Se você ama a emoção das corridas e não tem medo de se machucar, então você provavelmente pode se tornar um grande piloto de motocicletas. Não importa quão bom você é, este esporte radical sempre envolve a lesão, então não é para os fracos de coração. Há vários estilos que você pode participar, de acordo com seus gostos pessoais, estilo de pilotagem e tipo de moto.

Você deve começar tirando sua carteira de motocicleta, seguindo todo o procedimento padrão e sendo um motorista exemplar. Lembre-se de que os olhos do mundo estão voltados para os pilotos, e é importante que você seja um exemplo.

Aí então, você pode partir para a compra de uma moto de corrida preparada e equipamentos de proteção completos. Você não precisa de uma moto muito cara, porque você vai estar destruindo-a regularmente. Também, não pode ser uma moto com peças e manutenção muito cara, uma vez que você vai estar investindo um bom dinheiro nisso. No Brasil, modelos da Honda ganham de longe por conta disso. Uma boa forma de encontrar motos é ir em oficinas mecânicas de sua cidade e/pou encontrar pilotos que vendem suas motocicletas usadas. Isso vale desde motos para motocross até esportivas.

Esteja preparado para gastar um monte de dinheiro com o equipamento de proteção, a menos que queira acabar em um hospital devido a lesão. O equipamento básico inclui capacete, roupa com proteções especiais, “armadura” para a coluna, óculos de proteção, botas com proteções especiais, luvas e mais. Normalmente, estes custos vão acima de R$2000. E prepare-se porque a cada tombo muito forte em que você bater o capacete, você terá que trocá-lo.

Como ser um piloto de motos

Ser um piloto profissional envolve também ser um cidadão responsável. Isso significa respeitar as leis de trânsito a todo momento. (Foto: www.minhamoto.info)

Faça cursos de pilotagem. A maior parte deles se concentra no estado de São Paulo, mas não são exclusivos. Online e por vídeos, você pode aprender muito sem sair de casa. Você pode buscar instrutores e amigos para te ajudar, mas lembre-se que ruas e estradas não são lugares para competições. Um bom começo para sua pesquisa é o site da Associação Brasileira de Motociclistas.

Verifique com o seu seguro médico e veja se ele cobre esportistas. Se isso não acontecer, veja como fazer com que ele cubra os problemas que o esporte poderá te trazer e faça um plano com cobertura total. Espere quebrar pelo menos um ou dois ossos nas competições.

Nunca, em hipótese alguma, compre equipamentos de proteção usados, pois eles podem já estar danificados e oferecerem pouca ou até nenhuma segurança para o piloto.

Desista de quaisquer drogas ou álcool, mesmo que usado casualmente. O uso de qualquer uma destas substâncias durante, antes e até depois de uma competição pode resultar em uma grande perda do desempenho. A vida de um esportista tem que ser muito regrada.

Assim que você sentir-se mais seguro, comece a competir em competições regionais pequenas. Busque lojas, amigos e/ou empresas que queira tem patrocinar. Lembre-se que há espaço para todos nas competições, mas só os melhores terão bons patrocínios e a chance de crescer na carreira. Faça da corrida uma regra e a disciplina de sua vida para que você consiga conquistar seu espaço e estar entre os melhores.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)