Ainda bem que não é tão comum ouvirmos falar sobre o recall de veículos. Mas quando eles ocorrem, devemos ficar espertos e correr atrás das informações para saber se o nosso veículo estava incluso nos que foram chamados para o recall. Por que isso? Como saber se meu veículo foi chamado para recall? Como saber se um veículo usado que estou comprando já passou por recall?

Vamos com calma. Em primeiro lugar, alguns problemas de veículos não são detectados nos testes de fábrica, mesmo após exaustivos testes. Em outros casos, mas muito raros, as empresas lançam os veículos mesmo sabendo de alguns problemas. Quando os problemas são descobertos, os engenheiros das fabricantes trabalham em uma solução e assim, chamam a série de veículos para um recall, que é uma manutenção do veículo sem oneração do consumidor. Além do recall evitar problemas com a manutenção do veículo, evita também possíveis acidentes com a troca das peças ou parte do veículo que estão com problemas.

A maioria destes problemas ocorre apenas com um ou dois lotes de fabricação do veículo, dificilmente ocorrendo com uma série inteira do mesmo. Mas para saber se seu veículo ou outro produto qualquer que você tenha sofreu recall, você pode acessar o site do Ministério da Justiça, onde você pode verificar quais produtos que você possui que passaram por recall nos últimos anos. O mesmo vale quando você estiver comprando um veículo ou produto novo.

Dados do chassi

Na foto, instruções para a leitura dos dados de seu chassi. (Foto: dirigindoseguro.com.br)

Para se manter informado sobre o recall, é interessante se manter atualizado com as notícias sobre veículos no Brasil, uma vez que recalls são divulgados em escala nacional. Com a internet, fica mais fácil ainda encontrar matérias sobre os veículos e produtos que sofreram recall.

Ao verificar que o seu veículo sofreu um recall, você terá de verificar quais veículos estão inclusos no recall, algo que pode ser verificado através do número do chassi de seu veículo. É interessante também entender os números de seu chassi para saber, por exemplo, o ano de fabricação do veículo, assim como a região de fabricação. Estas informações estão normalmente envolvidas em um recall, deixando mais específico ainda o processo.

Esperamos ter ajudado nossos leitores através deste artigo. O recall deveria ser algo mais comum, uma vez que os veículos brasileiros continuam sendo fabricados com peças de baixíssima qualidade. Mas vamos torcer para que a situação melhore algum dia.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)