Você pode dizer se o seu carro foi destruído por observá-lo completamente, nos mínimos detalhes e saber o que procurar. Você pode comprar um relatório sobre o veículo, embora os relatórios podem não ser sempre precisos e encontrar um bom mecânico e/ou lanterneiro para fazer essa avaliação possa ser bem difícil.

Usar seus olhos ou com a ajuda de um profissional pode ajudar a determinar se o veículo já passou por algum tipo de acidente. Por isso, nossas dicas são cruciais para te ajudar nessa tarefa.

Procure por meios eletrônicos

Acionamento de sinistros, dados sobre acidentes, multas do antigo dono. Todas estas informações podem ser conseguidas por meios eletrônicos e são bem confiáveis, pois são documentos legais. Mesmo assim, há ainda alguns motoristas irresponsáveis que “fogem” da lei e tentam maquiar alguns reparos do seguro, escondendo coisas que não vão para os dados de sinistro. Por isso, esse é um ponto de partida apenas, mas não o meio principal de descobrir o “jeitinho brasileiro”.

Caminhe ao redor do veículo para verificar a cor da pintura e correspondência de cores

Uma loja de pintura profissional vai misturar a tinta em outros painéis não danificados do veículo para que os jogos de pintura se combinem. Confira em torno de todo o carro para se certificar de toda a tinta está igualmente espalhada ou está igualmente brilhante.

Preste muita atenção onde todos os painéis e peças reúnem-se

Por exemplo, certifique-se o porta-malas está devidamente alinhado em toda a volta ou certifique-se da linha de pára-choques estar alinhada com as portas de forma adequada em cada lado do veículo. Todas as linhas devem encontrar-se adequadamente com a mesma quantidade de espaço entre os painéis da carroceria.

Abra o porta-malas, capô e todas as portas

Preste muita atenção para parafusos, porcas, arruelas e dobradiças. Veículos que estiveram em um acidente e que tinha feito o trabalho corporal podem substituir os itens, mas os itens não se alinham onde estavam uma vez. Por exemplo, quando a mobília é movida para fora do tapete, um ponto permanece no tapete mostrando onde o mobiliário estava: parafusos, conectores e arruelas de fazem o mesmo contra metal. Se as portas, vidros e tampas do veículo não estão fechando de forma leve e sem força, há um desnivelamento que provavelmente foi causado por impactos ou mau uso do automóvel.

Danos que podem ser facilmente escondidos

Danos como os desse carro da foto são bem difíceis de esconder, mesmo o melhor lanterneiro e pintor terão muitas dificuldades. (Foto: addins.whig.com)

Verifique se há excesso de tinta de spray

Confira todos as portas, sob o capô, ao longo do tronco e em todos os moldes plásticos ao redor do veículo. Excesso de spray de tinta não acontece na fábrica quando o veículo é construído. Tenha em mente que a pintura não pertence a qualquer outra parte do veículo além das próprias peças de metal.

Olhe atentamente para peças paralelas do veículo sob o porta-malas ou o capô

Você não deve ver um lado projetado com peças soldadas e um lado com parafusos. Verifique se os lados e conexões igualam-se adequadamente.

Verifique debaixo do capô e por baixo do veículo, se possível

Novamente, você deve ver semelhanças em áreas paralelas. Todos os parafusos, dobradiças e partes do corpo do veículo devem igualar-se. Determine se ou não existem novas partes significativas de um lado do veículo e não a outra. Se você observar peças de reposição em uma área do carro, você pode supor que ele se envolveu em um acidente.

Simetria

Veículos são fabricados para  serem simétricos. Trace uma linha imaginária no centro do veículo, olhando para ele de frente. Há diferentes significativas entre os lados do veículo? Se há, pode ser que essas diferenças sejam provenientes de trocas de peças ou até de peças paralelas. Verifique a marca das peças para solucionar essas dúvidas.

Massa, amassados e polimento

Apenas trabalhos de lanternagem MUITO bem feitos não deixam resquício algum em seu veículo. Por isso, é fácil encontrar resquícios de massa, repintura, polimento em excesso, arestas e outros problemas comuns durante a lanternagem. O toque sobre a superfície do carro com certeza vai te dar uma diferente textura sobre lugares reparados. O som também é diferente. Se você tem dúvidas sobre uma área do veículo, bata com os nós dos dedos na região e ao seu redor. Se os barulhos forem muito diferentes, tenha certeza de que ali houve algum tipo de reparo/dano.

Dicas finais

Se você não pode dizer-se que o veículo tenha sofrido um acidente ou não tiver certeza, verifique com um profissional. Se você está desconfiado do vendedor e ele não te deixar fazer essas checagens, então saia dessa roubada, pois as chances são de que ele não é confiável. Além disso, recomendamos também que você não tenha vergonha de fazer isso na frente do vendedor: é seu dinheiro. E não é pouco dinheiro. Negócios são negócios e com carro, principalmente no Brasil, terra do jeitinho brasileiro, não dá pra brincar.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)