Carta Verde – Seguro para viajar de carro pelo Mercosul!

Escrito na categoria "Leis e trânsito" por André M. Coelho.

Para facilitar a vida daqueles que viajam pelos países do MERCOSUL, os países envolvidos nesse tratado estabeleceram e criaram a Carta Verde, que nada mais é do que um tipo de seguro que cobre a responsabilidade Responsabilidade Civil do Proprietário e/ou Condutor de Veículos Automotores Terrestres quando ele estiver viajando fora do país de origem do condutor, dentro dos países do MERCOSUL.

O seguro cobre morte e/ou danos pessoais, despesas médico hospitalares e danos materiais causados a terceiros (não transportados) além de outros derivados do contrato. O seguro também cobre honorários do advogado de defesa e custos processuais por ações cíveis pelas quais o segurado possa ser julgado.

A direção em estado de embriaguez ou sob influência de qualquer droga, condução por pessoa não habilitada, danos causados pelo próprio Segurado, seus ascendentes, descendentes, colaterais ou cônjuge e pessoas que residam ou dependam economicamente do Segurado, etc não são cobertos pelo seguro.

Os valores que podem ser resgatados pelas pessoas que são seguradas são:

Documento Carta Verde

Na figura, o modelo de documento bílingue Carta Verde que deve estar em posse do segurado. (Foto: motomarshal.blogspot.com)

As seguradoras devem ter convênios com outras dos demais países para encaminhamento correto dos sinistros e atendimento apropriado. O seguro é comprovado através do Certificado Bilingüe, em original e sem rasuras, o qual, obrigatoriamente, as Seguradoras devem entregar aos Segurados, no modelo padrão aprovado. A aceitação, prazos e custos do seguro dependem de cada Seguradora.

Quem não conseguir fazer a carta com uma corretora de seguros deve tentar fazer o documento no consulado do país de destino ou nas fronteiras com o Brasil, prevendo sempre que o pior pode acontecer.

A Carta Verde Seguro Internacional para Automóveis pode ser feita em corretoras de seguros , nos consulados, nas fronteiras ou em agências bancárias que estejam habilitados para venda de tal serviço. Além do pagamento de uma taxa referente ao número de dias do seguro, é preciso apresentar os documentos do veículo e do proprietário que irá viajar com ele. O valor varia muito de acordo com a seguradora e a quantidade de dias em que o indivíduo ficará fora do país. O seguro pode ter sua validade por até um ano, dependendo do serviço contratado e variando o valor da apólice.

São membros plenos do MERCOSUL: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. São estados associados: Bolívia, Chile, Peru, Colômbia, Equador. Para saber se os estados associados também estão cobertos em seu seguro, basta perguntar diretamente a sua seguradora com essa informação. Não se esqueça de obter os contatos necessários para quaisquer problemas que você possa ter em sua viagem. Não se esqueça também de tirar sua carteira internacional de motorista, ok?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário