O SEST, Serviço Social do Transport, e o SENAT, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte. Através destas instituições, é possível fazer cursos voltados para a área de transportes, treinar, aperfeiçoar e assim, proporcionar melhores oportunidades para esta classe de trabalhadores. É também responsável por gerenciar e administrar programas que prezem pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho.

Durante o ano, o SEST/SENAT disponibiliza o acesso a cursos de vários tipos, tanto para profissionais que já trabalham na área de transportes, quanto para a população em geral. Mas será que os cursos do SEST/SENAT vale a pena? Afinal, quem não está ligado a empresas do setor de transportes acaba pagando valores mais altos que os praticados em outras escolas no mercado.

Opinião sobre o curso de mecânica do SEST/SENAT

Estou fazendo atualmente o curso de mecânica básica de motos no SEST/SENAT de minha cidade. O curso tem um total aproximado de 4 meses, sendo 3 aulas semanais de 3 horas cada. Além de apostilas completas, temos também uma oficina básica completa de motocicletas, com duas motos, uma com carburador e outra que funciona com injeção eletrônica.

Pessoalmente, poderia ter optado por aprender sobre mecânica por minha conta, em cursos online, assistindo vídeos no YouTube e depois levando para a prática. Porém, perderia muito na parte da vivência, do convívio com pessoas que já estão na área. O meu instrutor, por exemplo, tem mais de 18 anos de experiência na área de mecânica. Não há curso online, por melhor que seja, que disponibilize isso.

Curso de mecânica

Um curso completo, com excelente infraestrutura e preocupação com a formação de bons profissionais. (Foto: geraldojose.com.br)

Cabe ressaltar aqui que o curso tem um foco maior na mecânica das motos Honda, líder absoluta no mercado brasileiro. Porém, ele te habilita a trabalhar em qualquer tipo de moto, de qualquer marca.

O perfil das pessoas que frequentam o curso varia entre profissionais que já trabalham na área, curiosos, pessoas que querem aperfeiçoar seus conhecimentos e hobbystas, como é o meu caso.

Desde o começo, notei a seriedade dada ao curso, pois durante praticamente um mês inteiro ficamos apenas em sala de aula aprendendo sobre metrologia, ou seja, aprendemos sobre como lidar com medidas e instrumentos de medição na mecânica. Como a grande maioria dos mecânicos no mercado aprendeu sozinho a profissão, eles deixam essa parte importante de fora de seus atendimentos, o que é um absurdo, já que sem ela não é possível prestar um serviço da mais alta qualidade para um cliente. Aprendi muitas coisas importantes que me tornaram mais respeitoso com o trabalho dos engenheiros que fizeram os projetos das motocicletas.

Já na parte prática, foi de grande importância que o instrutor nos deixasse cometer erros para nós mesmos corrigirmos depois. A turma interagia, compartilhava conhecimentos e muito mais. Inclusive, foi importante para conhecer contatos para alimentar meu hobby, uma vez que conheci pessoas que estão vendendo motos antigas e quero me especializar em restauração. Para quem quer começar um negócio, o curso também é um bom lugar para conhecer sócios.

Mecânica de motos

Uma limitação do curso é que são poucas motos para manutenção e não são trabalhados muitos aspectos do dia a dia de uma oficina, como a padronização de procedimentos na oficina. (Foto: sestsenat.org.br)

Não tenho nada a reclamar do instrutor e nem da qualidade do curso. Poderíamos ter mais peças para trabalho, tais como mais motores, carburadores e até mais ferramentas. Mas não posso reclamar muito do que já temos disponível hoje.

O curso é completo, direto e trabalha não apenas aspectos teóricos, mas situações que podem ser vividas pelos profissionais no dia a dia de trabalho. O instrutor prontamente se disponibiliza para ajudar os alunos a todo momento, mesmo quando fora do curso. É de grande valia essa prontidão.

Fora isso, pelo valor investido, ainda temos lanche disponível todos os dias de curso e um certificado reconhecido nacionalmente, uma vez que o SEST/SENAT é uma das instituições de maior respeito no mercado. Não é raro que o instrutor venha oferecendo vagas de emprego para os alunos em sala de aula, tornando o curso uma boa oportunidade inicial para um emprego. Dificilmente você encontrará um curso básico tão completo no “mercado paralelo” de cursos.

Vale a pena o curso do SEST/SENAT?

O curso é um pontapé inicial no conhecimento de mecânica. Mas é uma base muito forte, que está me capacitando a aprender mais e melhor sobre mecânica de motos. Faria outros cursos do SEST/SENAT sem pestanejar, pois a qualidade deles é excelente. Vale cada centavo do seu investimento e recomendaria os cursos para qualquer pessoa.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)