O cinto de segurança é considerada como uma das invenções mais importantes do século 20, responsável por salvar inúmeras vidas. Ele tem sido melhorada com tensores e limitadores de força, mas que não é o fim do seu desenvolvimento: uma extensão inovadora para a largura da cinta, conhecido como um saco de cinto, é capaz de reduzir o risco de lesões ainda mais em um acidente.

Engenheiros de segurança da Ford têm boas razões para se sentir um pouco mais orgulhosos. Depois de mais de 10 anos de pesquisa e desenvolvimento, eles tornaram possível o primeiro cinto de segurança inflável do mundo. E é bem possível que este item possa se tornar mais uma garantia de segurança em seu veículo.

Como foi o desenvolvimento do cinto de segurança com airbag embutido?

O cinto de segurança combina a funcionalidade de um cinto de segurança convencional com algumas das características de um airbag. A chave para o cinto de segurança inflável é um airbag tubular dobrado como um acordeão e armazenado dentro do cinto. Esse projeto adiciona mais do que segurança, faz o cinto de segurança mais macio, mais confortável e mais suscetível de ser utilizado do que cintos convencionais, principalmente para passageiros dos bancos traseiros.

Por que esse cinto com airbag pode ser uma grande invenção?

Além do fator segurança, o maior conforto do cinto traz uma grande motivação para as pessoas usarem o cinto de segurança. Hoje, apenas 61% dos passageiros do banco traseiro nos EUA usam os cintos, de acordo com a Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário. E se você for ver isso no Brasil, não estamos muito longe.

Conforto e segurança com o cinto inflável

Com uma maior área de contato, além de absorver melhor o impacto o cinto com airbag evita machucados pela fricção durante acidentes. (Foto: www.saxtononcars.com)

 

Como funciona o cinto com airbag?

No prazo de 40 ms após um acidente, a bolsa inflável rompe o tecido do cinto, uma vez que se enche de ar, expandindo lateralmente através do tronco e do ombro do ocupante. O cinto inflável ajuda a distribuir a energia do impacto cinco vezes mais do que um cinto tradicional. Isso significa menos chances de lesões como clavículas e costelas quebradas, além de marcas por conta da força de seu corpo contra o cinto.

Resumindo, os cintos de segurança infláveis ​​têm duas vantagens: primeiro, eles espalham a força acidente em uma área maior do corpo, potencialmente reduzindo o risco de lesões no peito. Em segundo lugar, a implantação do saco de ar aperta o cinto, reduzindo o movimento para frente e reduzindo o potencial de ferimento na cabeça.

Quando terei esse cinto com airbag no meu carro?

Com o tempo, a Ford planeja oferecer a tecnologia em todos os seus veículos no mundo, embora haja desafios na adaptação do projeto para outros veículos que não são SUVs. O primeiro veículo a ter o cinto inflável implantado foi o Ford Explorer e em 2014, o Ford Fusion também adotou os cintos infláveis.

O sistema atual usa dois afastadores para os cintos, o que resulta em um desafio de “empacotamento” em um ambiente de veículo, ou seja, como fazer com que o item de segurança “caiba” no veículo. No futuro, espera-se que essa tecnologia possa ser aperfeiçoada para ocupar um menor espaço. A Mercedes Benz já está pesquisando e implementando tecnologia similar.

O que você achou dessa nova invenção? Compartilhe sua opinião nos comentários abaixo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)