O alternador fornece energia aos componentes elétricos de um veículo, como os faróis. O alternador tende a falhar gradualmente, e seus sinais de alerta podem significar uma quebra futura muito antes de ocorrer. Diagnosticar um alternador problemático cedo pode salvá-lo de um mundo de problemas. Evite ignorar os sinais indicadores e conserte o problema antes de ficar preso a um veículo inoperante. Aqui explicamos alguns dos principais sintomas e causas dos alternadores desgastados.

Problema no alternador causa partida difícil e funcionamento irregular

É necessária uma grande quantidade de energia para acionar o motor do carro e, se uma bateria não estiver reabastecendo sua energia adequadamente devido a um alternador defeituoso, ela ficará drenada e ineficaz. Você ouvirá um estalo durante a tentativa de ligar o carro, e o motor terá dificuldade em virar. O curso inicial da ação é verificar sua bateria, não se esqueça de verificar o seu alternador para problemas, também.

Alternador com defeito resulta em sintomas em outros componentes elétricos

Este sinal de aviso é menos óbvio, mas progredirá em frequência. Com o tempo, ficará evidente que o alternador precisa de atenção. Os componentes elétricos do carro começarão lentamente a mostrar sinais de falha: os faróis e as luzes do painel escurecerão ou as janelas de força girarão mais devagar que o normal. Eventualmente, esses componentes elétricos deixarão de funcionar completamente.

Alternador não carrega e faz barulhos

O alternador é acionado por uma correia em conjunto com a polia do virabrequim. A polia do alternador normalmente gira cerca de duas vezes mais rápido que a polia do virabrequim para produzir a potência necessária para o veículo em velocidades mais baixas do motor, especialmente em marcha lenta.

Se a polia não estiver em alinhamento correto com a correia, ou se os rolamentos forem vencidos, o alternador emitirá um ruído de rosnado. Certifique-se de realizar uma verificação visual preventiva da cinta quanto a rachaduras, desgaste excessivo e outros problemas relacionados à idade.

Cheiro de borracha queimada por conta do alternador

O cheiro de borracha queimada ou fios queimados, por vezes, indicam uma falha do alternador. A fricção entre uma correia desalinhada e a polia emitirá um cheiro de borracha queimada. O cheiro de arame queimado pode ser causado por um alternador superaquecido. Abra o motor e tente identificar de onde vem o cheiro, tomando cuidado com possíveis gases.

Alternador ruim

Entenda os sinais de um alternador ruim para evitar que o problema se agrave. (Foto: divulgação)

Luz de aviso para o alternador

Quando o seu alternador não estiver de acordo com o seu padrão habitual, a luz ALT ou GEN no painel de instrumentos do seu automóvel acenderá. Se os componentes elétricos do seu veículo não parecem ter seu potencial original, é recomendável que você verifique seu alternador junto com eles.

Causas de um problema no alternador

Um dos problemas mais comuns de um alternador defeituoso é uma correia solta.

Os diodos do alternador podem ficar ruins, deixando de transmitir a tensão necessária.

Os mancais nos quais o alternador gira também podem ter falhas e impedir que o alternador forneça um desempenho ideal.

Se houver algum problema na tensão de campo recebida pelo alternador, ele não funcionará até seu potencial ótimo.

Na maioria das vezes, você pode estar confuso se o problema está na bateria ou no alternador do seu carro, já que eles trabalham lado a lado uns com os outros. Os testes a seguir podem ajudá-lo a determinar a peça defeituosa:

Deixe o motor funcionar e remova o cabo negativo da bateria do seu veículo. Se você notar o travamento do automóvel, o problema está no alternador. Caso contrário, o problema está na bateria.

Comece o seu veículo e peça a alguém para verificar os faróis. Com o veículo no modo “park”, pressione o pedal do acelerador. Se os faróis diminuírem de intensidade ou desligarem completamente, o problema está no alternador. Se não, o alternador provavelmente está fazendo seu trabalho bem.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)