Teto solar para Palio e Siena – Quanto custa?

Escrito na categoria "Acessórios e opcionais" por André M. Coelho.

Um acessório bastante querido por quem gosta de carro é o teto-solar porém, não é sempre que ele é oferecido já que possui um preço razoavelmente elevado.

Se isso acontece em relação aos veículos de preço médio, nem se fala em relação aos automóveis de preços mais acessíveis.

Assim, a Fiat resolveu inovar e agora passa a disponibilizar o teto solar elétrico como opcional também no Palio e Grand Siena. Mas não vá achando que é o mesmo teto Sky Dome encontrado no Bravo, Idea e o extinto Stilo.

O teto solar para Palio e Siena é aquele modelo comum, encontrado em carros como o Peugeot 207 e o Citröen C3. Eu, particularmente, não vejo nada demais nesse tipo de acessório e acho que o valor é muito alto.

Mas cada um tem um gosto, né? Quem tiver interesse em incluir esse item no seu próximo carro (Palio ou Grand Siena) o valor gira em torno de R$ 2.700 a R$ 2.900.

O teto solar é oferecido como opcional em todas as versões comercializadas, desde a mais simples até a top de linha.

Teto solar do Siena

Teto solar do Grand Siena

Teto solar do Palio

Teto solar do Novo Palio

Devemos lembrar que, além de gastar um grana extra nesse opcional, deve ser realizada uma manutenção frequente para que o teto não apresente problemas futuros.

É necessária fazer uma limpeza regularmente já que o acúmulo de sujeira é um dos principais inimigos desse item causando endurecimento do sistema e, consequentemente, quebra.

Além da limpeza, deve-se lubrificar as peças com vaselina ou lubrificante em spray. Nada de graxa, já que ela ajuda a reter sujeira e pode também ressecar as peças.

Algumas pessoas podem tentar realizar essa limpeza em casa mas, o ideal é que ela seja realizada em alguma oficina especializada. O valor varia de acordo com o tipo de teto e custa entre R$ 200 e R$400.

Abaixo, outras dicas para evitar problemas futuros no teto solar do seu veículo:

Então, se você decidir optar por adicionar teto solar ao seu veículo, basta tomar todas as precauções citadas acima e ser feliz.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário