Independentemente do tipo de carro que você está comprando, você provavelmente tem um objetivo em mente: conseguir o melhor preço possível em seu próximo carro novo. No entanto, quando você começa a pesar fatores como descontos, incentivos de financiamento, valor do seu carro usado como entrada e várias taxas, o processo pode começar a parecer um pouco complexo, especialmente se você está confiando em alguém que quer fazer uma venda para guiá-lo através do processo. E o pior é quando aparecem os feirões com descontos para o preço daquele carro que você tanto queria. Mas será que estes feirões realmente tem descontos e preços excelentes?

A alta dos preços dos veículos

A inflação está começando a sair do controle do governo, que tem feito malabarismos para ficar dentro da meta nos últimos anos. Houve um grande incentivo ao consumo, principalmente através da concessão de crédito barato ao cidadão brasileiro. Enquanto isso, a produção não acompanhou o mesmo ritmo e chegamos a um ponto crítico, onde todos os produtos aumentam de preço mas as pessoas acabam perdendo poder de compra.

Os veículos não fogem deste cenário. O preço dos carros tem aumentado acima da inflação. As montadoras demitem funcionários, diminuem a produção, fecham fábricas e a situação vai ficando complicada. O modelo de incentivos à indústria automotiva mostra sinais de desgaste não só no Brasil, mas internacionalmente, e o governo sabendo disso começa a retrair os incentivos à indústria.

Por que essa informação é tão importante?

Um carro é construído com o custo de cada peça em mente para que seu custo base seja definido. A partir daí, a empresa adicionará outros custos, como o transporte deste veículo até a concessionária, impostos, energia, enfim, os custos que a empresa tem para se manter funcionando. Após isso, a fabricante adiciona uma margem de lucro, definindo um preço pelo qual o veículo chegará ao consumidor final, já que as concessionárias devem respeitar este preço, no qual está também incluso uma margem de lucro que vai para a concessionária.

Dentro desta política, a fabricante também define uma margem máxima de desconto para um veículo. E geralmente qualquer desconto oferecido é dado em cima da margem de lucro da concessionária e não no da fabricante. Dentro deste contexto, as concessionárias ainda tem metas de veículos a serem vendidos por mês para receberem incentivos da fabricante ou até mesmo para continuar funcionando.

Tendo em mente esses elementos, há uma pouca margem de manobra financeira para uma concessionária oferecer grandes descontos aos seus clientes. Para promover a venda de seus veículos, uma marca geralmente fará campanhas diferenciadas, oferecendo coisas como:

  • Juros subsidiados, como a famosa promoção taxa de juros zero;
  • Concessão de brindes;
  • Pagamento de IPVA;
  • Vale-combustível;
  • Gratuidade de revisões;
  • X anos de garantia para o veículo.

Estes são apenas alguns exemplos. Dificilmente uma concessionária oferecerá desconto nos valores de seus veículos. E quando há algum desconto, há sempre algo maior por trás deste desconto, como uma diretriz da montadora para descontar o valor como uma campanha promocional. Mas há muitos poréns nisto.

Cuidado com os feirões de carros

Os feirões podem ser uma boa oportunidade ou ser uma grande jogada de publicidade apenas feita para sugar seu dinheiro. Faça seu dever de casa para não sair no prejuízo. (Foto: revista.pensecarros.com.br)

Quais os motivos para o feirão da concessionária?

Se você é uma pessoa curiosa, provavelmente lê ou assiste algum tipo de jornal todos os dias. Passe a prestar atenção nas notícias sobre montadoras e fabricantes de carros no Brasil. Sempre que há notícias negativas sobre o mercado de carros, você dificilmente verá propagandas de carros na televisão ou em jornais baixando os preços dos veículos. Estranho isso não?

Agora, se um modelo está saindo de mercado para dar lugar a um novo, você vai ver várias promoções diferentes, baixando os preços dos carros. O mesmo vale para o final dos meses de fevereiro/março, quando as concessionárias estão ainda vendendo modelos do ano anterior e tem que bater metas em tempos de carnaval, onde o dinheiro das pessoas está indo mais para diversão do que para comprar um carro. Nestes meses também são fechados os anos fiscais de muitas empresas, o que ajuda a impulsionar os descontos no preço dos veículos já que elas tem apresentar resultados positivos para ficar bem no mercado de ações. Neste caso específico, o feirão é promovido para esvaziar os pátios de modelos antigos de veículos que vão sair de mercado e também para inflacionar os resultados financeiros da companhia.

Há também situações onde há uma baixa generalizada na compra de veículos e as montadoras precisam promover um aumento nas vendas. Neste caso, o feirão aparece como uma estratégia de publicidade para provocar um aumento percentual nas vendas. O perigo maior está nesse segundo caso, pois publicidade é uma forma de fantasiar a verdade ao consumidor.

Os preços inflacionados dos carros

Comprar um carro zero já é algo ruim, já que assim que o veículo sair da concessionária já estará desvalorizado entre 20% a 30%, podendo este valor se espalhar principalmente nos dois primeiros anos que você possuir o carro.

Nos feirões publicitários, ou seja, aqueles em que as empresas apenas querem dar um impulso nas vendas, você verá muitas propagandas de descontos consideráveis no valor dos veículos. Bonito de ver, mas geralmente esconde algo por trás disso.

Em alguns casos dos feirões, os veículos sofreram um aumento considerável nos meses anteriores ao feirão. O “desconto” apenas volta os veículos aos valores anteriores aos aumentos. Isso quando eles não colocam os veículos com preços mais altos e fazem um tipo de propaganda enganosa, como se eles fossem mais baratos do que o normal mas estando mais caros do que o preço de mercado “normal”.

Vale lembrar: isso não acontece em todos os casos. Não estamos generalizando, mas chamando sua atenção para possíveis situações onde as montadoras e concessionárias podem tirar proveito de seu suado dinheiro.

Quando um feirão de carros vale realmente a pena?

Quando o feirão acontece no início do ano, principalmente, é quase garantido de você encontrar valores e benefícios mais em conta. Para garantir que você realmente tenha os melhores valores, você tem que fazer muito bem seu dever de casa.

Isso significa ir a diversas concessionárias de diferentes montadoras, pegar cotações de veículos que estão na mesma faixa de concorrência (ex.: sedã, compacto, popular, picape, etc.) para ter informações suficientes na hora de ir ao feirão. Também vale acompanhar os preços de veículos por alguns meses, além de analisar o preço do mesmo modelo ou similar usado de anos usado de anos anteriores.

A informação é a melhor arma de um consumidor para conseguir descontos reais no preço de um produto. E a desinformação é a arma das concessionárias e agências de carros para vender mais carros. Um consumidor bem informado, que está de olho nos preços e disposto a sair pela porta da concessionária para buscar uma oferta melhor é aquele que sempre terá os melhores preços ou, pelo menos, os melhores adicionais ao seu veículo.

Não se esqueça de ver os preços das peças e revisões, pois um carro barato pode acabar saindo bem caro.

Esperamos que você pesquise bem antes de comprar seu próximo veículo. Se você quiser ajudar e mais informações sobre os feirões e preços de veículos, pergunte nos comentários abaixo. Estamos aqui para informar melhor os consumidores brasileiros e pelo menos tentar fazer com que o preço absurdo dos veículos no país baixe.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)