IPVA atrasado dá pra parcelar?

Em Dúvidas automotivas por André M. Coelho

Carros no Brasil têm um dos mais altos encargos fiscais do mundo e o custo de ter um carro é igualmente alto. Todo início de ano, inclusive, você precisa pagar o IPVA, que pode ter um grande impacto financeiro no seu bolso.

Por conta dos valores altos do IPVA, muitos buscam a opção de parcelamento do IPVA para ter um menor impacto nas finanças de início de ano. Outros, acabam deixando o IPVA vencer e precisam arrumar maneiras de pagar o imposto.

Seja em qualquer situação que você se encaixe, vamos te dar as opções de pagamento e negociação do IPVA para não ter problemas com seu veículo.

Como pagar IPVA atrasado?

Os passos são semelhantes para qualquer estado brasileiro:

1. Vá até o site do DETRAN ou da Secretaria da Fazenda do estado onde o veículo está registrado. Você pode digitar no Google “DETRAN ZZ” trocando ZZ pela sigla do seu estado, e adicionar ao final “IPVA atrasado”, para te levar direto à página específica.

2. Insira a placa e o RENAVAM do veículo para o qual deseja pagar o IPVA atrasado

3. Emita a Guia de Regularização de Débitos, a GRD. Nela estarão os valores atualizados, incluindo multas, juros, e outros encargos do atraso.

4. Escolha a forma de pagamento, integral ou parcelada. Mesmo com o atraso, o estado geralmente ainda permite um parcelamento do IPVA. Se este valor ainda for alto, mais abaixo vamos falar de outras formas de parcelar seu IPVA atrasado. Lembre-se que também terá de pagar a taxa de licenciamento.

5. Pague a GRD pelo código de barras usando um app de carteira digital, um app bancário, em um caixa eletrônico, banco, casa lotérica, ou atendimento da Secretaria da Fazenda.

É relativamente simples o processo.

Pagamento de IPVA

O IPVA atrasado poderá ser parcelado, mas haverá cobrança de valores extras por conta disso. (Imagem: divulgação)

IPVA atrasado dá multa e causa ainda outros problemas

Algumas das consequências do atraso do IPVA incluem:

Multa.

Impossibilidade de licenciamento do veículo.

Apreensão do veículo, caso você continue rodando com ele e seja pego sem a documentação adequada.

Inclusão nos órgãos de proteção ao crédito, ou seja, seu nome será negativado. Ao pagar o IPVA atrasado, seu nome será removido da lista de maus pagadores.

Como fazer o parcelamento do IPVA atrasado?

Como dissemos acima, alguns estados, pela Secretaria da Fazenda ou pelo próprio DETRAN, possibilitam que você escolha parcelar o IPVA do seu veículo. Mas, digamos que a opção não esteja disponível ou que as parcelas estejam acima do que seu orçamento permite pagar. O que fazer?

Bem, há algumas opções bem práticas.

1. Parcelamento de boleto

Boletos e guias de pagamento podem ser parcelados usando carteiras digitais, como o PicPay, ou através de aplicativos de bancos e instituições financeiras. Após escanear o código de barras, escolha o pagamento em parcelas. Lembre-se, no entanto, que haverá cobrança de juros.

2. Empréstimo pessoal

Você pode pegar um empréstimo pessoal para pagar o seu IPVA, parcelando em várias vezes. Verifique, no entanto, os juros que pagará pelas parcelas, para não fugir do seu orçamento.

3. Cartão de crédito

Boletos e guias de pagamento também podem ser pagos no cartão de crédito usando carteiras digitais, ou através de aplicativos de bancos e instituições financeiras. Escolha a opção de pagar no cartão de crédito. Depois, você pode parcelar o cartão. Mas cuidado com os juros!

Ficou alguma dúvida sobre o parcelamento do IPVA atrasado? Caso tenha alguma pergunta, deixem nos comentários e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário