Motos modernas exigem menos manutenção do que modelos mais antigos, carburados, mas elas ainda precisam de muito mais manutenção do que um carro. Esta maior confiabilidade também significa que há um monte de motociclistas por aí que não tem qualquer ideia de como trabalhar em suas bicicletas ou o que realmente precisa ser feito em uma manutenção preventiva de moto.

Motociclistas devem ser capazes de fazer pelo menos uma manutenção básica. Mas quanto mais cuidado e manutenção você for capaz de dar a uma motocicleta, mais tempo ela vai durar. Preparar a manutenção geral em sua motocicleta também irá ajudá-lo a detectar problemas antes que eles aconteçam. Mas o que deve ser feito em uma manutenção preventiva de motocicletas?

Manutenção de motos preventiva: o que deve ser verificado?

Há dezenas de peças em uma motocicleta que podem ser verificadas regularmente, e não há nada de errado em verificar todas essas partes. Mas tente diminuir a lista para para os itens mais importantes para que você não gaste tempo demais nessa manutenção

Fizemos uma lista básica de algumas das coisas mais importantes para verificar em uma motocicleta. Mesmo fazendo pouco pode ter uma grande diferença. Bateria, óleo, pneus, freios, corrente, pinhão e combustível fazem parte dessa pequena lista.

Manutenção de motos

A manutenção preventiva de moto, quando bem feita, pode prevenir os mais graves acidentes, e prolongar muito a vida útil da sua motocicleta. (Foto: wiseGEEK)

Verificação de pneu de motos

Mantenha os pneus inflados corretamente. Um pneu com a pressão incorreta gera muito calor, que pode resultar em furos e desgaste mais rápido. A avaria mais comum de moto é de danos aos pneus.

Compre um medidor de pressão tipo “caneta” e use-o regularmente até que instintivamente você já saiba quando os pneus foram inflados corretamente. O uso do medidor e as inspeções visuais devem se tornar uma segunda natureza.

A substituição dos pneus quando o TWI chega no nível permitido é ideal. Nunca deixe ir além desse limite. Boa parte dos acidentes com motociclistas acontecem porque o pneu estava gasto, e você quer evitar acidentes fatais.

Dicas de manutenção de motos: freios

Motocicletas têm até dois reservatórios de líquido de freio, um para a frente, geralmente encontrado no guidão, e um para a parte traseira, geralmente localizado na lateral da motocicleta, abaixo do assento. Ambos devem ser verificados regularmente. O enchimento só deve ser feito a partir de um novo frasco fechado, com o tipo de fluido de freio adequado e com o sangramento do sistema, pois o fluido dos freios tende a absorver a umidade ao longo do tempo. Se suas pastilhas de freio estão finas, devem ser substituídas. Cuidado, pois o líquido de freio, se derramado na pintura, pode deixar o sistema prejudicado.

Verifique também a espessura das pastilhas de freio. Se você permitir que elas desgastem até o metal, seu disco de freio será danificado, resultando em uma substituição desnecessária e cara. O mesmo vale para freios a tambor, que devem ser verificados e estarem dentro dos níveis apropriados de desgaste.

Correntes, pinhão e cremalheira da moto

Lubrifique sempre a sua corrente após cada passeio ou quando encher o tanque da motocicleta, quando a corrente estiver quente, para que o óleo possa ser absorvido mais facilmente e entrar em todos os pontos apertados dos elos da corrente. Se estes itens não estiverem bem conservados, você vai acabar gastando muito dinheiro com demasiada frequência para tê-los substituídos.

Na lubrificação, coloque o lubrificante no lado da corrente que entra em contato com o pinhão e a cremalheira. Assegure-se de pulverizar tanto o lado esquerdo quanto o lado direito da corrente. Posicione um pedaço de jornal para que você não suje o aro da roda traseira. Use uma segunda peça no chão para pegar qualquer respingo. Aguarde cinco ou dez minutos antes de limpar todo o excesso de óleo da corrente. Todo este processo é muito mais fácil se sua moto tem um suporte central. Girando o pneu traseiro irá garantir que o resto da corrente é lubrificado quando ele entra em contato com a cremalheira e o pinhão.

Verifique também a folga da corrente, de acordo com o especificado no manual. É também necessário apertar a corrente, serviço que é feito de graça, geralmente, nas lojas das concessionárias, mas que você pode fazer por conta própria com facilidade.

Em motos com eixo cardã, é bom manter uma manutenção apropriada do óleo do sistema, substituindo-o quando necessário. Correias também exigem muita manutenção, mas devem ser verificadas junto às trocas de óleo, verificando se a correia está limpa e corretamente tensionada.

Cabos da motocicleta

Os cabos devem ser devidamente lubrificados e ajustados, sendo substituídos se houver desgaste excessivo ou se eles não conseguem ser colocados na folga correta. Verifique também a folga dos cabos com as manetes e interruptores, para evitar que eles sejam acionados incorretamente.

