O controlador de velocidade de marcha lenta garante que a velocidade de marcha lenta do motor permaneça constante em todas as condições de carga. Nesta página você pode descobrir como o atuador da marcha lenta regula a massa de ar de admissão do motor e como a falha deste atuador afeta o funcionamento do motor. Dicas práticas para solução de problemas e instruções de montagem ajudam a corrigir rapidamente os defeitos relacionados ao controlador de velocidade de marcha lenta.

Princípio funcional do atuador da marcha lenta

O atuador de marcha lenta é uma válvula de ar de desvio. O atuador de marcha lenta usado por nós como um exemplo consiste de um alojamento fundido fechado com servo-unidade de válvula solenoide montada em flange. Anexado a este há um suporte do bocal, que libera diferentes seções transversais de ar, movendo a unidade servo, e pode, portanto, controlar o fluxo de massa de ar quando a válvula de estrangulamento é fechada.

O atuador de marcha lenta é responsável por regular a rotação do motor como parte do controle geral da velocidade de marcha lenta do sistema de gerenciamento do motor. Se houver uma mudança repentina na condição de carga do motor quando em modo inativo (por exemplo, sistema de ar condicionado sendo ligado, velocidade de arrasto na 1ª marcha ou ativação de outro consumidor elétrico), ar e combustível também são necessários para evitar motor de parar. Se a velocidade do motor cair abaixo de um determinado valor crítico, que é armazenado como uma constante na memória da unidade de controle, a válvula solenoide é ativada e uma taxa de fluxo de ar aumentada é alcançada. O tempo de abertura das válvulas de injeção é simultaneamente estendido e adaptado aos requisitos do motor.

Sintomas e causas de um regulador de marcha lenta com problemas

Um atuador de marcha lenta defeituoso pode se manifestar da seguinte maneira:

Velocidade de marcha lenta flutuante

Motor pára de funcionar em marcha lenta

Motor pára de funcionar em marcha lenta e ativação de consumidores adicionais

Lâmpada indicadora da injeção eletrônica acende

As causas de falhas de controladores de velocidade incluem:

Contaminação/formação de resina

Curto-circuitos na bobina

O acionamento magnético elétrico fica preso

Sem alimentação de tensão da unidade de controle de gerenciamento do motor

Atuador de marcha lenta

Entenda a função e ação do atuador de marcha lenta para evitar problemas com o funcionamento do veículo. (Foto: YouTube)

Resolução de defeitos no atuador de marcha lenta

O manual de serviços do seu veículo vai disponibilizar diversas resoluções de defeitos no atuador de marcha lenta, notadamente através de diagnósticos simples e práticos. Os diagnósticos abaixo são genéricos, mas funcionam para a maior parte dos veículos hoje em dia.

1. Verificar a tensão de alimentação

Verifique a tensão de alimentação com a ignição ligada.

Valor medido: 11 – 14 V.

Nota: Uma medição de Ohm só deve ser realizada em um estado desenergizado (conexão de plugue removida).

2. Medindo a resistência da bobina

Use o multímetro para medir a resistência da bobina entre os dois pinos de conexão do atuador de marcha lenta.

Valor de referência: aproximadamente 10 ohms (observe as especificações do fabricante).

3. Verificar a bobina para curto circuito de enrolamento

Verifique a bobina por um curto circuito de enrolamento entre os dois pinos de conexão.

Valor medido em caso de curto-circuito: 0 ohms.

4. Verificar a bobina para a interrupção do enrolamento

Verifique a bobina para uma interrupção do enrolamento entre os dois pinos de conexão.

Valor medido em caso de interrupção: 30 MOhm.

5. Verificar a bobina quanto a curto-circuito no quadro

Verifique a bobina quanto a curto-circuito no quadro entre o pino 1 e a caixa do componente e entre o pino 2 e o compartimento do componente.

Valor medido no caso de uma bobina não comprometida: 30 MOhm.

6. Verificação mecânica

Desaperte a unidade servo da caixa. Verificação visual para determinar se o bypass abre e fecha quando a haste da válvula é acionada.

7. Leia o código de falha

Leia o código de falha do ECU através de um scanner automotivo.

Como montar o atuador de marcha lenta?

Antes de montar o atuador de marcha lenta, a superfície de apoio deve ser limpa e, se necessário, a vedação do flange deve ser substituída.

Observe o torque de aperto correto, que geralmente gira entre 12 – 15 Nm para os parafusos de fixação.

Por favor, observe as especificações fornecidas pelo respectivo fabricante do veículo.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)