Todos nós já passamos por uma situação parecida: compramos um produto usado para descobrir que ele apresentava um defeito depois que o antigo dono não falou. O pior de tudo é que o vendedor não quer trocar o produto e você se vê como responsável em arcar algum prejuízo.

A tendência natural disso é que se torne um círculo vicioso. O antigo dono do produto mascarou os defeitos para você, você mascara para o próximo e assim continua, naquele ótimo “jeitinho brasileiro” que todos conhecemos. Para veículos, a verdade não poderia ser mais comum, nua e crua.

A mentira no mercado dos veículos

E não é só vendedores pessoa física que mentem e omitem informações sobre os veículos não. Concessionárias de semi novos e usados também o fazem com maestria. Escondem defeitos que rapidamente aparecem ou só começam a acontecer depois que vence a garantia da venda.

Você se sente traído, revoltado com a forma como seu dinheiro foi jogado fora. Pensa no quanto o vendedor te manipulou para comprar aquele carro específico, só para se ver livre do problema. E acredite ou não, você não é parte da solução para o jeitinho brasileiro: você é uma das causas!

Você é parte do problema

Primeiro de tudo, ao invés de ficar calado ou só reclamar da sua compra, você deveria ter se preocupado mais em fazer um contrato de compra do veículo completo, levando em consideração defeitos que poderia aparecer nos primeiros momentos, colocando a responsabilidade no vendedor. Se você lembrou disso, basta apenas levar os papéis para um advogado e deixar que ele resolva o caso.

Agora, se você comprou um veículo com defeito, maquiado, provavelmente também não pesquisou sobre o que tinha que fazer antes de comprar um veículo usado. Você não testou, não comparou, não olhou na internet problemas comuns neste tipo de veículo, não examinou todos os detalhes do veículo e por isso, digo que você merece os defeitos que recebeu.

Reparos em veículos para venda

Deixe seu carro em perfeito estado para a venda e você tem muito a ganhar. Faça uma maquiagem e tenha certeza: você só terá a perder. (Foto: atlantamotorrepair.com)

É lógico, existem maquiagens muito difíceis de perceber. Mas com um bom cuidado, um bom tempo e paciência, você conseguirá encontrar todas elas.

Pior ainda é aquele tipo de brasileiro que só quer passar pra frente o problema: maquia de novo o carro e vende para outro, com o jeitinho brasileiro. Além de isso poder resultar em um processo, você simplesmente está sendo igual aos que te aplicaram um golpe, multiplicando o número de pessoas que tomam esta atitude péssima para o mercado.

Seja brutalmente honesto

Não tente esconder os problemas com seu veículo. Se você fingir que é ele um show, 100%, qualquer comprador perderá imediatamente a confiança em você quando detectar todas as ferrugens, os arranhões, problemas no ar condicionado, e todos os outros pontos de fraqueza.

Não importa o que for, você deve incluir estes detalhes:

  • Tamanho do motor/tipo;
  • Tipo de transmissão;
  • Km rodados (reais, nada de mexer na quilometragem!);
  • Qualquer dano maior sofrido;
  • Quaisquer peças defeituosas;
  • Quaisquer qualidades positivas únicas para o seu veículo;
  • Peças novas que você instalou recentemente;
  • Preço e seu estado de negociação;
  • Revisões feitas;
  • Retíficas já feitas;
  • Batidas e/ou acidentes em que o veículo se envolveu.

Acredite ou não, dessa forma você aumenta suas chances de vender seu veículo por um preço mais justo. Mentir só vai fazer com que o comprador desconfie mais de você e busque outro vendedor. Você pode até conseguir mentir muito bem, mas a mentira tem pernas curtas e pode ter como resultado, um baita rombo em seu bolso na forma de um processo. Ou você é sincero, ajudando o comprador a encontrar a melhor oportunidade, ou as chances são que você é quem vai sair no prejuízo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)