Então, você tem um conjunto de pistões que deseja tocar novamente, mas não quais anéis pedir. Aqui, analisamos as opções que você tem para medir seus anéis ou ranhuras de anéis antigos, para poder obter os anéis necessários para seus pistões. Vale lembrar que um profissional, como um torneiro mecânico, pode indicar as medicas corretas dos anéis.

Qual a função dos anéis do pistão?

Os pistões forjados são uma opção durável e de alto desempenho para muitos motores e duram muito tempo em várias aplicações. Devido à qualidade duradoura do material forjado, nem sempre é necessário substituí-los. No entanto, muitos ainda precisam substituir periodicamente os anéis como prática de manutenção adequada para ajudar a manter a vedação eficiente e manter o mínimo possível de folga.

Em muitos casos, os pistões forjados duram muito tempo e permanecem seguros para serem reutilizados, mas a substituição periódica dos anéis dos pistões é importante para manter o desempenho.

Como saber a medida do anel do pistão: o jeito fácil!

A substituição dos anéis do pistão é fácil, mas a solicitação dos anéis de substituição corretos nem sempre é. Se você possui um conjunto de pistões para os quais precisa de anéis, geralmente é possível fornecer o número da peça ou o número do trabalho por telefone a um torneiro mecânico ou mecânico especializado e eles poderão informar qual o número da peça do pacote de anéis você está precisando. Essa é a situação fácil.

No entanto, existem muitos corredores, construtores e entusiastas por aí que têm alguns pistões que não possuem números marcados a laser na parte inferior. Quando não há número presente, isso significa que o pistão foi fabricado pode ter ocorrido um desgaste ou não foi marcado anteriormente.

Se seus pistões tiverem um número de peça, basta ligar para o mecânico ou torneiro, fornecer esse número e eles vão encontrar os anéis correspondentes. Se eles não tiverem números, siga as etapas abaixo para restringir qual pacote de anéis será necessário.

Medição de anel de pistão

Os anéis do pistão devem ser medidos corretamente para a instalação correta e melhor desempenho do motor. (Foto: Diamond Pistons)

Como escolher o anel de compressão do pistão?

Então, como você sabe quais toques pedir se você não tiver um número de referência? Aqui estão algumas dicas para ajudar você a se preparar com os dados necessários para solicitar os anéis de substituição corretos.

Primeiro, verifique se os anéis antigos / desgastados estão fora do pistão. Com os anéis fora, meça a altura axial (essa é a espessura do anel) e a largura radial (a largura do anel da borda externa até a borda interna) do conjunto do anel de óleo com um conjunto de paquímetro ou um micrômetro, o que você tiver acesso fácil. Certifique-se de que o conjunto do anel de óleo esteja montado corretamente – como seria quando estiver sentado na ranhura do anel – durante a medição. Ele deve ser montado com dois anéis de óleo imprensando o anel expansor. Meça e registre a altura axial da montagem, bem como a largura radial.

Meça e registre a altura axial e a largura radial do conjunto do anel de óleo enquanto estiver fora do pistão. Usar um conjunto de paquímetro ou micrômetro é suficiente.

Após registrar essas medidas, execute as mesmas medidas de altura axial e largura radial do(s) seu(s) anel(is) de compressão. Além dessas medidas, convém procurar características específicas dos anéis de compressão, como forma, chanfros, entalhes e marcações, que podem determinar com que tipo de anel(is) seu pistão originalmente veio. Observe que as características do anel variam entre o segundo e o segundo anéis de compressão. Compare suas características de anel de compressão de uma tabela feita para seu veículo.

Depois que todas as suas medidas forem registradas e você tiver identificado quais anéis de compressão de estilo você possui, você estará pronto para ligar e fornecer suas informações a um mecânico, torneiro, ou para uma loja para comprar os anéis novos.

Não tem anéis antigos? Meça as ranhuras do seu anel

Em alguns casos, você pode adquirir um conjunto de pistões usados ​​que ainda estão em boas condições, mas não foram fornecidos com os anéis antigos. Se esses pistões usados ​​não tiverem um número de trabalho ou número de peça marcado a laser, você precisará fazer algumas medições das ranhuras do anel para rastrear com precisão qual conjunto de anéis exato será necessário para seus pistões.

