O sistema de escape ou exaustão de um carro consiste em vários componentes que trabalham em harmonia para canalizar gases da câmara de combustão do motor para a parte traseira do carro. Se uma dessas partes não estiver funcionando corretamente, poderá fazer com que todo o sistema funcione com menos eficiência.

Quais as funções do sistema de exaustão veicular?

O sistema de escapamento tem duas funções principais. A primeira é para redução de ruído. Sem um escapamento, será terrivelmente alto. O outro objetivo é canalizar o escape com segurança para fora do veículo, para que ele não entre no compartimento de passageiros.

A exaustão do veículo contém contaminantes que podem afetar negativamente a saúde pública, portanto, um sistema de exaustão funcionando corretamente pode proteger o motorista e o público, reduzindo suas emissões nocivas.

Tubo de escapamento de veículo

O tubo de escape percorre toda a extensão do veículo e é conectado a todos os componentes do sistema de escape. A maioria dos tubos de escape encontrados em veículos mais novos são de aço. Alguns veículos têm sistemas de escape duplos, o que significa que têm dois tubos de escape em vez de apenas um.

Coletor de escapamento

Os cilindros do motor – sejam quatro ou mais – canalizam a restante mistura combustível-ar da câmara de combustão para um dispositivo chamado coletor de escape. O trabalho básico do coletor é coletar o gás das cabeças dos cilindros e distribuí-lo no tubo de escape. Vazamentos aqui podem prejudicar a potência do motor e atrapalhar o desempenho do veículo.

Exaustão de veículos

O sistema de exaustão ajuda na expulsão dos gases do motor e também na purificação desses gases para substâncias mais “limpas”. (Foto: Criare)

Sensores de oxigênio

Localizado no tubo ou coletor de escape, o trabalho do sensor de oxigênio é medir a proporção de oxigênio para os gases de escape. As informações são então devolvidas ao computador do carro. Ele detecta o oxigênio e ajuda a controlar o combustível para obter eficiência. O sensor de oxigênio, que é um dispositivo eletrônico, alertará o computador do carro se os níveis de emissão estiverem muito altos.

Conversor catalítico

O conversor catalítico é um sistema de controle de emissões responsável pela conversão de emissões tóxicas de combustível em poluentes menos tóxicos.

Os conversores catalíticos estão localizados embaixo do carro e conectados ao tubo de escape, tipicamente conectados por via de parafusos. Os conversores catalíticos contêm metais preciosos e são propensos a roubo.

Tubo interno ou ressonador

A partir daí, os gases restantes escapam para um tubo interno ou um ressonador, que funciona como um mini-silencioso ou silencioso dianteiro. Isso elimina algumas das frequências que passam pelo sistema de escape.

Alguns carros têm mais de um ressonador, localizado em uma área do sistema de escape chamada de seção central.

Silencioso do veículo

Talvez um dos componentes mais comuns de um sistema de escape, o trabalho do silencioso seja limitar o ruído à medida que os gases saem do sistema de escape. Os silenciosos geralmente precisam ser substituídos se houver um buraco ou se ele estiver enferrujado. Os carros com sistema de escapamento duplo possuem dois silenciosos.

Ponteira do escapamento

Essa é a seção final do tubo de escape e geralmente é a única parte visível do sistema de escape. É aqui que os gases de escape saem do veículo no ar. Muitos gostam de trocar por versões esportivas ou com um design mais bonito do que os modelos originais.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)