Basicamente, a suspensão representa o conjunto de ligações, molas e amortecedores que conectam o corpo de um carro às suas rodas. As suspensões são vitais para a dirigibilidade de um carro e sua frenagem, além de um componente essencial para proporcionar conforto ao motorista e passageiros.

Sistemas de suspensão: função e funcionamento

O sistema de suspensão é parte de seu chassi que afeta diretamente a forma que você sente a direção do seu veículo. A suspensão é encarregada de responder às condições da estrada, atuando como um intermediário entre a estrada e você. Um bom sistema de suspensão pode transformar uma estrada ou via acidentada em um passeio tranquilo e suave, além de deixar a direção de seu veículo mais estável e segura. Enquanto isso, um sistema de suspensão ruim ou defeituoso pode causar acidentes ou transformar até uma estrada boa em uma viagem insuportável.

Tipos de suspensão: dependente e independente

Os tipos de suspensão são divididos em duas categorias principais: suspensão dependente e suspensão independente, termos que se referem à capacidade do sistema de amortecimento nas rodas se mover independentemente ou não. Uma terceira opção, menos popular, é a suspensão semi-dependente, onde as rodas opostas não podem mover-se independentemente, mas não estão rigidamente ligadas umas as outras.

Em poucas palavras, a suspensão dependente força uma roda a adotar a mesma curvatura (o ângulo entre o eixo vertical da roda e o eixo vertical do veículo) que a outra. Uma suspensão independente, por outro lado, permite que uma roda movimente-se livremente e sem impedimentos pela roda oposta. É importante notar que, apesar de algumas suspensões independentes estarem incorporando algumas formas de elementos de ligação, tais como barras estabilizadoras, elas ainda são classificadas como independentes.

Um guia para os diferentes tipos de suspensões

Uma suspensão independente nas quatro rodas ou suspensão independente a ar não torna seu carro melhor do que um que tenha suspensões dependentes. Veículos são construídos de formas diferentes para atender à diferentes necessidades. Você não precisa de suspensões independentes para todas as rodas se dirige apenas na cidade e em estradas de asfalto, ao contrário de um veículo off-road, que vai precisar de suspensões independentes para se manter estável em uma viagem por estradas de terra, barro, e terrenos acidentados. O veículo é construído com a utilidade do mesmo em mente, e o tipo de suspensão é decidido com base nesses usos, a partir do projeto dos engenheiros para o carro

Tipos de suspensão

No lado esquerdo da foto, um exemplo de suspensão independente. No lado direito, um exemplo de suspensão dependente. (Foto: r19club.com)

Sistema de suspensão dependente

Em um sistema de suspensão dependente, as rodas do lado esquerdo e direito do veículo estão conectadas e trabalham em conjunto. Geralmente, a suspensão dependente usa um eixo sólido que se estende por toda a largura do seu quadro. Como ambas as rodas estão ligadas a este único feixe, elas respondem a condições de estrada como um par. Se a curvatura de uma roda se inclina para fora, a outra roda segue. Em terrenos irregulares, sistemas de suspensão dependentes funcionam muito como uma gangorra/balanço: quando um lado mergulha em um buraco ou se levanta sobre uma rocha, o outro lado vai na direção oposta, para cima ou para baixo. Esta resistência e “dependendência” pode ser quase tão confortável quanto montar em um touro. No entanto, com amortecedores e molas modernas, sistemas de suspensão dependentes pode ser bastante confortáveis off-road e on-road.

Devido à sua robustez, suspensões dependentes são frequentemente utilizadas em caminhões pesados, utilitários esportivos e carros de tração traseira. Elas também são usadas em alguns automóveis de tração dianteira. Mas a maioria dos carros novos têm algum tipo de sistema independente de suspensão traseira para maior conforto de condução. Além disso, a maioria das pessoas não vai conduzir um sedã BMW, Hyundai, Toyota ou Honda em estradas de terra. Para fazer isso, você tem que escolher um bom veículo off road ou um carro mais apropriado para este fim.

Sistema de suspensão independente

Como o nome implica, um sistema de suspensão independente não utiliza um único eixo para ligar as partes laterais do veículo. Em vez disso, as rodas de um sistema de suspensão independente reagem separadamente às condições da estrada. Buracos, imperfeições, pedras: cada roda lida de forma independente com esses obstáculos.

Sistemas de suspensão independentes estão rapidamente se tornando o padrão para automóveis, e alguns SUVs e caminhões também estão usando essa engenharia. Eles fornecem a qualidade de maior conforto e percurso de suspensão, mas são mais caras e demoradas para montar na fabricação do veículo do que uma suspensão dependente.

