Carro velho para aprender mecânica! Minha experiência!

Escrito na categoria "Comprar carro" por André M. Coelho.

Eu diria que há muitos prós e contras de carros mais novos ou mais velhos como forma de entrada no mundo da mecânica. Comprar um carro mais velho pode ser o sonho de muitos, não apenas mecânicos, mas aqueles que querem também economizar, realizar um grande sonho de infância e muitos outros motivos.

Mas comparando bem, vamos pensar como saber que um carro é “antigo” ou não. Vamos assumir como “antigo” um carro de mais de 15 anos. Agora, vamos falar sobre os prós em comprar um carro mais novo (15 anos ou menos) no mercado

Prós

Levemos em consideração os contras de veículos mais novos.

Contras

Carros velhos e novo com segurança

Lembre que não é só a mecânica que tem que ser levada em conta ao comprar um carro. Muitos outros fatores, como a segurança, também. (Foto: plus.google.com)

Carros mais velhos

Bem, a maioria da lista acima funciona da mesma forma, basta inverter os prós e contras e esta é a lista dos carros mais velhos. Podemos adicionar aqui o fato de carros mais velhos serem carburados, enquanto carros mais novos funcionam com a injeção eletrônica. Isso vai te ajudar a ter uma noção diferente de cada um destes tipos de alimentação, além de problemas que envolvem cada um deles.

Antes de comprar o carro novo ou velho: aprenda a trabalhar em grupo!

Participar de uma comunidade ativa é a maior recomendação. Procure clubes do automóvel ou comunidades online que hospedam sessões de tecnologia ou encontros e cursos constantes de mecânica. Neste momento, todos podem compartilhar experiências e vivências e te ajudar a lidar com possíveis problemas que surgirem nos seus veículos, sejam eles novos ou velhos.

Uma comunidade deve ser muito acolhedora, se é uma boa comunidade. Pesquise um pouco. Eles terão muito melhores recursos de informação sobre os veículos específicos que você quer ou tem. O acesso a internet é ótimo para ter mais informações sobre um veículo, mas nada irá competir com o conhecimento de vivência de uma pessoa que já esteja no mercado há anos ou já conheça sobre carros há um bom tempo.

Através destas trocas de conhecimento, você será capaz de fazer um monte de trabalho no meu carro sozinho e será capaz de compartilhar sua experiência com as pessoas por causa do que você aprender.

Carro antigo e o valor emocional

Imagine a oportunidade de restaurar e consertar toda a mecânica de um carro antigo destes? Literalmente, tem um alto preço, mas que vale a pena. (Foto: forum.donanimhaber.com)

Minha experiência para aprender mecânica com carros mais velhos

Carros mais velhos vão dar problemas. Muitos deles. Até mesmo quando você achar que ele estiver perfeito, ele vai te dar problemas e muitos gastos.

Para aprender de mecânica, você deve começar simples com um carro antigo. A maioria das tarefas de manutenção são chatas Troca de óleo não é excitante, mas é muito valiosa. Descobrir que o antigo dono não trocava o óleo a alguns anos vai te deixar revoltado.

Outra coisa também é: esqueça reformas estéticas em um primeiro momento, a não ser aquelas que podem te dar uma multa se não forem reparadas. Elas irão custar caro e provavelmente terão de ser refeitas, caso você descubra um problema que esteja na mesma área do reparo e possa danificar a reforma estética. Além do mais, já falei que você vai gastar MUITO dinheiro reparando a parte mecânica, elétrica e todos os outros sistemas do veículo?

Você terá uma oportunidade única de conhecer os custos dos seus erros. Se você deixar de apertar o meu filtro de óleo corretamente, eu vou ter uma bagunça na sua garagem, além de consumir muito mais combustível. Você poderá criar um relacionamento muito próximo de um bom mecânico, que se for bom mesmo, não exitará em compartilhar algum conhecimento com você. Acredite ou não, ele não sabe tudo sobre carros, mas vai fazer parecer que sabe.

Você irá se tornar um garimpador de peças e de manuais. Vai ligar-se com um comunidade, mesmo que apenas como participante passivo.

Um carro antigo irá te fazer gastar fortunas. Mas não tem preço saber o que está acontecendo de errado com seu carro, saber os custos das peças e conseguir direcionar o reparo para seu mecânico, que não tem como te passar a perna ou até mesmo, fazer os reparos você mesmo.

Ou você pode comprar um carro mais novo e até vivenciar um pouco disso. Porém, nunca você terá a experiência de um “garimpeiro” de veículos, que sabe onde, como e por quanto encontrar as peças e veículos mais baratos.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário