Ao trabalhar em áreas com alto risco de incêndio ou explosão, é essencial ter ferramentas manuais específicas: as ferramentas manuais antifaiscantes que não produzem faíscas são projetadas nos mínimos detalhes para garantir a máxima segurança profissional no trabalho e evitarem que incêndios sejam causados.

O que são ferramentas antifaiscantes?

As ferramentas manuais regulares são geralmente feitas de materiais como ligas de aço cromo-vanádio e isso não as torna adequadas para uso em ambientes altamente explosivos, como plataformas de petróleo: de fato, a queda pode criar faíscas fatais para a segurança de ambientes de trabalho perigosos, como plataformas de extração de combustíveis, e daqueles que trabalham lá.

Em casos como esse, ferramentas especiais anti-faísca devem ser usadas. Todas as ligas usadas para produzir esse tipo específico de ferramenta têm uma resistência à tração menor que os materiais tradicionais: isso significa que elas têm menos força e resistência, são mais macias e desgastam-se mais rapidamente, mas geram faíscas frias com um baixo nível de calor que não é capaz de inflamar qualquer substância. As ferramentas anti-faísca são, portanto, ideais para proteger contra incêndios e explosões em ambientes com uma alta taxa de risco, como plataformas de petróleo.

Do que são feitas as ferramentas antifaiscantes?

As ferramentas manuais à prova de faísca de melhor qualidade são feitas de liga de cobre e berílio e garantem a máxima segurança, mesmo em situações extremas. Elas podem também ser feitas de, de metais como bronze, latão, ligas de cobre e alumínio, ligas de cobre e berílio ou monel, uma liga especial de cobre e níquel. Todos estes materiais são anti-faísca e anti-magnéticas, portanto podem ser usados ​​com segurança, mesmo em situações delicadas e em locais onde até uma única faísca pode ser fatal.

Ferramentas antifaísca

As ferramentas antifaísca não produzem faíscas ao serem usadas, reduzindo o risco de acidentes no local de trabalho. (Foto: Alibaba.com)

Aplicação das ferramentas antifaiscantes

Antes de tudo, verifique se todas as ferramentas à prova de faísca estão bem limpas e livres de ferrugem ou contaminantes ferrosos, o que pode danificar as propriedades anti-deflagração. Portanto, lembre-se sempre de não usá-los em contato direto com acetileno, que, na presença de umidade, pode criar acetais explosivos altamente perigosos.

Em terceiro lugar, devemos sempre lembrar de afiar periodicamente todas as ferramentas anti-faísca seguindo os procedimentos normais de segurança, protegendo assim os olhos e o rosto e coletando os pós com as ferramentas apropriadas. Finalmente, é essencial ventilar as instalações para remover pós e vapores potencialmente prejudiciais do ar.

Seguindo essas poucas regras simples, você garantirá sempre ferramentas adequadas e funcionais e minimizará os possíveis perigos no local de trabalho.

Quais os riscos de não usar ferramentas antifaiscantes?

Existem ambientes em que é impensável o uso de ferramentas manuais tradicionais, produzidas nas ligas clássicas de aço, porque isso poderia causar problemas insolúveis. Pode ocorrer ignição por atrito, se a ferramenta cair ou for friccionada em materiais como cimento: as ligas de aço ligadas ao cromo vanádio podem, de fato, gerar faíscas quentes com alto risco, pois podem inflamar substâncias inflamáveis ​​transportadas pelo ar em um momento. Isso causaria incêndios ou explosões, colocando em risco a vida de todos no local de trabalho.

Procure ferramentas antifaiscantes certificadas

Para garantir a máxima segurança no local de trabalho, as ferramentas antifaiscantes devem ser certificadas por empresas qualificadas, nacionais e/ou internacionais, inclusive em relação à regulamentações de equipamentos de trabalho usados ​​em áreas com alto risco de explosão.

Sob quais condições uma explosão pode ocorrer? Quando existe um oxidante, como oxigênio no ar, um combustível, gases químicos (solventes, diluentes …) ou pós (alumínio, madeira, magnésio …) e um ponto de inflamação, ou seja, uma fonte de ignição. Nesses casos, a atmosfera se torna perigosa: uma simples faísca quente, devido à queda ou ao atrito de uma ferramenta, pode causar uma explosão.

Todo equipamento usado em locais onde a atmosfera está em risco de explosão deve cumprir rigorosamente esta norma: as ferramentas à prova de faísca são produzidas especialmente para uso nessas áreas de alto risco e são protegidas à prova de explosão, ou seja, tratadas e transformadas em de uma maneira não deflagrante.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)