Toda vez que você comprar um veículo usado ou semi-novo, uma das necessidades mecânicas, ou seja, uma manutenção necessária para manter o veículo em bom estado de conservação é a troca da correia dentada. Mas para quê ela serve? Por que trocar ela? Por que tomar cuidado com a oficina escolhida para a troca da correia?

Em termos mecânicos, a correia é uma cinta de material flexível, normalmente feita de camadas de lonas e borracha vulcanizada, que serve para transmitir a força e movimento de uma polia a outras. Basicamente, ela sincroniza o movimento das duas partes do motor: a parte de baixo, constituída pelo virabrequim e os pistões e a parte de cima, constituída pelas válvulas e seu comando. Ela surgiu como opção à corrente ou às engrenagens por razões de custo, já que a borracha é bem mais barata. Porém exige um maior cuidado em sua manutenção.

Agora, por que esse cuidado todo?

Qualquer desequilíbrio ou assincronia entre a parte de baixo do motor e a parte de cima do motor podem resultar em danos muito caros ao seu veículo. Existe um ponto “neutro” que o mecânico deve encontrar para a troca da correia dentada, onde ela não estará em posição assíncrona em relação às duas partes do motor. Ainda, para dificultar ainda mais a manutenção desta peça do motor, existem ferramentas específicas que devem ser utilizadas.

Para o profissional que realiza a substituição da correia dentada, é importante também alertar o cliente da substituição do rolamento tensionador. Assim, o profissional, ainda que o componente esteja, supostamente, em bom estado, ajuda o cliente ao informá-lo para evitar manutenções corretivas, o que acaba sendo mais barato pois este componente pode não suportar até a próxima troca.

Correia dentada

Na foto, um diagrama de uma correia dentada e seu posicionamento no motor de um veículo. (Foto: oficinalider.com.br)

Continuando, o mecânico que faz uma manutenção correta das polias irá verificar o alinhamento dos pistões e travar o comando de válvulas. Ao fazer isso, ele garante que a polia não seja posicionada de forma a causar danos internos ao motor, quando fazer as duas partes do mesmo funcionarem em sincronias diferentes. Mesmo uma questão de milímetros de diferença pode resultar em danos dispendiosos.

Portanto, procure um profissional que tenha uma oficina com todas as ferramentas de precisão e que não irá fazer o serviço de qualquer jeito. Peça ela pra observar como é feito o trabalho e para que ele mostre as ferramentas usadas. Mesmo depois da instalação, peça pela verificação da sincronia no motor antes  de sair andando com o carro por aí.

Aos nosso leitores, perguntamos: vocês lidam como com a manutenção das correias? Tem um mecânico bom para isso? Aguardamos por sua participação nos comentários!

Um comentário para “Trocar correia dentada? Cuidado com a oficina que vai escolher!”

  1. Risonaldogonçalves

    Obrigado por ótimas dicas valeu mesmo esclarecedor.

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)