Hoje em dia, a maioria dos carros tende a ter tração dianteira. Em um veículo com tração dianteira, os pneus dianteiros estão funcionando muito mais do que aqueles no eixo traseiro. Em um carro de tração dianteira, as forças de tração, as forças de direção, as forças de curva e a maioria das forças de frenagem são transmitidas pelos pneus da frente. Além disso, a maior parte do peso do veículo é transportada pelo eixo dianteiro porque o motor pesado e os componentes da transmissão estão centrados lá.

Supondo que a geometria do veículo esteja dentro das especificações do fabricante do veículo, esta concentração de carga de trabalho geralmente resulta em pneus no eixo dianteiro desgastando mais rápido que os pneus traseiros. Seria um desperdício, para não mencionar nada econômico, substituir os quatro pneus, só porque os pneus da frente se desgastaram completamente. Então, muitas pessoas se vêem tendo que substituir os pneus dianteiros em seu carro antes dos traseiros. Mas com a troca dos pneus, onde colocar os pneus novos: no eixo traseiro ou dianteiro?

Pneus novos na frente ou atrás?

Com um veículo que tem o mesmo tamanho e montagem dos pneus no eixo dianteiro ou traseiro, a coisa mais fácil (e alguns podem achar mais lógica) é simplesmente substituir os pneus da frente. Afinal, eles vão se desgastar mais rápido novamente, então faz sentido colocar os pneus novos na frente para que eles durem mais tempo. Por razões de segurança, esta é a coisa errada a fazer.

Instale pneus corretamente

Além de escolher bons pneus, é necessário fazer a instalação correta dos novos pneus para garantir sua segurança. (Foto: Coho Automotive)

Em superfícies de estrada molhadas, a quantidade de aderência de um pneu está diretamente ligada à sua capacidade de limpar as águas superficiais de modo que a borracha no piso possa entrar em contato com a superfície da estrada. Uma das principais funções das ranhuras em um pneu é fornecer canais para a água parada na superfície da estrada para a drenagem. Pode-se facilmente imaginar que um pneu com ranhuras de piso desgastadas não consiga limpar a quantidade de água superficial como um pneu novo equivalente com a profundidade total.

Por que pneu novo na frente é pior do que atrás?

Para entender, é necessário falar um pouco sobre a dinâmica do veículo. Durante as curvas, um veículo geralmente experimentará um dos 3 estados dinâmicos, que são sub-esterçamento, sobre-esterçamento ou neutro.

Sub-esterço

Esta condição é onde os pneus no eixo dianteiro não seguem o ângulo exato prescrito pela direção, mas “desliza” ligeiramente em ângulo amplo.

Sobre-esterço

Esta condição é o oposto do sub-esterço, pelo qual a frente do veículo segue uma linha mais apertada do que o ângulo prescrito pela direção. Isto é causado pela falta de aderência do eixo traseiro.

neutro

E esta condição é onde a frente do veículo segue a linha exata prescrita pelo ângulo de direção.

É muito difícil construir um carro com manuseio neutro, especialmente um carro com tração dianteira onde a distribuição de peso é frontal. Assim, a maioria dos fabricantes constrói seus veículos com sub-esterço inerente, pois é a característica de manipulação mais segura. Se um veículo estiver sub-esterçando, (deslizando em uma cuva), assumindo que a aderência máxima do pneu dianteiro não foi atingido ou excedido, adicionar ângulo de direção às rodas resultará no veículo capaz de terminar a curva com segurança.

No entanto, quando um veículo está sobre-esterçado, a maioria das coisas que alguém faria para tentar reduzir o excesso de velocidade e recuperar o controle realmente irá piorar a situação.
A travagem reduzirá a carga no eixo traseiro, tornando-os mais propensos a perder a aderência. Da mesma forma, reduzir o poder abruptamente irá transferir o peso do eixo traseiro para a frente, reduzindo novamente a aderência do pneu traseiro. A única maneira de neutralizar o excesso de velocidade é dirigir as rodas dianteiras para fora da curva. Em outras palavras, reduzindo o ângulo de direção. Isso é algo contra intuitivo e difícil de fazer para manter o controle do veículo.

Por isso, devido ao esterçamento do veículo e para dar as melhores possibilidades de um veículo ser manipulado com segurança, ao montar pneus novos em um veículo por pares, é aconselhável encaixar os pneus novos no eixo traseiro, criando mais aderência e evitando problemas.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)