Primeiro, meça a altura axial de cada ranhura do anel. A altura axial refere-se simplesmente à altura da própria ranhura do anel. Para medições exatas e fins de engenharia, você pode usar medidores de pino de tamanho preciso para medir as ranhuras do anel.

No entanto, nem todas as pessoas terão um conjunto de medidores de pinos em sua garagem. Nesse caso, use um conjunto de compassos de medição para fazer uma medição o mais precisa possível. Isso o aproximará o suficiente dos especialistas para saber para qual anel de proteção seu pistão foi projetado. Faça a medição da altura axial para cada ranhura de compressão e ranhura do anel de óleo.

Como a maioria das pessoas não possui medidores de pinos, é bom usar um conjunto de pinças ou paquímetro para obter uma aproximação da altura axial da ranhura do anel. Para medir as ranhuras menores do anel de compressão, use um conjunto de medidores apalpadores em conjunto com seus compassos de calibre.

É importante observar que alguns pistões são projetados e usinados com ranhuras do acumulador. Embora possam ser confundidos como um sulco de anel, eles não foram projetados para abrigar nenhum anel. Quando presentes, as ranhuras do acumulador são definidas entre o anel de compressão superior e o segundo, e têm como objetivo permitir a expansão de quaisquer gases que ultrapassem o anel superior, impedindo a vibração do anel e a vedação do anel de reforço.

Se você vir uma ranhura em forma de V entre as ranhuras superior e segunda do anel de compressão, observe que essa é uma ranhura do acumulador e não se destina a abrigar qualquer anel.

Além de medir a altura axial das ranhuras do anel, a profundidade radial também precisará ser medida. A profundidade radial é a distância da superfície mais externa da ranhura do anel até a parede interna da ranhura do anel. A profundidade radial pode ser difícil de ser medida sem os medidores de pinos, mas se uma medição aproximada for realizada e fornecida em conjunto com a altura axial e o tamanho do furo, os especialistas deverão conseguir encontrar o conjunto de anéis necessário.

O tamanho do sulco é outra medida crítica a ser tomada e fornecida para ajudar a identificar os anéis corretos.

Esteja você fornecendo medições de anéis antigos ou ranhuras de anéis, fornecer todas as medições críticas – altura axial, profundidade radial e tamanho do furo – é importante para ajudar a JE a descobrir quais anéis você precisa. Isso ocorre porque existem algumas situações em que dois conjuntos de anéis podem ter a mesma altura axial, mas profundidades radiais variadas.

Como alinhar anéis no pistão: erros comuns

Agora que abordamos o “porquê” da abertura do anel de pistão, é hora de colocar esse conhecimento em prática. Existem vários erros que as pessoas cometem ao definir as brechas finais, tanto na escolha dos anéis quanto na instalação.

Erro nº 1 – Não definindo espaços entre os anéis

Algumas pessoas pensam que os anéis estão pré-abertos e prontos para serem usados. Os fabricantes de anéis têm uma tolerância muito maior quando se trata dos intervalos imediatamente. Sempre coloque cada anel no cilindro para o qual você o ajustará e meça. Mantenha esse anel designado para o cilindro o tempo todo. Às vezes, seus cilindros são alguns milésimos diferentes um do outro, então você deve ser consistente.

Erro nº 2 – Não é possível ler os intervalos de extremidade de anel sugeridos pelo fabricante do pistão

Muitos fornecedores de anéis fornecem apenas dados sobre os intervalos de anel original do fabricante. Siga as instruções de folga do anel dos pistões que você está usando. Nunca use especificações de folga de extremidade de anel de fabricante, pois o material e as aplicações são muito diferentes.

Erro nº 3 – Colocar os anéis de cabeça para baixo ou no local errado

99% de cada conjunto de anéis superior e segundo anel tem uma orientação específica. Existem chanfros, torções, revestimentos e várias outras coisas que tornam os anéis direcionais. Normalmente, há uma escrita ou um ponto em todos os primeiro e segundo toques que indicam qual lado está para cima. Em termos de localização, alguns pistões têm a mesma espessura no topo e no segundo anel. Preste atenção na forma e no que cada anel faz para saber para onde ele vai.

Erro # 4 – Instalação sem ferramentas

Um compressor de anéis é a ferramenta ideal para usar para instalar um pistão. É seguro e vai garantir que a instalação seja feita sem muita dificuldade. Instalar sem ferramentas pode te machucas e até quebrar os anéis.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)