Tipos de suspensão independente

Cada empresa adota um nome diferente para as diferentes tecnologias de suspensão por ela utilizadas. Porém, todas caem dentro dos tipos de suspensão independente abaixo ou em variações destas.

Tipo de suspensão MacPherson e suas Partes

Na foto, as partes básicas que integram uma suspensão independente do tipo MacPherson. (Foto: tudosobreautomoveis.blogs.sapo.pt)

  • Suspensão independente do tipo MacPherson

Este é o sistema de suspensão independente mais amplamente utilizado para a suspensão dianteira de carros de pequeno e médio porte. Este tipo também é usado como a suspensão traseira de carros com motor dianteiro. A construção deste tipo de suspensão independente é relativamente simples. Como há um pequeno número de peças, tem pouco peso. Uma vez que o espaço ocupado pela suspensão é pequeno, o espaço utilizável no compartimento do motor pode ser aumentado. E como a distância entre os pontos de apoio suspensão é grande, há pouca perturbação no alinhamento das rodas dianteiras devido a erros de instalação ou erros de fabricação.

Funcionamento da suspensão multilink

Perceba no desenho que a suspensão independente de múltiplas ligações se conecta ao veículo em várias partes, distribuindo melhor as vibrações e impactos que o veículo sofre. (Foto: www.bmw.com.br)

  • Suspensão independente de ligações múltiplas (Multilink)

A suspensão Multilink é normalmente utilizada na suspensão traseira e tem uma vantagem sobre a suspensão independente do tipo MacPherson: suspensões Multilink pode ser aperfeiçoadas para uma dirigibilidade precisa e mais sensível. A Mercedes-Benz, por exemplo, usa uma suspensão Multilink em quase todos os seus veículos.

Suspensão independente multilink e MacPherson: problemas

No suporte tipo suspensão MacPherson, os amortecedores atuam como parte do sistema articulado de suspensão, com carga vertical. No entanto, como os amortecedores são submetidos à carga dos pneus, as molas podem dobrar um pouco. Isto faz com que pressão lateral seja gerada, criando uma fricção entre o êmbolo e a haste da guia, e entre o êmbolo e o invólucro interior, causando ruídos anormais e afetando negativamente o conforto da direção. Estes problemas podem ser minimizados com as molas posicionadas afastadas da linha central da barra de suporte ou dos amortecedores, de modo a que forças reativas são geradas como forças de oposição aos impactos nas rodas.

Funcionamento do sistema de suspensão de duplo braço triangular

No sistema de suspensão independente de duplo braço triangular, há mais partes móveis com amortecimento, possibilitando melhor distribuição das forças atuantes sobre a suspensão do veículo. (Foto: www.4x4brasil.com.br)

  • Suspensão independente de duplo braço triangular

Este tipo é utilizado amplamente para a suspensão dianteira de pequenos veículos e para as suspensões dianteiras e traseiras de automóveis de passageiros. São dois “braços” em U ou triangulares. No vão formado pelos braços, a mola é instalada, e dentro dela o amortecedor, que tem mais espaço para se mover. As pontas dos braços em “U” são presas ao veículo, e se movem independentemente. Entre os dois braços, no “berço” do “U”, são instaladas peças com suporte de borracha em cima e embaixo. Nessas peças, a roda é então conectada. Com este sistema, você tem uma absorção de impacto melhor distribuída, pois os suportes de borracha absorvem parte do impacto, os braços em U ou triangulares se movem para ajudar no amortecimento, tem-se as molas e os amortecedores com mais liberdade para o trabalho, além de terem que suportar menores cargas de impacto. Como os braços são paralelos e com o mesmo comprimento, pode haver problemas com o desgaste dos pneus, algo que é solucionado criando braços em U com dimensões diferentes.

  • Suspensão independente com Barra de torção

Quanto a outros tipos de suspensões independentes, alguns carros e caminhões com tração traseira podem usar um braço ou barra de torção de curso longo ou curto. Porém, esse tipo de sistema não é mais comum em carros mais novos.

Considerações Finais

Geralmente, os melhores sistemas de suspensão independente a ar utiliza uma variação do Multilink ou do MacPherson para funcionar, sendo o mesmo verdadeiro para sistemas de suspensão independentes pneumáticas ou digitais. Não há um sistema que é melhor do que o outro, mas podemos afirmar que cada tipo de suspensão tem um melhor ou pior desempenho de acordo com o uso dado ao veículo. O vídeo acima ilustra um tipo de suspensão independente a ar, fabricado para o fusca.

Qual sistema de suspensão seu veículo usa? Qual você acha mais confortável?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)