O procedimento de vistoria veicular no DETRAN tem principal objetivo de evitar que veículos sem condição de uso sejam registrados legalmente, além de verificar se o veículo está mantido em condições originais de uso, de acordo com quando ele foi registrado. Acontece que, como em várias outras áreas do serviço público, nem sempre o serviço de vistoria é feito com a devida responsabilidade. Além da enorme burocracia existente, vários itens verificados na vistoria podem ser subjetivamente interpretados, dando margem à corrupção ou outros males similares. O despachante para o DETRAN entra nesse “desembaraço” burocrático.

O papel do despachante

Uma maneira de solucionar este problema é pagar para ser ver livre do trabalho. A função do profissional chamado de despachante é exatamente esta. Ele cobra de você pelo trabalho de levar o seu carro no DETRAN, fazer a vistoria, resolver as questões com os documentos e lhe devolver o carro registrado e regularizado. Mas o Despachante compensa? É um investimento que vai ter tirar dores de cabeça?

Função do despachante na vistoria do DETRAN

O despachante é um profissional que vai lidar com a burocracia para te poupar um bom tempo na vistoria do DETRAN. (Foto: www.despachante.com)

Compensa contratar um despachante?

A resposta depende de vários fatores. Talvez, o mais importante, é quanto custa o seu tempo. O valor cobrado pelos despachantes para realizar o serviço de transferência de um veículo, em geral, é maior que as próprias taxas que precisam sem pagas ao DETRAN. Em cidades como Belo Horizonte, a vistoria e transferência de um carro não demora mais que 2 ou 3 horas, desde a fila da vistoria até a impressão do novo documento do veículo. Neste caso, por exemplo, a transferência pode ser facilmente realizada pelo próprio dono do veículo. Basta um pouco de atenção e paciência para organizar e preencher os documentos necessários. Se possível, já saia de casa com tudo pronto para agilizar a vistoria e a transferência.

Por outro lado, há cidades em que o tempo dispendido com a transferência de um carro é tão grande, que o serviço de despachante acaba saindo barato. Isto vale principalmente para cidades do interior, onde é necessário ir a uma cidade maior ou capital para realizar o procedimento. O vídeo abaixo ensina um pouco sobre como organizar os documentos, você mesmo, para transferir uma motocicleta.

Em todos os casos em que for necessário contratar um despachante, saiba que a confiança neste profissional deverá ser total, tal como é com um bom mecânico. Ele estará com posse de seu veículo e possivelmente de uma procuração para realizar a transferência em seu nome. Portanto, caso conheça e tenha referências de um bom despachante, aí sim você pode contar com este serviço. Caso contrário, converse com seus amigos e encontre um despachante conhecido.

Próximo das unidades do DETRAN existem várias empresas de despachantes. Verifique a idoneidade de qualquer uma antes de contratar os serviços de despachante.

Espero que com estas dicas você se sinta mais seguro de transferir você mesmo o seu carro! E comente suas recomendações para fazer transferências de veículos mais rapidamente!

3 comentários para “Vistoria do DETRAN: compensa pagar despachante?”

  1. Paulo

    Obrigado pelas dicas! Achei as informações pertinentes e me ajudaram a entender a necessidade de um despachante (no meu caso, vou tentar fazer sozinho).

  2. Ana

    preciso paga a vistoria e mas o despachante ???

  3. Carro de Garagem

    Oi Ana,

    Sim. São serviços separados. Um é pago ao Detran e outro é o serviço do profissional despachante.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)