Motores de combustão interna são bombas de ar. Quanto mais você bombear ar em um motor, mais da mistura ar/combustível você pode queimar, e mais energia você pode fazer. Construir potência de um motor não é tão simples assim, mas é o conceito básico. O cabeçote do cilindro é o principal componente que flui ar/combustível e os gases de escape para fora. Não preciso dizer que o cabeçote é um componente importante na construção de potência e torque. Porque do jeito que a forma e o tamanho da câmara de combustão afeta tanto da operação de um motor, você tem que escolher a seleção adequada, não apenas aquele com os melhores números. Entendendo um pouco do cabeçote e seu funcionamento, vai levar a uma melhor escolha para a sua aplicação e o que fazer com ele para realmente melhorar a potência de seu motor.

O que é a taxa de compressão?

A taxa de compressão, em resumo, é a quantidade de ar que um motor pode comprimir durante a fase de combustão. Razão de compressão 9:1 significa simplesmente que cada 9 unidades de ar irá serão comprimidos para dentro do espaço de uma só unidade. A taxa de compressão tem um efeito dramático sobre um desempenho motores e o problema onde a mistura de ar/combustível queima prematuramente. Isto é controlado, em grande medida, pela relação de compressão. Utilização de um combustível com maior octanagem. Também minimiza os problemas aqui ao adicionar injeção de água, mas a solução é simplesmente para reduzir a taxa de compressão.

Como calcular a taxa de compressão?

Para calcular a sua taxa de compressão você simplesmente divide a cilindrada (volume do percurso feito pelo pistão no cilindro) pelo volume da câmara de combustão. A taxa de compressão é trabalhada, dividindo o volume acima do pistão quando ele está no ponto morto superior (PMS) para o volume acima do pistão quando ele está no ponto morto inferior (PMI).

Por que pensar na taxa de compressão?

Se você estiver buscando turbinar o motor, então você vai achar que você está limitado na quantidade de impulso que você pode adicionar pela taxa de compressão. Quanto mais baixa a sua taxa de compressão maior a margem de erro você tem que jogar com o que torna muito mais fácil ajuste. Se você tem uma alta taxa de compressão não há muita margem para erro e detonação precoce e batida das válvulas são problemas reais.

Calculando o quanto você pode mudar na taxa de compressão de seu veículo

Enquanto você está reduzindo a taxa de compressão, faz sentido fortalecer as peças internas do motor. Isto faz ainda mais sentido se você está usando indução forçada a aumentar o poder de seu motor. Uma fórmula útil para manter em mente é: TC (taxa de compressão) = (volume varrido + volume da câmara de combustão no TDC) / volume da câmara de combustão no PMS) Não cometa o erro de pensar que taxas de compressão determinam o aumento máximo que você pode executar com segurança. Esta é apenas uma pequena parte da equação. A coisa fundamental é o seu combustível, a mistura ar combustível e o ponto de ignição, como sendo os principais ingredientes aqui. A menor taxa de compressão vai lhe dar mais de uma margem de erro e no principal e permite que você execute um impulso mais elevado do que seria possível de outra forma. Você pode ler alguns motores que funcionam 15 psi ou mais de impulso em uma taxa de compressão de 10:1, e estes geralmente têm uma gestão do motor bastante sofisticado e sistema de entrega de combustível bem modernos.

O cabeçote do motor e a compressão

Quando você substituir o cabeçote no seu motor que normalmente têm necessidade de ser rebaixado, isso aumenta a taxa de compressão, por isso terá de ser tido em conta com os seus cálculos. A espessura de uma nova junta também irá ser ligeiramente maior do que será quando o cabeçote for colocado sobre ela, de modo que é necessário ter uma medição da espessura da junta de vedação antiga para poder fazer um cálculo exato.

Cabeçote e resultado do rebaixamento

Rebaixar o cabeçote significa, de forma simples, dar mais torque ao seu carro o que é basicamente mai força para movê-lo. (Foto: forum.miata.net)

Os métodos de reduzir a taxa de compressão

Pistões de baixa compressão

Este parece ser o caminho a percorrer. Os pistões são muito mais curtos do que os convencionais. A pequena vantagem é que eles também são muitas vezes mais leves para o motor funcionar um pouco mais livremente. Nós recomendamos a combinação de baixa compressão com pistões de baixa compressão mais curto para obter o máximo benefício. A forma da cabeça do pistão terá também uma influência sobre a quantidade de compressão que tem lugar no motor. Isso vai exigir uma desmontagem do motor e você poderá aproveitar para fazer mais modificações de nossa lista.

Bielas mais curtas

Um percurso menor terá um efeito dramático na taxa de compressão. Ao combinar este método com pistões de baixa compressão, pode-se começar a pensar sobre a execução de pressões muito elevadas de impulso quando adicionad um turbo. A manivela também terá algum impacto sobre o lance do motor e da manivela, coroas de pistões e bielas devem, idealmente, todos os ser compensados. O trabalho cabeça novamente ao aumentar o volume do cilindro, mas a eficácia depende muito de como as válvulas de admissão e escape estão localizadas, e quanto espaço existe para que você possa trabalhar com eles. Remoção do cabeçote é relativamente simples e não requer tanto esforço como outros métodos de baixar compressão, mas requer grande habilidade para fazer um bom trabalho no cabeçote e atingir a taxa de compressão menor que você está procurando.

Juntas de cabeçote mais grossas

Devemos mencionar isso como um monte de gente que correr para juntas mais grossas para alcançar uma taxa de compressão mais baixa. Vimos também as pessoas que utilizam duas juntas (ou mais) para alcançar uma taxa de compressão mais baixa ainda! Usando várias juntas certamente não é recomendado e apresenta um grande ponto fraco em um motor. A junta mais grossa irá reduzir a taxa de compressão por uma pequena fração, provavelmente apenas por 0,1 ou 0,2. Este é de longe o método mais fácil de reduzir a compressão, mas há o risco do fracasso das juntas e os ganhos de compressão mais baixos são mínimos.

