Motores multi-válvulas surgiram no início do século 20, nos carros de corrida europeus. Só no início da década de 70, no entanto, que começamos a ver o sistema de múltiplas válvulas sendo usado em carros de estrada, no sistema de 2 válvulas por cilindro. A partir da década de 80, começa o padrão de 4 válvulas por cilindro usado em carros de alto desempenho.

Podemos afirmar, porém, que foram os japoneses, na década de 80, que adotaram o uso do sistema multi-válvulas na produção em massa com as montadoras Honda e Toyota. A padronização e consequente redução dos custos de produção veio uma década mais cedo que os fabricantes ocidentes, para comparação e curiosidade.

Mas no que esse sistema de válvulas interfere? Por que a quantidade de válvulas é importante?

Qual é melhor 16v ou 8v? Ou 32v?

Motores multi-válvulas aumentam a cobertura de válvulas sobre a câmara de combustão, permitindo a respiração mais rápida e, assim, aumentando a potência em alta rotação. O sistema multi-válvulas permite que a vela de ignição possa ser posicionada no centro da câmara de combustão, permitindo uma propagação mais rápida da chama, queimando de maneira mais uniforme e mais eficiente a mistura de ar e combustível. Utilizando mais e pequenas válvulas em vez de menos válvulas significa menor massa para cada válvula, evitando que elas flutuem de sua posição projetada em altas rotações e permitindo assim que o motor chegue em rotações mais elevadas, ganhando potência.

Função das válvulas no motor de um carro

As válvulas são posicionadas no cilindro de forma a otimizar a queima do combustível e assim, otimizar o desempenho do motor. (Foto: www.quora.com)

Carros 16v são ruins? E 32v? E se for um carro com 8v?

Nenhum dos carros multi válvulas são ruins. Os motores multi-válvulas usam mais componentes tendo mais peso e custos mais elevados, principalmente na manutenção. Motores multi-válvulas produzem menos torque em rotações baixas e médias, porque a área maior coberta pelas válvulas resulta num fluxo de ar mais lento no coletor de admissão. Em baixas rotações, o fluxo de ar muito lento leva à uma mistura imperfeita de combustível e ar, reduzindo a potência do motor. Para um carro carro de corrida ou esportes, pode não ser um grande problema, mas para carros de passeio, pode ser ruim.

Entenda que o número de válvulas de um carro está mais relacionado ao projeto e propósito do motor do que com outros propósitos em si, e os resultados numéricos da ficha técnica do veículo são mais importantes do que o número de válvulas.

Curiosidades sobre as válvulas do motor

Em carros modernos, o sistema de injeção eletrônica, com coletor de admissão variável, conseguiu melhorar problemas com a mistura de ar e combustível.

Motores geralmente adotam um número par de válvulas por cilindro, mas há experimentos com 3 válvulas por cilindro, e até 5 válvulas por cilindro. Neste último sistema, são 3 válvulas de admissão, abrindo em momentos diferentes, proporcionando uma queima mais eficiente do combustível e, consequentemente, gases de escape mais limpos. 6 ou mais válvulas por cilindro ainda é um sonho.

Qual o melhor tipo de motor de acordo com o número de válvulas?

A maior parte dos motores multi-válvulas empregam 4 válvulas por cilindro, geralmente 4 cilindros, em um total de 16 válvulas. É o sistema que vai oferecer o melhor custo benefício e confiabilidade mecânica, já que é fácil achar mão de obra e peças para esses sistemas. Não significa, porém, que é o melhor sistema.

Você pode encontrar um sistema de 32 válvulas com o motor em V, sendo 4 cilindros de cada lado, 16 válvulas em cada lado do motor. Pode encontrar também motores com 8 válvulas com ótimo desempenho. Tudo depende do projeto, da combinação do sistema e claro, do que você está procurando em um carro.

Ficou alguma dúvida ou tem algum conhecimento sobre as válvulas dos carros? Deixe nos comentários suas perguntas ou palavras de sabedoria! Sua participação é muito importante pra gente!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)