mais importantes.
      Pena que nem todos pensem assim!
      Lá fora é comum os carros terem calota ao invés de roda estilizada, mas virem com 6 air bags ou mais.
      Só no Brasil mesmo que valorizam mais a aparência o caro e status do que a segurança.

      Responder
  2. Ricardo Bruno Ajonas Rocha

    Eu deixaria de fora a direção hidráulica, o controle de velocidade e as rodas de liga leve, direção hidráulica é problema pois pode vazar o fluido e tornar inútil, além de deixar mal acostumado, a roda de liga leve é impraticável num país com ruas tão esburacadas e controle de velocidade é errado pois todo o controle tem que estar na mão do motorista, deixar isso para máquinas pode dar problema.

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)