Buzina para carro, dá pra trocar?

Escrito na categoria "Acessórios e opcionais" por André M. Coelho.

Não ter uma buzina funcional é perigoso e pode impedir que seu veículo seja aprovado na inspeção do estado. Como tal, é importante entender como um conjunto de cornetas funciona e quando pode precisar ser substituído. O mesmo vale para quem tem uma buzina problemática, ou que tenha um som não muito agradável. Mas o que fazer para trocar a buzina?

Vamos conhecer mais sobre esse componente e como realizar trocas.

Como funciona uma buzina para automóveis?

Quando o botão da buzina (localizado no volante) é pressionado, o relé da buzina é energizado, permitindo que a energia flua para a (s) buzina (s). Este conjunto de buzina pode ser testado fornecendo energia e terra diretamente à buzina. Se a buzina mal tocar ou não tocar, está com defeito e deve ser substituída.

A buzina também pode ser trocada por um modelo compatível com seu veículo, desde que possa ser instalada no mesmo circuito. Conversar com um mecânico especialista em elétrica pode te ajudar a encontrar modelos compatíveis.

Nota: cuidado ao colocar sistemas com sons diferentes, pois isso pode resultar em multas. Se for colocar um sistema desses, mantenha sua buzina original e coloque os sons como extras.

Como trocar a B

?

É preciso começar removendo o conjunto antigo da corneta. Para substituir sua buzina com segurança e eficiência, você precisará de algumas ferramentas básicas. Isso inclui:

Personalização de buzina

Trocar a buzina do carro pode ser necessário para personalizar seu veículo, e deixar ele com sua cara. (Foto: YouTube)

Passo a passo para a troca da buzina

Etapa 1: Confirme a localização do conjunto da buzina. A buzina geralmente está localizada no suporte do radiador ou atrás da grade do veículo.

Etapa 2: Desconecte a bateria. Desconecte o cabo negativo da bateria e reserve.

Etapa 2: Remova o conector elétrico. Remova o conector elétrico da buzina empurrando a aba para baixo e deslizando-a para fora.

Etapa 4: Remova o fixador de retenção. Remova os elementos de fixação da buzina usando uma catraca ou chave inglesa.

Etapa 5: Remova a buzina. Depois de remover o conector elétrico e os prendedores, puxe a buzina para fora do veículo.

Agora é hora de instalar o conjunto novo para sua buzina:

Etapa 1: Monte a nova buzina. Coloque a nova buzina na posição.

Etapa 2: Instale os prendedores. Reinstale os prendedores e aperte-os até ficarem firmes.

Etapa 3: Reinstale o conector elétrico. Ligue o conector elétrico à nova buzina.

Etapa 4: Reconecte a bateria. Reconecte o cabo negativo da bateria e aperte-o.

Sua buzina agora deve estar pronta para buzinar! Se você preferir deixar essa tarefa para um profissional, e um bom mecânico bem escolhido será capaz de fazer a substituição especializada da montagem da buzina.

Esse é um trabalho relativamente simples que pode ser feito com tranquilidade em casa e com ferramentas bem básicas. É bom testar a buzina e, principalmente, o volume dela. Buzinas muito altas podem causar problemas no trânsito.

Vocês já tiveram que trocar a buzina de seus veículos? Como fizeram a troca? Quais modelos escolheram? Deixem nos comentários sua participação com sugestões, perguntas, elogios e críticas. Iremos responder o quanto antes para trazer sempre o melhor conteúdo para vocês!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário