O motor do seu veículo é controlado por vários sensores responsáveis ​​por regular funções importantes, como gerenciamento de combustível, emissões, ponto de ignição e mudança de marcha. Um sensor em particular, chamado de sensor de detonação, atua como um sofisticado dispositivo de escuta no motor. É importante para garantir o funcionamento do veículo e garantir que a combustão está funcionando devidamente.

Qual a função do sensor de detonação?

O sensor de detonação de um veículo detecta qualquer ruído do motor causado pela detonação. Em um motor funcionando corretamente, isso ocorre quando o combustível explode no cilindro do motor.

A partir da escuta da explosão, o sensor ajusta o tempo de ignição de acordo. Se o sensor de detonação não funcionar corretamente, a detonação não é devidamente regulada e podem ocorrer danos graves ao motor.

Em um motor mais antigo, onde o ponto de ignição pode ser ajustado, detonações podem ser resolvidas retardando um pouco o tempo. A injeção de água também foi uma solução ao mesmo tempo e, é claro, no início da década de 1920, o chumbo tetraetila foi adicionado ao combustível como um composto antidetonante que também protegia as sedes das válvulas.

Sensor de detonação de veículo

O sensor de detonação detecta a detonação no motor de veículos. (Foto: The Vehicle Lab)

O gás com chumbo foi proibido em meados dos anos 70 e o tempo de ignição dos motores modernos é ditado pelo computador de controle do motor. Os motores mais antigos adiantavam ou retardavam a sincronização por meio do vácuo e o ajustavam de acordo com a carga do motor. Em um motor moderno, o computador recebe informações de vários sensores, mas muitos motores ainda apresentam um sensor de detonação, geralmente montado no coletor de admissão ou na cabeça do cilindro.

O sensor de detonação detecta vibrações que vêm de uma batida ou de uma irregularidade na combustão e envia um sinal ao computador de controle do motor, que então ajusta o tempo para corrigir a batida.

Reconhecer os sintomas de um sensor de detonação defeituoso e substituí-lo pode ajudar a evitar reparos dispendiosos.

Como saber se o sensor de detonação está ruim: luz da injeção

Normalmente, um sensor de detonação com problema irá acionar a luz da injeção, e esta irá piscar no painel do seu veículo. Às vezes, o uso de gasolina barata causa detonação e aciona o módulo do trem de força, que é a placa de controle principal do motor, para diagnosticar erroneamente o sensor de detonação e enviar uma falsa mensagem de mau funcionamento através de uma luz de verificação do motor. Experimente abastecer o veículo com gasolina de nível superior e, se a luz ainda piscar, consulte um mecânico.

Sensor de detonação com defeito causa barulhos

Se o sensor de detonação não estiver funcionando corretamente, você provavelmente ouvirá sons emitidos pelo motor. Você pode ouvir barulhos altos de batidas que ficam mais altos com o tempo. O ruído é resultado da ignição do combustível e do ar dentro do cilindro, ao invés de atingir o ponto de combustão.

Isto, ao longo do tempo, pode causar danos sérios ao motor. pode entortar as válvulas, danificar os pistões, entre outros danos piores. Por isso, o quanto antes os sintomas forem detectados, melhor para fazer um reparo..

Outros sintomas de problemas no sensor de detonação

Existem vários outros sintomas indicativos de um problema no sensor de detonação. O veículo frequentemente balança ou vibra e falha na ignição quando o motor é ligado. O motor pode emitir gases de escape fortes e odores de queimado devido à detonação nos cilindros. A economia de combustível é freqüentemente afetada, fazendo com que o veículo queime mais gás do que o normal e exigindo reabastecimento frequente de combustível. Além disso, seu veículo pode apresentar problemas de aceleração, como arrasto, hesitação ou solavanco do motor durante aumentos de velocidade

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)