Combustível e sua manutenção preventiva na motocicleta

O combustível é muitas vezes esquecido como uma forma de manutenção preventiva em uma motocicleta. Verifique seu filtro de combustível regularmente e substitua a cada 2 anos. Verifique as linhas de combustível quanto a danos causados pelo tempo e rachaduras, e substitua imediatamente se for encontrado algum problema.

Geralmente gasolina sem aditivos dura apenas 6 meses. Após este tempo, a gasolina começa a “apodrecer”. Descarte a gasolina que tem mais de 6 meses, em vez de correr o risco de ter problemas com a gasolina. A gasolina aditivada tem uma duração maior no motor..

Lembre-se de que se você parar sua moto por períodos longos de tempo, coloque a torneira de combustível para a posição off. Isso impede qualquer combustível potencialmente vaze e afogue o carburador.

Em motos carburadas, faz parte da inspeção do combustível também limpar o carburador corretamente.

Manutenção preventiva do óleo e líquido de arrefecimento de motocicleta

Verifique seu nível de óleo quando o motor estiver frio antes de ir em um passeio. Se não estiver em seu nível alto ou máximo, encha-o antes de sair. Mas faça essa verificação de acordo com o manual da fabricante, mantendo o nível entre o mínimo e o máximo da vareta. Em muitos casos, a moto deve ficar ligada por alguns minutos antes de ter o nível verificado. Mudanças regulares de óleo e filtro manterão sua moto jovem e saudável.

Aqui estão alguns indicadores sobre como verificar o óleo da motocicleta:

  • A moto deve estar o mais nivelada possível
  • O óleo deve ser melhor inspecionado frio e é, portanto, melhor feito antes de sair em um passeio.
  • Tome cuidado para não permitir a entrada de matéria estranha e sujeira durante o processo de inspeção
  • A vareta deve ser colocada para verificar o nível sem ser rosqueada.
  • Altas temperaturas, tempo, velocidade, tráfego pesado, viagens curtas e poeira destroem rapidamente a qualidade do seu óleo. Se você andar nessas condições, mude seu óleo com mais frequência.
  • Troque o óleo de acordo com a frequência recomendada no manual do proprietário.
  • Recomenda-se que mude o filtro de óleo sempre que necessário, se você estiver usando um filtro de qualidade. Se não, troque o filtro a cada mudança de óleo.
  • Use sempre um bom filtro de óleo
  • Utilize sempre o óleo recomendado para a sua motocicleta (por exemplo, 10w40 ou 20w50). Motocicletas mais velhas (15+ ou mais) funcionam melhor no óleo regular (não sintético), enquanto motos mais novas lidam bem com qualquer tipo de óleo.

Para o líquido de arrefecimento de uma motocicleta, deve ser verificado sempre antes de um passeio, e o sistema deve ser inspecionado para vazamentos. Nunca coloque água pura no sistema: use a proporção de líquido de arrefecimento para água destilada recomendada no manual da sua motocicleta.

Manutenção preventiva da bateria da moto

A bateria é uma causa muito comum de problemas em motocicletas. Infelizmente, como é difícil acessar a bateria, ela acaba não sendo verificada tão frequentemente quanto deveria.

A bateria exige apenas uma pequena manutenção mensal para rodar perfeitamente. Mantenha a bateria carregada a 100%, recarregando quando as luzes não acendem na potência total, o arranque parecer fraco ou a bateria não foi usada em mais de duas semanas. Além disso, siga esta lista de verificação simples todos os meses:

Verificar o nível de eletrólitos (para baterias abertas). Substitua por uma bateria fechada e selada na primeira oportunidade.

Encher apenas com água destilada ou desionizada, usando luvas e óculos de proteção. Encha em uma área bem ventilada, Cuidado com a fumaça.

Mantenha o topo da bateria livre de qualquer sujeira

Verifique se os cabos, braçadeiras e o suporte não apresentam danos óbvios ou conexões soltas.

Limpar terminais e conectores conforme necessário aplicando produto de proteção para evitar corrosão

Verifique se há excesso de sedimentos, sulfatação ou musgo no interior (para baterias abertas).

Certifique-se de que o tubos e cabos ao redor da bateria estão livres de torções

Concluir testando a bateria com um voltímetro. Para prolongar a vida útil de sua bateria, faça da manutenção mensal da bateria parte de sua rotina.

Utilize apenas água destilada ou desionizada, e não use água da torneira. Água da torneira tem minerais que não vão fazer bem a uma bateria aberta.

Lembre-se: se você não tem segurança sobre o que está fazendo, deixe nas mãos de um profissional. Não nos responsabilizamos por quaisquer danos que você provocar à sua motocicleta. A responsabilidade é toda sua.

Ficou alguma dúvida sobre a manutenção preventiva da moto? Esperamos que não, mas se você tiver qualquer pergunta, deixe nos comentários! Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)