Os faróis de xenon tem uma potência muito maior do que faróis normais, ajudando motoristas em locais muito escuros e viagens noturnas. Mas, infelizmente no Brasil, por conta de usuários que abusavam do xenon e não faziam uma regulagem correta dos faróis, o CONTRAN baixou uma resolução que engloba todos os usuários das lâmpadas de xenônio e que podem resultar em uma desagradável multa.

A recomendação inicial é não usar o xenon. Mas se você quiser arriscar, você pode usar alguns argumentos a seu favor para evitar que receba a multa de um oficial.

A autuação pelo uso do xenon, o oficial que está oficializando a multa deve estar equipado com um aparelho de medição que comprove que o kit xenon produza uma iluminação de mais de 2000 lúmens. Este equipamento, atualmente está disponível em muito poucos laboratórios no Brasil, com um alto valor a ser pago por teste, inviabilizando ao CONTRAN o desembolso das quantias para a comprovação da irregularidade no veículo. Portanto, sem aferição correta, sem multa. Mas o oficial pode não lidar muito bem com o afrontamento e te multar de qualquer jeito, e para comprovar que foi abuso de poder, você terá alguma dor de cabeça.

Colorações brancas ou amarelas são as únicas permitidas pelo CONTRAN. Então, esqueça o xenon azul e só faça seu uso em eventos de tuning ou para demonstrações. Mas, se você quiser arriscar, um oficial só poderá multá-lo no caso de possuir um cromoscópio, disponível também em poucos lugares, uma vez que o oficial só pode autuá-lo com a comprovação técnica de uma infração.

Leis do Brasil

Faróis de cor azul já são proibidos, independente de sua luminância. (Foto: correiodeuberlandia.com.br)

Os faróis devem estar também corretamente regulados, não apenas por questões de resoluções técnicas, mas pelo bom senso e segurança sua e de outros motoristas. Um farol mal regulado, seja de qual tipo for, poderá cegar outros motoristas e resultar em graves acidentes.

Carros importados devem ser adaptados para as normas nacionais, uma vez que os faróis de xenon são itens de série em alguns deles com muito mais lúmens do que o máximo regulamentado pelo CONTRAN.

Você pode levar contigo tais argumentos, além de leis que suportem seu ponto de vista e seus direitos, conversando com as autoridades. Nossa recomendação é evitar o uso de xenon nas estradas e rodovias. No caso e muita necessidade, principalmente para aqueles que trafegam por terrenos de muito pouca iluminação, faróis de milha podem ser uma melhor opção. Pode ser usado também um regulador da potência dos faróis, mas tal instalação pode ficar cara e inviável. O seu bom senso e escolha é que ditará o fim do seu kit de xenon.

2 comentários para “Faróis de Xenon: pode ou não?”

  1. Leonardo

    O que eu acho engraçado é se o governo proíbe o uso de lâmpadas xenon, deveria proibir o comércio delas. Mas como parte do valor do produto é imposto, vender pode, usar não! Pois paga multa que também vai para o governo! Vai entender…

    Responder
    • Equipe Carro de Garagem

      Leonardo, não é proibida a venda porque carros de demonstração podem usar os faróis, bem como carros de rally, carros de mineradoras, e de reparos (luz pública, água e esgoto, etc).

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)