Efeito chicote é um termo que descreve uma lesão no pescoço causada por um movimento brusco da cabeça para a frente, para trás ou para os lados. Ocorre frequentemente após um impacto súbito, como um acidente de trânsito, ou durante a prática de esportes. Esse movimento brusco causa danos aos tendões e ligamentos do pescoço, que são esticados além do que são capazes de suportar.

Efeito chicote no pescoço: sintomas

Os sintomas comuns do efeito chicote incluem:

Dor e rigidez do pescoço

Sensibilidade nos músculos do pescoço

Movimentos do pescoço dolorosos e reduzidos

Dores de cabeça

Dor na região lombar

Vertigem

Dormência ou formigamento

Falta de concentração

Irritabilidade

Perda de memória, em alguns casos

Os sintomas podem demorar mais tempo para aparecer, podendo começar até 12 horas depois do acidente. A dor é quase sempre pior no dia seguinte a lesão, e pode piorar depois.

Efeito chicote no trânsito: causas

Acidentes rodoviários são a principal causa de do efeito chicote. Acidentes de carros e motos muitas vezes resultam em nas dores do chicote porque a força da parada repentina causada pela colisão faz mover a cabeça violentamente. E o agravante é que as dores do efeito chicote podem se desenvolver após as colisões de frente, traseira ou lateral. Colisões de baixa velocidade também podem causar o chicote Esportes de contato e quedas também são causas comuns do efeito chicote.

Consequências do efeito chicote

Após um acidente de carro ou moto, o movimento repentino do pescoço pode ocasionar o efeito chicote, resultando em dores e dificuldade de movimentação no pescoço. (Foto: pt.slideshare.net)

Efeito chicote: definição e diagnóstico

O efeito chicote causa dor, sensibilidade, rigidez e perda de movimentos no pescoço. A pessoa também pode ter dores de cabeça, espasmos musculares e dor em seus braços ou ombros.

Quem sofre do efeito chicote te os ligamentos em seu pescoço sobrecarregados, o que é conhecido como uma entorse. Hiperextensão e hiperflexão, causas da entorse, são onde os tendões e ligamentos do pescoço são vigorosamente estendidos ou flexionados além dos seus limites normais. Embora o ligamento não esteja quebrado, uma entorse muitas vezes pode levar um longo tempo (por vezes, vários meses) para se curar.

As dores do efeito chicote podem ser facilmente confundidas com as de um torcicolo, mas as diferenças podem ser diagnosticadas a partir de uma descrição de seus sintomas e do que aconteceu nos últimos dias para causar as dores. Tomografias, ressonâncias e raios-x podem ser solicitados para um diagnóstico mais a fundo.

Efeito chicote cervical: tratamento

Geralmente, as dores do efeito chicote melhoram por conta própria, sem a necessidade de qualquer tratamento específico. Em alguns casos, quando a dor do movimento no pescoço é muita, um colar cervical pode ser recomendado pelo seu médico. O repouso é essencial para os primeiros momentos da recuperação do efeito chicote. Analgésicos e anti inflamatórios podem ser recomendados pelo seu médico para ajudar a aliviar a dor.

Em poucos casos, a dor pode durar meses, no efeito chicote crônico, e um tratamento mais aprofundado pode ser necessário.

Fisioterapia e massoterapia podem ser recomendados para o tratamento dos sintomas, bem como acupuntura.

Enquanto estiver sentindo as dores do efeito chicote, é recomendado não dirigir e nem praticar atividades que provoquem movimentos bruscos do pescoço.

Cuidados para não piorar e evitar o efeito chicote

Alongamentos diários, bem como massagens e compressas de choque térmico, são tratamentos caseiros muito eficientes para o efeito chicote. Boa postura, ereta, mantendo as costas direitas enquanto sentado, em pé e andando, também complementam bem o tratamento. Se você gastar muito tempo usando um computador, ajuste sua cadeira e tela do computador corretamente, para a altura dos olhos. Ioga, Pilates, e Tai Chi podem também ajudar a te relaxar e continuar o tratamento de recuperação.

Ao dirigir, mantenha o banco do carro em uma posição que sempre dá suporte às suas costas, cabeça, e pescoço. Em motocicletas, faça um alongamento antes de começar a viagem, e use equipamento de segurança que dê suporte ao seu pescoço, tais como air bags para motocicletas, e roupas com suporte para o pescoço.

Acima de tudo, procure um médico após qualquer acidente de trânsito. É melhor entender o que está acontecendo do que deixar a situação piorar até um ponto sem volta.

Ficou alguma dúvida? Nossos comentários estão abertos para suas perguntas.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)