Placas de descompressão

São essencialmente uma extensão no cabeçote e podem ser muito eficazes na redução da taxa de compressão. O lado do bloco tem uma junta de vedação convencional, mas o lado do cabeçote, geralmente requer apenas um ajuste com selante de alta temperatura (no caso de placas de alumínio de descompressão). As placas podem ser feitas de uma variedade de metais e sugerimos que você conversar com um especialista sobre suas opções aqui. As placas de descompressão podem falhar prematuramente em aplicações de alto impulso onde as altas temperaturas estão envolvidas. Muitos vêem isso como uma coisa boa, como a substituição de uma placa de descompressão é muito mais fácil de fazer do que substituir pistões e cabeçotes devem ir, e nestas condições extremas, isso pode ser bastante provável e o fracasso placa terá sinalizado o problema em potencial para você .

E o rebaixamento do cabeçote?

As opções acima mencionadas são, em sua grande maioria, só funcionais em carros com turbo, ou seja, um motor que acelera a aspiração de ar para dentro do motor, melhorando a taxa de compressão. Ao rebaixar um cabeçote, estamos falando em milímetros de rebaixamento. Há um limite que é essencial de ser respeitado, sob o risco de danos permanentes ao motor. Com o rebaixamento, você ganha uma maior taxa de compressão por um custo muito mais baixo do que as modificações acima, que ainda precisam do turbo para funcionarem melhor. Ao adicionar um comando de válvulas mais esportivo, você ainda pode ter um ganho maior de potência, podendo exceder os 10 cavalos, o que é um grande ganho. Além disso, o carro ganha mais torque, que significa mais força. Trocando em miúdos, potência está relacionada a aceleração e velocidade final e torque está relacionada com a força do carro para mover um grande peso (arrancada). Quaisquer destas modificações irá resultar em uma perda da vida útil de seu motor, que irá trabalhar com mais intensidade do que a para qual foi fabricado e precisará ser refeito bem mais cedo. Por isso, reforçar o motor pode ajudar a melhorar a vida útil dele. Dito isto, rebaixar o cabeçote, sozinho, ajuda a melhorar a potência. Mas vai, proporcionalmente, reduzir consideravelmente a vida útil de seu motor.

Neste vídeo você pode ter uma ideia sobre o rebaixamento de cabeçote sendo feito no dia a dia.

Esperamos assim, ter explicado bem como funciona o rebaixamento do cabeçote e seus resultados para seu veículo.

12 comentários para “Rebaixar cabeçote do carro melhora a potência?”

  1. Kleber Bats

    Não entendi uma coisa, taxa de compressão alta tipo 12:1 é melhor que 9:1 certo, se colocar uma junta grossa não vai aumentar a captação de ar nas câmaras? E rebaixando não diminuiria? Então o que é interessante aumentar ou comprimir mais…

    Responder
  2. Cleber

    Um motor cht de um escort xr3 85 carburador fica mais mais rapido se tbm rebaixar o cabeçote

    Responder
  3. Maurilio Ribeiro da Silva

    Meu carro um fox1.0 queimou junta do cabeçote antes fazia até 11km/l Agora faz somente 8.7km/l O que pode ter acontecido não estou aquentando Obs, antes apareceu o acendimento da luz da injeção eletrônica depois apagou mas o consumo continua o mesmo.

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Se queimou a junta, pode ser que não foi realizado o reparo apropriado da junta e do cabeçote, e ele ainda está vazando. Leve a um mecânico de confiança para um diagnóstico mais preciso.

      Responder
  4. Luiz Freitas

    Olá tenho um prisma 2010 1.4 foi plainada o cabeçote deste carro ele parece ser muito forte na arrancada e a luz de injeção não apaga nunca tem algo a ver com este procedimento que foi feito no cabeçote dele? E também vejo que esta consumindo mais combustivel do que os outros carros com mesmo motor ate mesmo modelo… Aguardo uma resposta se puder ajudar fico grato…

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Pode sim, Luiz. Verifique se os sensores, módulos, velas, cabos, e bicos injetores estão funcionando corretamente.

      Responder
  5. Fabiano

    Olá…tenho uma marea 2.4 e a retifica deixou o cabeçote com 1mm de rebaixo eu poderia usar uma junta padrão ou seria melhor uma junta de 2, 4mm em aço para compensar o meio mm que foi retirado…

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Fabiano, siga às instruções e recomendações do seu mecânico.

      Responder
  6. Daniel

    Bom dia, no motor AP 1.6 Gasolina, vou colocar uma junta 0, 5mm no lugar da original de 1, 6mm, ou seja, o rebaixe vai ser de 1, 1mm. Vou retificar o cabeçote e colocar um comando 276º. Minha pergunta, vou ter problema de pré ignição mesmo usando velas frias?

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Daniel, você terá que verificar isso em um ajuste com o devido scanner, preferencialmente em uma oficina especializada em preparo de motores.

      Responder
  7. Ozenildson Rabelo

    Olá, tenho um Sandero 1.0 16v 2012, meu mecânico falou em reduzir o cabeçote em 0, 1 ou 0, 2 cm para dar uma potência no carro, gostaria de saber se é válido, ou melhor colocar um filtro esportivo ou colocar a mangueira que leva ar ao filtro numa posição que pegue mais ar frio?
    Se quiser dar mais sugestões agradeço.

    Grato pela atenção.

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Ozenildson, o ideal é seguir as recomendações contidas no manual do fabricante.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)