Se você pensou na resposta “políticos”, você está certo. Mas vale a pena ir mais a fundo e explicar com mais detalhes por que veículos de passeio brasileiros não terem versões à diesel como acontece em vários países ao redor do mundo.

Por que carros de passeio no Brasil não tem motor a Diesel?

Vale destacar que jipes, caminhonetes de maior porte e caminhões tem motor a Diesel. Nossa questão é especificamente com carros de passeio.

Em 1976, mais precisamente em 19 de novembro desse ano, a portaria de número 346 do MIC proibiu a comercialização de veículos de passageiros a diesel, com as seguintes complementações em 1990, 1994 e 1998: caminhonetes de uso misto, proíbe o uso do diesel como combustível, proíbe o licenciamento de veículos a diesel.

Isso aconteceu por conta da crise de petróleo de 1970 em um cenário onde o Brasil importava a grande maioria de seu combustível do exterior. Assim, o governo militar garantia que o diesel ficava reservado a caminhões e ônibus, evitando uma grande dor de cabeça logística pela falta desse combustível no país. Historicamente, os “ecochatos” também associavam o Diesel com a”fumaça preta” de poluição, assim como barulhos ensurdecedores, o que contribuiu à desinformação da população sobre o Diesel e, de certa forma, à resistência a este combustível pelo motorista brasileiro.

Estes são os dois motivos “diretos” de não termos motores a Diesel. Mas há mais por trás dos panos.

O lobby do setor automobilístico no Brasil

Hoje em dia , o motor a Diesel é muito mais resistente, menos poluente e usando um combustível mais barato que a gasolina e o álcool. Com isso, menos dinheiro tem que ser gasto com manutenção e peças extras, além de fazer com que seu carro dure muito mais tempo.

À época da primeira proibição, estávamos começando nossa política de grandes investimentos no setor automobilístico brasileiro. Vale levar em consideração que o Brasil sempre “recebeu” tecnologias já “velhas” de outros países. Então, nada mais óbvio do que recebermos os motores “ruins” à gasolina naquela época ao invés de motores melhor desenvolvidos e que usavam diferentes combustíveis.

Essa mesma tendência continuou nas décadas seguintes e a partir de 2002 com o Governo Lula e sua forte conexão com o setor automobilístico, tivemos um retrocesso ainda maior de tecnologias no setor. Ou você tem visto carros diferentes e com tecnologias de redução de consumo na rua? Na Europa, veículos já chegam a incríveis 20 km por litro, enquanto aqui ainda engatinhamos com 15 km/l, 18 km/l sendo bem otimista.

Se antigamente havia alguma desculpa para não termos os motores a diesel, hoje essa desculpa não vale mais e a proibição só é perpetuada pela morosidade de nosso Governo e sistema político e pelo interesse da grande indústria, que tem extremo medo de mudar e inovar. Afinal, ela não precisa inovar enquanto ainda é lucrativa, algo que nosso Governo garante com subsídios e várias vantagens que saem do nosso bolso, diretamente dos impostos.

Um carro muito mais eficiente

Imagine um carro mais eficiente, resistente e econômico? Esse é o carro a Diesel. (Foto: www.telegraph.co.uk)

Mas há também desvantagens com o motor a diesel

Para um motor a diesel trabalhar, as pressões necessárias são muito maiores do que um motor a gasolina ou um motor a álcool. Vale reforçar que nossa gasolina é tudo menos pura, com altas porcentagens de álcool misturadas. Para que o motor aguente a pressão, o sistema tem que ser mais robusto e resistente, o que tem um impacto direto no preço. Mas você não estaria disposto a pagar a mais por um motor de maior durabilidade?

Ainda há esperança

Existem projetos de lei na câmara e empresas que se uniram com o foco de voltar a fabricação de veículos de passeio a diesel no Brasil. Estes já são fabricados, mas para exportação, principalmente peças como os motores. Acredito que como não há um interesse imediato nesses motores e o Brasil não está dentro dos países mais inovadores na questão energética, podemos esperar mais uns 3 a 5 anos para ver uma mudança nesse cenário. Enquanto isso, podemos falar mal do nosso Governo, discutir a direção para nossos votos e a política no nosso país e as opções atuais para economia de combustível. O espaço de comentários abaixo é todo de vocês para estas opiniões!

Um comentário para “Por que no Brasil não tem carro a diesel?”

  1. Cleber

    Acho que neste país, ainda vai demorar muito para ter automóveis a diesel, morei um tempo em Portugal, e lá qualquer carro tem a versão diesel, e com a falta de incentivo dos governantes, que só fazem para beneficio próprio, nada que é para melhorar a vida da população, eles fazem.
    Enquanto isso vamos usando os carros flex, que são bons, mas o combustível é caro e de má qualidade.
    Acho que sonhar é sempre bom, mas nesse país é complicado.

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)