Cerca de 130 anos atrás, um homem inventou uma estranha máquina movida por um motor. Agora que os veículos automatizados estão prontos para atrapalhar o próximo século, vamos considerar a estrada que nos trouxe até aqui com uma breve história dos carros.

O primeiro carro a ser inventado

O inventor alemão Karl Benz construiu o primeiro carro movido por um motor de combustão interna mas foi sua esposa Bertha quem levou o carro em sua primeira viagem de longa distância para visitar sua mãe, provando o potencial do motor para o público.

Como surgiu o carro elétrico?C

Havia mais carros rodando com eletricidade do que gasolina no final do século XIX. Gasolina barata e o fato de carros elétricos não poderem viajar por longas distâncias faziam com que eles caíssem em desgraça. Apesar de hoje em dia eles estarem voltando à popularidade, eles já existem há mais de 100 anos.

História dos automóveis: o começo da produção em massa

O Modelo T de Henry Ford marcou o começo do carro como um esteio em nossa sociedade. Foi o primeiro automóvel produzido em massa, usando uma técnica de linha de montagem para “construir um automóvel para a grande multidão”.

O surgimento de novas luzes para os veículos

Lester Wire, chefe do esquadrão da polícia de Salt Lake City, eletrizou o primeiro semáforo. Apelidado de “a gaiola”, foi rapidamente copiado para o resto do mundo. Com a adição da seta de direção, os carros começaram a indicar suas intenções para outros motoristas e realmente interagirem com seu ambiente direto, tornando a direção mais segura.

Avanço dos carros

Os carros são uma importante parte na evolução do homem, e sua história está bem de acordo com o avanço tecnológico dos últimos anos. (Foto: Driving.ca)

Novas tecnologias para carros

Um homem cego chamado Ralph Teeter desenvolveu o primeiro controle de cruzeiro moderno em 1948. Na década de 1990, o controle de cruzeiro adaptativo surgiu e os carros começaram a se adaptar aos obstáculos antes de retomar a velocidade.

O sistema de travagem antibloqueio (ABS) começou a usar sensores computadorizados para monitorar o movimento das rodas e a pressão hidráulica para evitar o travamento das rodas, afim de evitar derrapagens. Airbags aparecem e causam revoluções na questão de segurança dos veículos.

Ao final da década de 70, leis de emissões mais rigorosas levaram à criação de microprocessadores que monitoraram a eficácia dos sistemas de controle de emissões veiculares, o que acabou levando ao protocolo padronizado de diagnósticos integrados. É também nesse momento que surgem mais estudos sobre a forma dos carros e como a deformação do chassi e da estrutura dos veículos pode proteger ainda mais seus ocupantes.

Computadores e carros vão se integrando cada vez mais ao longo das décadas de 80 e 90 do século XX, se concretizando na total simbiose dos sistemas eletrônicos com os mecânicos a partir da primeira década do século XXI.

A automatização se torna uma realidade

Nos anos 90, a Volkswagen revelou a tecnologia de estacionamento usando a direção nas quatro rodas, permitindo que ela se movesse lateralmente para fazer a baliza. Não foi até 2003, no entanto, que a Toyota ofereceu o primeiro sistema de estacionamento automatizado comercial em seu Prius.

Sistemas de navegação, ou GPS, permitindo o rastreamento contínuo e mapeamento da posição de um carro. Essa tecnologia não apenas nos ajuda a encontrar o caminho, mas também é fundamental na próxima geração de conectividade. Aumenta também a segurança dos veículos e começa a dar os primeiros passos rumo a carros que podem seguir uma direção sozinhos.

Produção em massa de carros híbridos e uma nova era para os veículos

O Toyota Prius foi lançado no Japão em 1997. Os carros híbridos podem produzir 90% menos poluentes do que carros não híbridos comparáveis ​​e oferecem melhor eficiência de combustível. Outros veículos seguem o mesmo caminho

Além de manter as crianças entretidas em viagens longas, a tecnologia tem aplicações potenciais para atualizar o software de um carro remotamente e pode ser usada para implementar facilmente softwares para carros conectados no futuro através da conexão WiFi e com redes móveis embutida nos veículos.

Google e outras grandes empresas de tecnologia começam a usar tudo que foi integrado aos veículos, junto ao know how tecnológico que as empresas já possuem, para então começarem a desenvolver carros semi autônomos e autônomos.

Os carros elétricos, pilotos automáticos e o futuro

O Modelo S da Tesla tem uma combinação única de câmeras, radar, sensores ultrassônicos e dados para direcionar automaticamente a rodovia, mudar de faixa e ajustar a velocidade em resposta ao tráfego. Começamos a flertar com os carros 100% autônomos, e os carros elétricos começam a serem produzidos em massa, com custos cada vez mais baixos.

E o que o futuro nos reserva para o veículos? O que acham que vai acontecer?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)